Onde investir em junho? Faça o download gratuito do relatório com as recomendações do Time Rico.

22/08/2023 13:21:25 • Atualizado em 06/05/2024 13:51:38
21 minuto(s) de leitura


Despesas mensais: como controlar e economizar

Ao organizar suas despesas mensais em essenciais e supérfluas, é possível identificar quais são os gastos desnecessários que te impedem de ficar no azul.


Compartilhar:
mulher sentada no chão, apoiada em um sofá, fazendo contas das suas despesas mensais, analisando diversas contas espalhadas sobre a mesa.

Entra ano, sai ano, o brasileiro revê suas despesas mensais, procurando maneiras de cortar gastos e economizar. Seja para sair do vermelho, montar uma reserva de emergência ou atingir seus objetivos, é sempre necessário contar com um planejamento financeiro.

O começo do ano, geralmente, é a época em que as pessoas costumam organizar finanças e se planejam para atingir seus objetivos de curto e médio prazo.

À primeira vista, a tarefa de organizar finanças pode parecer um pouco intimidadora para quem está acostumado apenas a pagar suas despesas mensais conforme elas chegam.

No entanto, utilizando um método para organização e considerando algumas dicas valiosas, é possível garantir maior saúde financeira e realizar seus sonhos.

Para começar, é essencial saber que existem despesas fixas e variáveis. Ainda, há despesas que são fundamentais (moradia, alimentação, saúde entre outros custosmensais) e outras que são supérfluas e podem ser cortadas.

Neste conteúdo, abordaremos tudo que você precisa saber sobre como cortar despesas mensais, economizar e organizar seu orçamento.

O que são as despesas mensais?

As despesas mensais são todos os gastos previstos em um ciclo salarial, que dura em média 30 dias. Junto com a renda, as despesas mensais são o ponto de partida para a criação de qualquer planejamento financeiro.

São elas que definem se o valor recebido mensalmente está conforme o seu orçamento ou não, revelando pontos fortes e pontos fracos da sua vida financeira, além de indicar a  necessidade de mudanças no seu estilo de vida.

Ao analisar o seu orçamento, você verifique quais despesas supérfluas podem ser facilmente cortadas, pois estão te impedindo de fechar o mês no azul.

Planilha Financeira

Ter uma planilha de gastos é o primeiro passo para você organizar sua vida financeira e ter aquele dinheirinho sobrando no mês. Por isso, criamos uma para você!

Baixe a planilha da Rico e controle suas finanças!

Enviando...

Ao prosseguir, você autoriza que a Rico colete seus dados pessoais de acordo com nossa Política de Privacidade. 

envio com sucesso

Agradecemos o download!

Aproveite a Planilha Financeira para controlar e planejar os seus gastos pessoais e investimentos.

Download

O que são despesas essenciais?

As despesas essenciais são aquelas que dizem respeito a custos básicos de sobrevivência, incluindo moradia (aluguel, condomínio, água, luz, gás, internet), alimentação básica, transporte, educação, planos de saúde, impostos, etc.

Ou seja, são despesas mensais importantes para a qualidade de vida de um indivíduo.

O que são despesas supérfluas?

As despesas supérfluas, ou despesas não essenciais, são aquelas não relacionadas diretamente à sobrevivência, que podem ser reduzidas ou até mesmo eliminadas do seu orçamento.

Essa categoria inclui despesas mensais com assinaturas de TV a cabo ou serviços de streaming, procedimentos estéticos, eventos sociais, delivery, etc.

Qual a diferença entre despesas fixas e variáveis

As despesas fixas são custos que possuem valor igual ou muito próximo mês após mês.Aqui, estão gastos com aluguel, condomínio, financiamentos, mensalidade de escola ou faculdade, plano de saúde, seguros, entre outros.

Já as despesas variáveis são custos que variam de um mês para o outro. Aqui, estão gastos com alimentação, lazer, farmácia, água, energia, gás, cuidados com animais de estimação, entre outros.

Como controlar as despesas mensais?

Para controlar as suas despesas mensais, não existe muito segredo: você deve se certificar de que a sua renda é compatível com os seus gastos.

Para isso, você deve calcular os ganhos menos os custos mensais, no qual o resultado determinará sua situação financeira atual.

