Realize suas metas em 2024! Acesse o ebook "Da meta ao investimento" e conheça os melhores investimentos para realizar seus objetivos.

24/06/2022 19:00:07 • Atualizado em 20/02/2024 10:07:54
19 minuto(s) de leitura


Ações ordinárias e preferenciais: Saiba tudo sobre!

Você conhece as diferenças entre ações ordinárias e preferenciais? Leia esse guia completo para tomar decisões financeiras mais bem informadas.


Compartilhar:
Mulher em um café sentada em frente ao notebook aprendendo sobre a diferença entre ações ordinárias e ações preferenciais.

Ações ordinárias (ON) e preferenciais (PN) se diferem pelo direito a voto em assembleias e prioridade no recebimento de proventos

As ações ON, que terminam com 3 (ITUB3), dão direito a voto, já as PN, que terminam com 4 (PETR4) tem preferência no recebimento de dividendos.  

Aprender sobre ações ordinárias e preferenciais é importante para entender o mercado de renda variável

Neste artigo, vamos discutir melhor todos os detalhes desses dois tipos de ação. Você aprenderá sobre as vantagens e desvantagens de cada uma, além de entender melhor como elas funcionam. 

O que é uma ação?

Uma ação é a menor parte de uma empresa de capital aberto e pode ser comprada ou vendida por qualquer pessoa através da bolsa de valores. Para isso, o investidor precisa ter acesso a um Home Broker. 

Antes de começar a investir em ações, no entanto, é preciso pesquisar bastante. Para começar, você deve entender melhor o funcionamento desse tipo de investimento. 

Vamos começar falando sobre os tipos de ações que podem ser  divididas em duas categorias: ações ordinárias e preferenciais

Quais são os tipos de ações disponíveis na bolsa e suas características

Quais são os principais tipos de ações disponíveis na Bolsa? 

As ações possuem duas categorias gerais: as ações ordinárias e as ações preferenciais. Ao decidir investir na Bolsa de Valores, você encontrará os dois tipos. 

Por exemplo, ao optar pelas ações da Petrobras, você verá que existem a PETR3 e a PETR4. Mas o que há de diferente entre elas? 

Uma PETR3 é uma ação ordinária. Já uma PETR4 é uma ação preferencial

Ações Ordinárias [ON]

Como citado, a principal característica das ações ordinárias é o direito ao voto em assembleia. Mas o que isso significa? 

É interessante destacar que essa característica não beneficia tanto o pequeno investidor.  

Isso acontece porque quanto maior o número de ações adquiridas, maior o peso do voto.  

Logo quem possuir o maior volume de ações ON de uma empresa possui o controle sobre ela.

É possível identificar uma ação como ordinária quando seu nome termina com 3. Por exemplo, ITUB3 (ações ordinárias do Itaú). 

Elas são protegidas pela Lei das Sociedades Anônimas com o “tag along” de pelo menos 80%, podendo chegar a 100%.  

Ou seja, em caso de venda, o pequeno investidor deve receber pelo menos 80% do valor da cotação de mercado. 

Esse direito pode ser estendido às ações preferenciais de acordo com o estatuto da empresa. Por isso, é importante conhecer as empresas e os seus estatutos

A Lei das Sociedades Anônimas garante que todo acionista com ações ordinárias tenha direito de participação no prêmio de controle.  

Além disso, vale também lembrar que apesar do direito de voto, o investidor não é responsável pelas dívidas da empresa. 

Exemplos de ações ordinárias

A melhor forma de aprender é através de exemplos! Você já sabe que as ações ordinárias são identificadas com o final 3. Agora, veja alguns exemplos desses títulos: 

  • Natura: NATU3 
  • Petrobras: PETR3 
  • Bradesco: BBDC3 
  • Vale: VALE3 

Ações Preferenciais [PN]

A ação preferencial, como o nome diz, tem preferência no pagamento de dividendos e no reembolso de capital em caso de liquidação da empresa.   

Ou seja, no caso de falência ou de fechamento por qualquer outro motivo, esses investidores têm maiores chances de recuperar parte de seu capital

Ela não dá o direito ao voto em assembleia por padrão. No entanto, isso depende do estatuto da empresa

Outra característica é que esse tipo de ação costuma ser mais negociada em Bolsa, gerando mais liquidez (capacidade de vender ou comprar com mais agilidade). 

Para identificar essas ações, procure por títulos com o final 4. Por exemplo, PETR4 (ações preferenciais da Petrobras). 

Vale também ressaltar que as ações preferenciais podem estar divididas em diferentes classes. Um bom exemplo disso são os códigos. Isso varia de empresa para empresa. 

Exemplos de ações preferenciais

As ações preferenciais podem ser reconhecidas pelo final 4 em seu nome. Veja alguns exemplos desses títulos: 

  • Petrobras: PETR4 
  • Bradesco: BBDC4 
  • Vale: VALE4 

Diferentes classes de ações

Também é possível que as organizações personalizem e criem diferentes classes de ações conforme as suas necessidades. 

Isso costuma acontecer, principalmente, quando a empresa quer que o poder de voto permaneça com um determinado grupo. Assim, as diferentes classes de ações acabam recebendo diferentes direitos de voto. 

Por exemplo, uma classe de ação pode ser criada a fim de dar, a um seleto grupo de pessoas, dez votos por ação. Outra classe pode ser emitida para a maioria dos acionistas que terão direito a apenas um voto por papel. 

Quando existe mais de uma classe de ações, elas são tradicionalmente terminadas em 5, 6, 7, e assim por diante, após a sigla da empresa, como USIM5 (Usiminas PNA)VALE3 (Vale PNA) e ELET6 (Eletrobras PNB), por exemplo. 

