Onde investir em julho? Comece a investir com a recomendação dos nossos analistas

07/06/2023 17:22:44 • Atualizado em 22/03/2024 08:35:08
32 minuto(s) de leitura


Como investir em ações sem medo? 


Compartilhar:
A imagem mostra duas mulheres e dois homem em torno de uma mesa representando uma conversa sobre mercado de ações.

Aprender como investir em ações é uma boa alternativa para aumentar os seus rendimentos e a diversificação da sua carteira de investimentos. 

No entanto, poucos ainda investem nesse mercado porque acreditam que é algo muito distante. 

Para conseguir bons resultados, é necessário saber escolher os papéis para compor a sua carteira e, mesmo assim, ter a consciência de que perdas podem acontecer, já que ações são mais arriscadas e seus preços oscilam.  

Para ajudar você nessa jornada, preparamos um guia completo para mostrar como investir em ações com mais confiança de forma prática e segura a partir de hoje. 

Boa leitura! 

O que é preciso para iniciar no mercado de ações? 

Abaixo, elencamos alguns tópicos importantes para quem deseja investir no mercado de ações. Confira: 

  1. Entender o que é uma ação e como funciona o investimento; 
  1. Conhecer o seu perfil de investidor
  1. Ter objetivos claros para o rendimento obtido; 
  1. Definir um plano de investimento e seus aportes; 
  1. Pesquisar e escolher uma corretora de valores de confiança; 
  1. Fazer seu cadastro e abrir uma conta em uma instituição financeira, como a Rico
  1. Transferir valores a investir da sua conta bancária a partir de uma TED de mesma titularidade; 
  1. Observar o mercado e escolher as ações nas quais investir; 
  1. Ingressar no home broker, a plataforma digital para comprar e vender ações; 
  1. Digitar o ticker da ação; 
  1. Enviar a ordem de compra; 
  1. Monitorar o desempenho e valorização do ativo; 
  1. Definir o momento da venda e realizar os lucros. 

De maneira geral, esses são alguns passos importantes para quem deseja começar a investir na Bolsa de Valores. 

Ao longo do conteúdo, vamos aprofundar sobre como fazer tudo isso e diminuir os riscos. 

Siga a leitura para saber tudo sobre esse mercado!  

Banner Campanha EuIndicoRico: Indique Rico aos seus amigos e tenha acesso ao CDB 400% e/ou CDB 150% do CDI! Clique para indicar agora!

O que é o Mercado de Ações? 

Para operar na Bolsa de Valores, você precisa ter conta em uma corretora.

O mercado de ações é um ambiente de negócios, onde são compradas ou vendidas partes do capital social das empresas negociadas em ações.  

Estas companhias, por sua vez, precisam obedecer a uma série de critérios exigidos pela B3 e CVM (Comissão de Valores Mobiliários) para que os seus papéis sejam negociados.  

O mercado de ações está aberto para o público. Isso significa que qualquer pessoa que deseja investir nesses ativos pode recorrer a ele a qualquer momento.  

Diversos fatores afetam a cotação das empresas. É essa volatilidade que permite uma lucratividade mais alta que outros tipos de aplicações, mas com riscos maiores

Como funciona o Mercado de Ações 

Entender o funcionamento do mercado é o primeiro passo para aprender como investir em ações.  

No Brasil, a compra e venda de ações ocorre durante o horário de negociação da B3, nossa Bolsa de Valores.  

Através de uma corretora de valores, por exemplo, os investidores fazem uma ordem de compra ou venda de um ativo.  

Ao comprar uma ação, você se torna acionista de uma empresa, como a Petrobras, as Lojas Americanas ou o Banco do Brasil.  

Portanto, o mercado de ações funciona como um mercado organizado. De um lado, há os compradores e de outro, os vendedores.  

Assim, quando uma oferta de compra possui o mesmo valor que a de venda, o negócio é feito.  

As ações ordinárias oferecem um poder muito desejado pelos investidores: ser sócio do negócio. 

Além de comprar uma parte de uma empresa, as ações ordinárias oferecem o poder de voto nas assembleias.   

Desta forma, você pode influenciar nas decisões futuras do negócio, mesmo que detenha poucas ações. Afinal, você é dono de parte do negócio.  

Como investidor, você quer que a empresa cresça cada vez mais, não é mesmo? Então, seja participativo e atento à gestão.  

No médio e longo prazo, ser um investidor empreendedor poderá gerar bons rendimentos ao seu patrimônio.  