Em caso de saldo positivo, você ganha o suficiente para pagar suas despesas mensais e ainda ter um dinheiro para utilizar caso necessário, sem precisar apelar para fontes de crédito.

Entretanto, se o saldo for negativo, esse é um indicativo de que você ganha pouco ou gasta muito e precisará desenvolver um maior controle financeiro dos seus custos mensais para sair dessa situação.

Além disso, para controlar suas despesas mensais, você deve registrá-las e visualizá-las constantemente para ter uma noção dos seus gastos.  Para isso, você pode adotar uma planilha de controle financeiro ou softwares e aplicativos específicos.

Clique aqui e baixe a Planilha de Gastos Pessoais da Rico. É 100% digital e gratuita. Dê o primeiro passo para organizar sua vida financeira!

Nela, devem estar registradas todas as suas transações financeiras, desde os ganhos até as despesas mais supérfluas.

Separe um dia na semana para atualizar os dados, certificando-se de guardar recibos e comprovantes para isso. Ao registrar suas transações financeiras, fica muito mais fácil entender para onde está indo seu dinheiro e como cortar gastos para economizar.

Como cortar despesas mensais e poupar dinheiro?

Para cortar despesas mensais e poupar dinheiro, não adianta ter uma renda que cubra todos os seus gastos, mas que, ao final do mês, não sobre nada guardar.

Pensando nisso, reunimos abaixo oito dicas de despesas mensais que você pode cortar do seu orçamento para economizar dinheiro:

  1. Use menos transporte particular;
  2. Cozinhe mais;
  3. Fuja das taxas de juros;
  4. Repense as despesas com lazer;
  5. Opte por exercícios ao ar livre;
  6. Revise seus planos de assinatura;
  7. Reveja seguros e planos de saúde;
  8. Construa uma reserva de emergência.

Continue a leitura para entender com detalhes como aplicar cada uma delas:

1.    Use menos transporte particular

Quem vive em grandes cidades sabe dos gastos envolvidos em manter um carro ou moto em bom estado de funcionamento.

Por isso, considere as alternativas para reduzir seu uso a apenas alguns dias da semana, optando pelo transporte público sempre que possível. Em alguns casos, se deslocar a partir de aplicativos de transporte pode ser mais barato do que ter um veículo.

2.    Cozinhe mais

Muitas vezes, durante a correria do dia a dia, optamos por comer fora ou pedir comida pelo delivery. No momento, por mais que seja prático, esse hábito acaba aumentando seus gastos a longo prazo.

Para fugir de gastos com alimentação, você precisará se planejar para cozinhar suas refeições. Crie um cardápio semanal e vá ao mercado com foco nos ingredientes que serão consumidos naquela semana, evitando desperdício.

3.    Fuja das taxas de juros

Um grande vilão dos orçamentos domésticos são as taxas de juros cobradas em caso de atraso ou parcelamento. Para reduzir estes custos mensais, busque pagar suas contas sempre antes da data do vencimento, evitando os juros e as multas.

Além disso, sempre procure fazer compras à vista, fugindo de parcelamentos que cobram juros mensais.

4.    Repense as despesas com lazer

Os gastos com lazer são importantes e, mesmo que sejam classificados como supérfluos, precisam fazer parte da rotina de alguma forma. É possível economizar com lazer se você se programar com antecedência.

Por isso, aposte em opções gratuitas de lazer e ao ar livre, como parques, museus e exposições. Além disso, há bancos digitais que mantêm parcerias com redes de cinema, teatro e bilheteria de shows para oferecer descontos a seus clientes.

5.    Opte por exercícios ao ar livre

Sabemos que a prática de exercícios físicos é essencial para manter uma rotina saudável. Mas, caso você não esteja em condições de manter gastos com academia, opte por exercícios em parques ou academias ao ar livre.

6.    Revise seus planos de assinatura

Uma despesa mensal que se tornou comum são os combos multimídia, que incluem internet, telefone e canais de TV a cabo.

Procure saber como está o seu plano atualmente, avaliando se de fato precisa e utiliza de todos os serviços contratados. Sempre existe também a opção de renegociar valores e planos, conforme sua necessidade.

Outra despesa comum são os serviços de streaming, que dispõem de diversas opções para assistir filmes, novelas, reality shows, animações, documentários, ouvir música e outros.

