Realize suas metas em 2024! Acesse o ebook "Da meta ao investimento" e conheça os melhores investimentos para realizar seus objetivos.

23/06/2020 18:00:00 • Atualizado em 01/02/2024 09:39:28
18 minuto(s) de leitura


7 investimentos sem Imposto de Renda

Descubra quais são os melhores investimentos sem imposto de renda em 2023 e saiba como aplicar em cada um deles com segurança e rentabilidade. Veja agora!


Compartilhar:
A imagem mostra um homem sorrindo segurando um celular. Ele está sentado em uma mesa com um notebook em referência ao processo de descoberta dos investimentos sem Imposto de Renda.

Investimentos sem Imposto de Renda estão ao alcance de todos os perfis. Afinal, são diversas as modalidades de aplicações isentas da tributação

Mas, ainda assim, muita gente ainda acha que só tem a caderneta de poupança para investir dinheiro de forma segura. Além de oferecer um rendimento muito baixo, que por vezes perde até para a inflação, a poupança não é mais segura do que outros investimentos. 

Entre eles, estão alguns isentos da cobrança do Imposto de Renda. Buscar aplicações sem Imposto de Renda traz algumas vantagens para quem deseja diversificar sua carteira de investimentos. 

Neste artigo, listamos 7 investimentos livres de Imposto de Renda.  

Acompanhe a leitura e descubra! 

Por que alguns investimentos são isentos de IR?

Antes de mostrar as aplicações isentas de IR, é importante ressaltar que os investimentos que não são isentos também podem ser lucrativos. 

Na verdade, um investimento com incidência do Imposto de Renda pode até ultrapassar o rendimento de um ativo isento. 

Essas aplicações podem possuir uma rentabilidade tão grande que compensam qualquer perda por IOF ou IR. 

Outro fator muito importante é que o Imposto de Renda incide apenas sobre a rentabilidade. Ou seja, nunca sobre o valor total aplicado. 

Veja a tabela regressiva de alíquotas que é usada na maioria dos investimentos com IR: 

Alíquota (%)Tempo de aplicação
22,5%Até 180 dias
20%De 181 a 360 dias
17,5%De 361 a 720 dias
15%Mais de 720 dias

Então, se é assim, por que existem aplicações sem a incidência do IR? 

O que acontece é que esse tipo de ação visa estimular o aporte de recursos em áreas consideradas estratégicas para o desenvolvimento do país. 

Mais adiante, você poderá conferir uma lista de investimentos isentos em áreas de infraestrutura, como no agronegócio ou no setor imobiliário. 

Vantagens e desvantagens de investimentos sem Imposto de Renda

A principal vantagem de se aplicar em investimentos sem Imposto de Renda é o fato de que você não será obrigado a pagar uma fatia dos seus rendimentos de volta para o Estado. 

Ou seja, o rendimento da aplicação é líquido, sem precisar fazer contas para saber quanto irá receber de fato. 

Mas lembre-se: se, por um lado, quem aplica em títulos e papéis sem IR economiza, por outro, também pode deixar de ganhar dinheiro. 

Geralmente, um investimento com incidência do Imposto tem uma rentabilidade superior a outro que é isento — e essa diferença ultrapassa o que seria descontado pelo tributo.

Começou o ano! Em dúvida sobre onde investir?

Confira as melhores recomendações de investimento em nosso guia completo gratuito para você começar a investir em 2024.

Preencha seus dados e faça o download!

Enviando...

Ao prosseguir, você autoriza que a Rico colete seus dados pessoais de acordo com nossa Política de Privacidade. 

envio com sucesso

Agradecemos o download!

Aproveite as informações do material e descomplique a sua vida financeira com a Rico.

 

Download

 

Conheça os 7 Investimentos Sem Imposto de Renda

Se você gosta da ideia de aplicar dinheiro em investimento sem Imposto de Renda, fique de olho na lista que preparamos para você. 

Aqui estão as sete melhores aplicações para esse perfil: 

#1 – LCI (Letra de Crédito Imobiliário)

LCI é um investimento de renda fixa emitido por bancos para conseguir recursos do mercado e, assim, oferecer capital para o setor imobiliário

A LCI funciona como um empréstimo de dinheiro. Nesse caso, é você que empresta ao banco e ele usa esse dinheiro para emprestar aos clientes e conseguir lucros. Em troca, o banco devolve o seu dinheiro corrigido por uma taxa de juros. 

Esse investimento é incentivado pelo governo e, por isso, é isento de Imposto de Renda. 

Veja um exemplo de LCI na prática: 

João aplicou R$ 10 mil em um papel que paga 100% do CDI com prazo de 1.095 dias, cerca de três anos. 

No vencimento, ele receberá R$ 11.137,04, totalizando 11,37% de rentabilidade e 3,65% de rendimento anual, como mostra a simulação abaixo: 

Se ele tivesse feito essa aplicação na poupança, que também é isenta de Imposto de Renda, teria ganho apenas R$ 10.806,77. Ou seja, R$ 330,27 a menos. 

Então, se o Imposto de Renda é o que mantinha você na poupança, está na hora de rever suas aplicações.  

#2 – LCA (Letra de Crédito do Agronegócio)

No caso da LCA, estamos falando de um investimento quase idêntico à LCI. A única diferença é que, em vez do banco utilizar o recurso captado no segmento imobiliário, ele usa para financiar o agronegócio

Não há uma grande diferença para o investidor entre as duas opções. Para selecionar o melhor para você, considere dois fatores: prazo de vencimento ideal de acordo com os seus objetivos e o rendimento. 