Como começar a investir no mercado de ações? 

Saber como investir em ações é um grande passo para qualquer investidor. 

Porém, o medo costuma ser um dos maiores impeditivos. A renda variável é mais arriscada que outros investimentos, e a possibilidade de ver seu patrimônio oscilar causa insegurança a uma parte dos investidores.  

O primeiro passo para entender se esse mercado é adequado ao seu estilo é entender o seu perfil de investidor – Isso lhe trará mais segurança na hora de investir.  

Outro ponto importante para proteger seu patrimônio, além de possuir uma reserva de emergência, é diversificar seus investimentos!  

Essas são dicas preciosas para quem está iniciando no mundo dos investimentos. 

Depois de seguir esses passos, é importante ter em mente que o mercado de ações pode agregar bons rendimentos ao seu capital e que todos os investimentos, possuem riscos.  

Mas você precisa ter paciência. Não pense que os homens mais ricos do mundo, como Warren Buffett e Paulo Lemann, ficaram ricos da noite para o dia.  

Abaixo, separamos algumas dicas para auxiliar nesse processo. 

As melhores dicas para quem deseja investir em ações

A imagem retrata um homem, de costas para a câmera, operando no mercado de ações pelo seu notebook, que encontra-se sobre uma superfície, na qual há também alguns papéis com gráficos, dois celulares e um lápis. Vê-se mais ao fundo a mão de uma mulher repousando sobre a mesa.

A diversificação de investimentos é muito importante para garantir bons rendimentos. 

Mesmo que você já saiba como investir em ações, trazemos mais algumas dicas para você mitigar riscos: 

1. Não opere sem informação

Busque conhecimento e trace uma estratégia. Aproveite para aprender com investidores mais experientes, assista a vídeos e palestras online. 

Errar no mercado de ações significa prejuízo. Por isso, entender como este investimento funciona é um passo essencial para ter bons resultados. 

2. Conheça o seu perfil de investidor

Todo investimento possui um grau de risco. Cada investidor tem uma tolerância ao risco diferente.  

Para determiná-la, é importante conhecer o seu perfil de investidor

Ele é um teste para descobrir o grau de risco adequado para a sua carteira e os ativos mais indicados.  

O investimento em ações possui alto risco. Portanto, ele costuma ser recomendado para investidores moderados e arrojados.  

3. Tenha uma estratégia clara 

Investir em ações sem ter uma estratégia pode ser perigoso, pois você será guiado apenas pelos seus preços.  

Portanto, antes de começar, defina como vai aplicar o seu dinheiro, por exemplo,  diversificar entre setores e tamanhos de empresas (Blue Chips ou Small Caps).

Além disso, você deverá seguir a sua estratégia e avaliá-la constantemente. Caso necessário, ajuste-a.  

4. Invista continuamente 

Ao investir continuamente, o seu montante tende a crescer mais. Além disso, você pode adquirir experiência sobre o mercado financeiro.  

5. Conheça a empresa que deseja investir  

Há diversas empresas expostas na bolsa de valores brasileira. Muitas delas costumam ser boas opções para os investidores. Outras nem tanto.  

Então, antes de investir em ações, você deve conhecer a companhia desejada. 

Para isso, busque o maior número de informações sobre ela, por exemplo, histórico de cotações, ramo do negócio, histórico de pagamento de proventos e resultados.  

6. Prepare-se para enfrentar a volatilidade

Os preços das ações variam conforme as expectativas dos investidores em relação a alguns fatores, como resultados da empresa, política e mercado externo.  

Por isso, alguns papéis podem sofrer grandes variações em um mesmo dia.  

Esses movimentos de mercado fazem parte do investimento em ações, e focar em construir uma boa estratégia para o médio e longo prazo, com resiliência para passar por essas oscilações de curto prazo, é o mais importante.  

7. Invista através de uma instituição confiável 

Para finalizar, invista em ações através de uma instituição financeira de confiança, como a Rico.  

Estes ativos não oferecem garantias. Então, se você optar por uma instituição não autorizada, é possível perder todo o capital investido.  

Priorize instituições sólidas e que ofereçam taxas atrativas para você investir em ações.  

Quais os riscos envolvidos ao investir em ações?

Tenha em mente que estes ativos não possuem garantia. Apenas as negociações são registradas na Central Depositária da B3 sob o seu CPF.  

Geralmente, as ações ordinárias oferecem o tag along, que pode proteger o investidor caso o controle da empresa mude.  