Além disso, as ações ordinárias terminam em 3 e as ações preferenciais, em 4. 

Como escolher entre ações ordinárias e ações preferenciais? 

Você já tem o conhecimento mais importante que precisa para escolher entre ações ordinárias e preferenciais. Isso é, já conhece as características de cada uma e sabe como elas funcionam. 

O próximo passo é ter em mente seus objetivos para o investimento a fim de tomar a melhor decisão possível.  

Você pode preferir as ações ON para o longo prazo, e assim ter “tag along” garantido ou então ações PN para o curto prazo e assim ter mais liquidez para encerrar a posição sem espera. 

Além disso, é ainda mais importante fazer uma análise das empresas onde você pretende investir e da situação atual do mercado. Por exemplo: 

  • Quais são as regras de governança corporativa das empresas em questão? 
  • Qual é a liquidez dos ativos nos quais você pretende investir? 

Dependendo da empresa, as ações preferenciais podem apresentar os mesmos benefícios das ordinárias.  

É por isso que estudar sobre as regras de governança da empresa é tão importante. 

A Bolsa de Valores (B3) e a Comissão de Valores Imobiliários (CVM) exigem que as empresas ofereçam uma série de informações ao mercado.  

Isso acontece justamente para oferecer maior segurança ao investidor. Você pode encontrar esses dados através dos sites da CVM e da Bolsa. 

Além disso, eles também estão disponíveis na seção de Relacionamento com o Investidor (RI) em companhias abertas. 

O fator mais importante para sua decisão, no entanto, diz respeito ao seu perfil de investidor e aos seus objetivos.  

É importante tomar todas as suas decisões financeiras de maneira coerente com suas metas para obter os melhores resultados. 

Geralmente o tipo de ação mais recomendada é aquela que possui maior liquidez (mais negociações) no mercado. 

[Ebook] Guia completo para investir em Agronegócio

Saiba como investir em um dos setores destaques da economia brasileira no cenário nacional e internacional.

Preencha seus dados e faça o download!

Enviando...

Ao prosseguir, você autoriza que a Rico colete seus dados pessoais de acordo com nossa Política de Privacidade. 

envio com sucesso

Agradecemos o download!

Aproveite as informações do material e descomplique a sua vida financeira com a Rico.

 

Download

Qual ação paga dividendos, ON ou PN?

As ações PN (ou seja, preferenciais) têm a preferência no pagamento de dividendos. Ou seja, se a empresa tiver lucro e decidir dividir parte dele com os acionistas. 

No entanto, as ações ON (ordinárias) também podem receber dividendos, mas normalmente em volume menor do que com as preferenciais. 

É interessante ressaltar que, em contrapartida, o ”tag along”  é garantido para os investidores que compraram ações ordinárias. Ou seja, caso a empresa seja vendida, o pequeno investidor tem direito a receber no mínimo 80% da cotação. 

Como investir em ações?  

E então, pronto para começar seus investimentos em ações?  

Agora que você já conhece melhor as ações ordinárias e preferenciais, é hora de colocar esse conhecimento em prática. 

Passo 1: Escolha uma corretora e abra sua conta

O primeiro passo para começar a investir em ações é abrir uma conta em uma corretora, como a Rico, que oferece um Home Broker

 Fazer um cadastro na Rico é totalmente grátis e rápido! 

Nosso Home Broker é super fácil de usar e você também pode contar com o suporte da nossa equipe e nosso guia para começar. 

Passo 2: Transfira o valor a ser investido   

Com sua conta da Rico pronta, é hora de transferir o valor que você pretende investir.  

Isso pode ser feito pelo aplicativo ou pelo site de maneira muito simples. A operação é realizada através de um TED de mesma titularidade. 

Passo 3: Entrando no Home Broker

É muito simples utilizar o Home Broker da Rico. 

Para isso, você só precisa fazer login na sua conta no site ou aplicativo. Depois, acesse sua plataforma de investimentos e escolha a opção “Home Broker.” 

Passo 4: Encontrando Ações   

A plataforma do Home Broker conta com um campo de busca. Nele, basta digitar a sigla do ativo que você procura. Veja alguns exemplos: 

  • ITSA4 
  • VALE3 
  • PETR4 

Na emissão da ordem, especifique se você realizará uma compra ou venda e a quantidade de papéis. A quantidade mínima por operação é de 100 ações, equivalente a um lote. Depois, é só clicar no botão “enviar”. 

Também é possível comprar ações no mercado fracionário, caso não possua o mínimo para adquirir um lote padrão. 

Lembrando que só é possível negociar durante o horário do pregão, que vai das 10h às 18h nos dias úteis. 

Passo 5: Ordem executada

Quando outro investidor estiver interessado na sua oferta, a ordem será executada. Pronto, as ações já estão na sua carteira! 

Lembre-se de diversificar suas aplicações para maximizar os seus lucros e minimizar as suas perdas. 

Conclusão 

Pronto para escolher entre ações ordinárias e preferenciais? 

Escolher entre ações ordinárias e preferenciais depende principalmente dos seus objetivos como investidor. 

Neste conteúdo, você encontrou uma explicação detalhada sobre os dois tipos de ações e exemplos. Em resumo, a principal diferença entre ações ordinárias e preferenciais está nos seguintes fatores: 

  • Direito de voto na assembleia garantido: obrigatório na ON e opcional na PN 
  • Tag Along no caso de venda da empresa: obrigatório na ON e opcional na PN 
  • Preferência no recebimento de dividendos: apenas na PN 
  • Liquidez: normalmente maior na PN do que na ON, mas não é uma regra. 

Lembre-se: a melhor maneira de tomar decisões financeiras mais inteligentes é através da educação financeira

 Agradecemos a leitura! 

Clique e abra sua conta na Rico