Na Rico, você não tem nenhum custo para investir em LCI ou LCA. Nossos investidores podem aplicar em renda fixa com taxa zero. Abra sua conta e aproveite! 

O risco de investir em LCI ou LCA é muito baixo, pois trata-se de um investimento conservador. 

Além disso, a maioria dos investimentos de renda fixa (como LCI, LCA, CDB e LC) possuem uma garantia de até R$ 250 mil fornecida pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Caso ocorra algum problema, você tem a certeza de que pode recuperar o seu dinheiro. 

#3 – CRA (Certificado de Recebíveis do Agronegócio)

No caso do CRA, para empresas, a isenção é apenas de IOF. O Imposto de Renda, neste caso, continua sendo aplicado de acordo com a tabela regressiva. 

Esse investimento possibilita um ótimo rendimento e a sua principal diferença está na emissão do título. Isso porque o CRA é emitido por securitizadoras (organizações que convertem dívidas em títulos lastreáveis).  

Ao emitir os títulos, a securitizadora transmitirá aos investidores o direito de receber mutuários. Logo, o CRA é uma ótima alternativa para as pessoas que desejam diversificar seus investimentos e obter isenção de IR. 

#4 – CRI (Certificado de Recebíveis Imobiliários)

CRA e CRI são títulos de crédito privado e, portanto, investimentos similares. 

A principal diferença está no segmento e volume de aporte. O CRA possui um valor inicial superior à maioria dos CRIs.  

Assim como em qualquer investimento, três fatores precisam ser bem avaliados antes de fazer a aplicação: prazo de vencimento, rentabilidade e risco envolvido

Já que tanto CRAs e CRIs possuem um prazo de vencimento longo e liquidez baixa, esteja preparado para investir e deixar esse dinheiro render até o prazo. 

#5 – Debêntures Incentivadas

Assim como a maioria dos investimentos, as debêntures são títulos de dívida

Dessa vez, os emissores são empresas de capital aberto ou fechado que buscam uma captação de recursos para o seu caixa.  

Existem alguns tipos de debêntures: as simples, as conversíveis e as incentivadas. Cada uma possui uma característica diferente. 

O que nos interessa é que as debêntures incentivadas possuem a isenção de Imposto de Renda e IOF. 

Isso acontece porque elas são emitidas por empresas que fazem uso do dinheiro captado para financiar projetos de infraestrutura. 

O rendimento desses ativos pode se dar de três formas diferentes: pós-fixado (CDI ou IPCA), prefixado ou híbrido (misturando as duas modalidades de rendimento). 

Veja uma simulação de debênture incentivada: 

  • Aplicação mínima: R$3.500 
  • Rendimento: 6% + IPCA 
  • Vencimento: 2059 dias 
  • Valor final bruto: R$6.525,13 
  • IR: sem incidência 
  • Custo: zero 
  • Valor final líquido: R$6.525,13. 

Se você é um investidor que já possui aplicação em outros produtos e quer diversificar sem pagar IR, as debêntures incentivadas são uma excelente oportunidade. 

#6 – Rendimentos de Dividendos

Na Bolsa de Valores, as pequenas frações das empresas são comercializadas livremente. Logo, qualquer pessoa pode comprar uma ação e se tornar sócio de uma empresa. 

Como todo sócio, você tem direito a dois rendimentos do negócio: a valorização da empresa para você vender por mais que pagou ou a divisão de lucro do negócio. 

No Brasil, as empresas com ações em Bolsa de Valores devem obrigatoriamente distribuir no mínimo 25% do lucro em forma de dividendos

As grandes empresas estáveis e com bons fundamentos oferecem bons dividendos como forma de atrair mais investidores — uma vez que o preço de suas ações podem não variar muito. 

Se você não tem ideia ou tempo para estudar as melhores empresas para comprar ações e receber dividendos, abra sua conta na Rico e verifique nossa Carteira Recomendada de Dividendos. 

Nós já fizemos todo o trabalho duro por você! 

#7 – Ganho com venda de ações até R$ 20 mil

Você pode ser isento de Imposto de Renda se vendeu até R$ 20.000 em ações no mês. 

É um bom limite, mas fique atento à complexidade desse mercado. 

Para começar a operar, seja em day trade (operações iniciadas e terminadas em 24 horas) ou em swing trade (dois dias ou mais), você precisa dominar a análise gráfica e a análise fundamentalista

Então, comece a estudar tudo sobre como investir no mercado de ações

Ao criar sua conta na Rico, você terá acesso gratuito ao nosso Home Broker (sistema de compra e venda de ações) e poderá visualizar nossas recomendações. 

Além disso, poderá ver como os nossos profissionais investem no mercado. 

Você perceberá que todas suas decisões são tomadas com base técnica. Então, a dica mais importante para você começar é nunca aplicar com base na sorte. Isso vale para qualquer mercado.  

Seja um investidor consciente e aplique apenas quando entender como o investimento funciona. 

Onde investir com isenção de Imposto de Renda? 

Neste conteúdo, você pode conferir diversos investimentos que são isentos de Imposto de Renda. Com isso, é possível aplicar seus ganhos em diferentes tipos de renda para diversificar sua carteira.  

Mesmo que a poupança também faça parte desta lista, trata-se de um dos investimentos menos rentáveis. 

Por isso, sempre recomendamos investir com inteligência! Para saber mais sobre o tema, acesse os conteúdos do blog e abra sua conta para experimentar todas as vantagens que a Rico tem para você!  

Obrigado por ler até aqui! 

Clique e abra sua conta na Rico