Digamos que o seu ativo ofereça tag along de 80%. Assim, o novo controlador deverá pagar 80% do preço de mercado do papel na data da mudança. A venda é opcional, ou seja, o investidor pode decidir se quer vender ou não suas ações da companhia. 

Já em caso de falência da empresa, há possibilidades de receber parte do capital investido. Porém, elas costumam ser remotas.  

Como minimizar riscos do investimento em ações

Investir em ações e minimizar os seus riscos é possível. 

Uma das estratégias mais interessantes é a diversificação.  

Ela consiste em distribuir o seu capital em mais de um ativo, principalmente, entre categorias de investimentos diferentes.  

Tenha em mente que investir todo o seu dinheiro em ações é bastante arriscado. Portanto, é interessante investir parte dele em ativos com risco menor, como os de renda fixa.  

Também vale diversificar o valor destinado à renda variável, distribuindo-o em ações de mais de uma empresa e setor — por exemplo, escolher papéis do varejo, exportadoras e logísticas.  

Desta forma, os rendimentos e os riscos tendem a se equilibrar, pois se um ativo obtiver baixa performance, o outro pode compensá-lo.  

Como investir em ações com pouco dinheiro? Qual o aporte mínimo para investir em ações? 

Uma das dúvidas mais frequentes sobre como investir em ações é o aporte mínimo para começar.  

Na verdade, não há um valor inicial. Isso depende dos custos de operação e do preço do papel desejado. 

Você poderá encontrar ações que custam apenas centavos e outras com cotações mais elevadas.  

Lembre que, para investir, o lote mínimo são 100 ações, embora seja possível adquirir um número menor de ações no mercado fracionário

Já os custos de investimentos dependem da corretora de valores escolhida.  

Neste artigo, vamos mostrar quais as taxas referentes à negociação na bolsa de valores.  

Desta forma, a história de que apenas quem tem muito dinheiro pode investir em ações é um mito.  

Mesmo que você tenha um montante modesto, é possível fazê-lo crescer por meio deste investimento. Para isso, basta começar agora mesmo.  

Fundos de Investimentos em ações: como funcionam? 

Os Fundos de Investimento em Ações podem ser boas alternativas de como investir em ações com segurança e rentabilidade. 

Os Fundos de Ações são administrados por gestores profissionais que acompanham o mercado diariamente e fazem as operações necessárias.  

Portanto, estes ativos podem ser ideais para quem deseja investir em ações na bolsa de valores, mas tem pouco tempo para acompanhar o mercado.  

Os Fundos de Ações também costumam ser boas opções para os iniciantes, pois o desempenho costuma ser próximo dos índices do mercado. Sem contar que o gestor tem vasta experiência no mercado.  

Por fim, este investimento pode ser uma forma de investir em ações com pouco dinheiro. As cotas dos fundos de investimento tendem a custar menos do que investir nos mesmos papéis de forma avulsa.  

Negociar ações via Home Broker ou Mesa de Operações?

Pessoa sentada realizando anotações em uma prancheta, representando uma análise. Ao fundo, vê-se o ambiente desfocado com uma planta, janela e um sofá onde é possível ver as pernas de uma pessoa repousando.

Desde 2009, a compra e venda de ações passou de viva-voz para o meio eletrônico. Assim, você mesmo pode fazer as suas ofertas durante o pregão da bolsa de valores. 

Basicamente, há duas formas de como investir em ações. Veja abaixo quais são elas: 

Desde 2009, a compra e venda de ações passou de viva-voz para o meio eletrônico. Assim, você mesmo pode fazer as suas ofertas durante o pregão da bolsa de valores. 

Basicamente, há duas formas de como investir em ações. Veja abaixo quais são elas: 

Via Home Broker 

Esse é o meio mais conhecido, por ser mais fácil, prático e barato. 

O Home Broker é um sistema que permite a negociação de ações e outros ativos financeiros por meio da internet de uma forma simples e rápida. 

Nele, você compra ou vende os ativos sem precisar sair de casa. Basta ter acesso à internet. 

Um bom home broker deve ser uma plataforma de investimentos estável, segura e ágil com diversos recursos para você fazer seus investimentos em seu computador ou através do celular ou tablet. 

O acesso ao home broker é disponibilizado por meio de instituições financeiras especializadas ou corretoras. 

Além disso, estas instituições são responsáveis por enviar as suas ordens de compra/venda para a bolsa de valores.

Via Mesa de Operações 

A mesa de operações é formada por operadores da corretora que emitem ordens para os clientes que preferem terceirizar essa atividade. 