Em meio a tantas opções, às vezes, pode ser difícil escolher apenas um, levando muita gente a se comprometer com diversas assinaturas. Nesse sentido, a dica é se reunir com amigos para compartilhar assinaturas.

Assim, cada um precisa pagar apenas uma mensalidade e todos têm acesso aos diversos catálogos.

7.    Reveja seguros e planos de saúde

Muitas vezes, não conseguimos escapar de gastos com seguros e planos de saúde. Dependendo da sua realidade, o serviço de uma seguradora pode ser considerado um gasto essencial e muito difícil de ser cortado.

Por isso, a dica é avaliar bem antes de fazer a contratação, pesquisando para se certificar de que conseguiu o melhor custo-benefício do mercado.

8.    Construa uma reserva de emergência

Para te ajudar a poupar dinheiro e manter sua saúde financeira, construa uma reserva de emergência guardando parte da sua renda todos os meses, em um lugar que você possa acessar prontamente em caso de necessidade.

A criação de uma reserva garante que você não precise buscar fontes de crédito, como o cheque especial ou cartão de crédito, que apresentam taxas de juros altíssimas.

Como investir o dinheiro que estou economizando?

casal sentado no sofá conversando qual é o melhor título para investir o dinheiro economizado com despesas mensais.

Após construir uma reserva de emergência, é necessário proteger seu capital da desvalorização. Para isso, busque investimentos com rentabilidade acima da taxa de inflação, como CDBs, Tesouro IPCA+, Tesouro Selic e Debêntures.

Com a Rico você investe de um jeito simples, rápido e descomplicado. Abra sua conta e tenha acesso a todas as vantagens de ser Rico.

Confira abaixo mais detalhes sobre cada um desses investimentos:

CDBs <h3>

Os CDBs (Certificados de Depósito Bancário) são títulos privados emitidos por instituições financeiras. Sua rentabilidade costuma ser maior do que a de títulos públicos e contam com a proteção do Fundo Garantidor de Créditos (FGC).

Uma oportunidade nesse sentido é o CDB Rico 230% do CDI. Essa é uma opção de investimento para novos clientes que buscam alta rentabilidade, liquidez diária e segurança garantida pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito).

Para isso, basta abrir sua conta aqui, escolher o produto e transferir o dinheiro.

Tesouro IPCA+ <h3>

O Tesouro IPCA+ é um título público de renda fixa, no qual o rendimento está atrelado ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), sendo o mais indicado dentre os títulos públicos para quem deseja se proteger da inflação.

Além disso, o Tesouro IPCA+ é considerado um investimento seguro, visto que o órgão emissor é o próprio governo, o que significa que o risco de inadimplência é muito baixo.

Vale lembrar que a rentabilidade do título só é garantida se levado até a data de vencimento.

Tesouro Selic <h3>

Assim como o Tesouro IPCA+, o Tesouro Selic também é um título público de renda fixa, porém, sua rentabilidade é indexada pela Selic, a taxa básica de juros.

O valor dos títulos tem pouca volatilidade de um mês para outro, o que permite que o investidor realize a venda antecipada sem grandes perdas.

Debêntures

As Debêntures são títulos privados de dívida de médio ou longo prazos. Seu rendimento costuma ser maior que os investimentos tradicionais de renda fixa, por serem mais arriscados, visto que não possuem proteção do FGC.

Existem dois tipos de taxas aplicadas neste tipo de investimento: prefixada e pós-fixada. A prefixada consiste em rendimento fixo, por exemplo, 11% ao ano. Já a pós-fixada está atrelada a um indexador da economia, por exemplo, 5% + IPCA ou 110% do CDI.

Conclusão

O segredo para manter sua saúde financeira está em equilibrar o valor da sua renda com suas despesas mensais.

No entanto, tudo começa com um bom planejamento financeiro, a fim de garantir que seus hábitos estejam alinhados com seus ganhos para garantir suas conquistas no futuro.

Para o plano funcionar, é essencial manter um controle financeiro atualizado por meio de planilhas ou aplicativos para entender se o que você ganha é suficiente para cobrir todos os seus gastos.

Como você deve ter percebido, com as nossas dicas, você pode cortar despesas mensais supérfluas para gerar grandes economias no fim do mês.

E se conseguir juntar algum dinheiro, invista para atingir seus objetivos de forma mais rápida e segura.

Clique e abra sua conta na Rico