Desta forma, o investidor solicita diretamente na instituição as informações referentes à negociação, por exemplo, comprar 100 ações de uma empresa a R$ 30,00.  

Além disso, a mesa de operações ainda pode oferecer auxílio aos investidores, como definir uma estratégia e mensurar os riscos do investimento.  

Note que não há um método único de como investir em ações. Na verdade, ele dependerá da sua disponibilidade e conhecimento.  

Caso você tenha dúvidas ou possua pouco tempo para acompanhar o pregão, a mesa de operações pode ser uma boa alternativa.  

Já para quem gosta de operar sozinho, o home broker costuma ser a ferramenta mais adequada.  

Quais as taxas ao investir em ações? 

Investir em ações possui custos que devem ser previamente mensurados. Assim, você pode estimar os lucros obtidos em cada operação de forma mais segura.  

Conheça cada um deles agora mesmo: 

Taxa de Corretagem

Essa taxa é cobrada pelas instituições financeiras para realizar as operações de compra e venda na bolsa de valores. 

O custo varia de acordo com o agente intermediador. Geralmente, ao fazer mais negociações, o valor tende a ser menor.  

Na Rico, a taxa de corretagem é zero! 

Isso mesmo: você não paga nada para investir em ações. 

É ou não é um incentivo para começar agora mesmo? 

Taxa de Custódia

Essa taxa é mensal e pode ser cobrada pelas corretoras de valores para a guarda dos títulos na bolsa de valores.  

Aqui na Rico, você investe em ações com taxa de custódia ZERO.  

Taxas de TED

Para realizar as operações, é necessário realizar a transferência de recursos da sua conta bancária para a sua conta na corretora. 

Assim, a taxa de TED depende do seu banco

Já para resgatar os valores da corretora para o banco não há custos.  

Emolumentos

Eles são cobrados em todas as operações relacionadas às ações. Isso é feito pela própria B3.  

Junto dos emolumentos, a instituição também cobra a taxa de liquidação. Para pessoas físicas, ambos equivalem a 0,032472% do valor operado.  

Outros custos

Para operar na bolsa, há também a cobrança do ISS (Imposto Sobre Serviço) que equivale a 5% da corretagem e os emolumentos. 

O que é o Day Trade? 

Day Trade é um termo usado no mercado acionário para determinar a combinação de operações de compra e de venda realizadas em um mesmo dia, dos mesmos ativos, na mesma quantidade, em um mesmo pregão, por uma mesma corretora

Dessa forma, o investidor permanece com a posição de investimento inalterada, porém realiza ganhos ou perdas com a operação ao fim do dia. 

Como fazer análises do Mercado Financeiro 

Confira abaixo as diferenças entre análise técnica e fundamentalista. 

Há dois tipos de análises mais comuns para investir em ações. 

Análise Técnica

O trader avalia em gráficos o desempenho histórico dos preços e volumes negociados do ativo para identificar a tendência do seu comportamento futuro

Com essa análise o trader define o momento (Timing) de comprar ou vender uma ação. 

Análise Fundamentalista

Nessa análise são avaliados os fundamentos da empresa: expectativa de resultados, balanços, projeções de lucro, receita, custos, aquisições etc. É utilizada, principalmente, para formação de carteira de ações de longo prazo

Home Broker

O Home Broker é uma plataforma online que permite negociar ativos de renda variável por meio da internet

É através dele que você tem acesso à Bolsa de Valores e onde realiza operações, acompanha sua carteira de ativos, programa ordens de compra e venda e até mesmo acessa às salas de aula ao vivo, como as que temos aqui na Rico

Em síntese, aprender como investir em ações é uma boa alternativa para quem deseja rendimentos mais atrativos do que os oferecidos na renda fixa.  

Porém, investir em ações costuma ser recomendado para investidores de perfil moderado e arrojado, pois os riscos são mais elevados.  

Uma das melhores formas de minimizá-los tende a ser através da diversificação. Por isso, a renda fixa e outros tipos de ativos continuam marcando presença em uma carteira diversificada.  

Para começar a investir em ações, você só precisa abrir a sua conta na Rico agora mesmo. 

Aqui, você terá acesso aos melhores ativos e ainda poderá contar com o suporte do nosso time de especialistas.  

Continue a aprender sobre investimentos através do nosso blog e dos artigos dos nossos analistas financeiros sobre mercado e novidades no universo financeiro. 

Agradecemos a leitura! 

Clique e abra sua conta na Rico