março 2, 2020

Ações do Banco Inter: vale a pena investir?

Desde 1994 no mercado, o Banco Inter e suas ações têm chamado a atenção de investidores que já operam ou desejam operar na bolsa de valores com rentabilidade.

Esse sucesso se explica tanto pelos números recentes, quando pela sua própria história.

Ainda que tenha mais de duas décadas de fundação, a instituição nem sempre foi especializada em operações bancárias pela internet, área onde hoje é referência.

No início, o banco focava em ofertas de crédito para financiamento imobiliário – o lançamento das contas correntes digitais veio recentemente.

Hoje, o Inter funciona 100% como um banco digital, oferecendo aos clientes uma opção de conta corrente isenta de taxas.

A abertura do capital na B3 – principal bolsa do país e única a negociar ações – veio em 2018, momento no qual o banco já contava com mais de 3 milhões de clientes no Brasil todo.

Sendo a primeira fintech a estrear na bolsa brasileira, o Inter atingiu a marca de R$ 721,9 milhões em sua oferta inicial de ações (IPO), o que fez com o banco alcançasse o valor de mercado de R$ 1,9 bilhão.

Em plena expansão, a empresa desperta o interesse de muitos investidores do mercado de ações.

Mas será que esse é um investimento que vale a pena para você?

É o que vamos entender a partir de agora.

Se você se interessou pelo assunto e quer conhecer mais sobre as ações do Banco Inter, continue lendo para aprender tudo a respeito.

Ações do Banco Inter: a instituição

Ações banco inter

O Banco Inter é uma instituição financeira brasileira cujas transações e operações financeiras são feitas de modo 100% digital.

A empresa era conhecida como Banco Intermedium ou simplesmente Intermedium até 2017 – ano em que passou por um processo de renovação, adotando o diminutivo Inter como sua marca. 

A instituição é famosa por ser um dos primeiros bancos digitais do país, por não oferecer atendimento em agências e por isentar seu cliente de qualquer taxa sobre os serviços básicos de uma conta corrente.

No manifesto publicado em seu site, o Inter assume o compromisso de livrar os seus clientes das “filas que roubam seu tempo” e das “tarifas altíssimas que tiram a oportunidade de investir bem o seu dinheiro”.

E toda essa inovação tem chamado atenção dos clientes e do mercado.

Além da cartela com milhões de correntistas que acumulou, o Inter tem o mérito de ter sido o primeiro banco digital do mundo a ter suas ações listadas em uma bolsa de valores.

Antes do lançamento de seu IPO no mercado, a instituição era controlada pelo grupo MRV Engenharia, responsável pela fundação da então financeira, ainda em 1994.

Quais os tipos de ações do Banco Inter?

acoes-banco-inter-quais-os-tipos-de

As ações do Banco Inter são comercializadas diariamente na B3 desde que a empresa abriu capital, no ano de 2018.

Ainda que não seja uma das empresas que compõe o Índice Bovespa, a instituição tem um dos papéis mais visados do mercado.

Prova disso é que, em junho de 2019, um ano depois da oferta inicial, o Inter conseguiu a aprovação do Banco Central para fazer o desdobramento de suas ações. 

Assim, o número de ações do banco saltou de 101.534.167 para 609.205.0002, em uma proporção de um para seis.

Atualmente, essa quantidade é dividida entre ações ordinárias, ações preferenciais e units.

Abaixo, você confere em detalhes o que cada uma dessas categorias significa.

Ações ordinárias – BIDI3

As ações ordinárias são aquelas que concedem a quem possui sua posse o direito de participar de assembleias e conferências com outros acionistas.

Quem investe seguindo esse caminho pode integrar o processo decisório da empresa por meio do voto, cujo peso depende do valor que a pessoa investiu.

As ações que estão dentro dessa categoria podem ser identificadas pela sigla ON, além de trazerem o número 3 em seu código de negociação (ticker).

Além do Banco Inter, exemplos de outras empresas que comercializam ações ordinárias são a Vale (VALE3), a Natura (NATU3) e a Ambev (ABEV3).

acoes-banco-inter-desempenho-histórico-da-ação BDI3

Desempenho histórico da ação BIDI3 – Tela capturada em 13/01/2020.

Ações preferenciais – BIDI4

Quem opta pela compra de ações preferenciais deve saber que elas não dão ao seu proprietário o direito de participação em reuniões ordinárias da empresa.

Tampouco pode o investidor participar da tomada de decisões da organização, já que ele não conta com o direito ao voto nas assembleias.

Por outro lado, quem escolhe comprar ações preferenciais tem prioridade na hora de receber a sua parte na divisão de lucros e outros proventos da empresa

Representados na bolsa pela sigla PN, esses papéis podem ser identificados também pela presença do número 4 em seu ticker.

Outros exemplos de ações preferenciais comercializadas na bolsa vêm de empresas como Petrobras (PETR4), Bradesco (BBDC4) e Lojas Americanas (LAME4).

acoes-banco-inter-gráfico-de-desempenho-histórico-da-ação-BIDI4

Desempenho histórico da ação BIDI4 – Tela capturada em 13/01/2020.

Units – BIDI11

Os certificados de depósito de ações – ou simplesmente units, como são conhecidos – são papéis que tem uma configuração bastante singular.

Eles funcionam como um combo de diferentes papéis, combinando tanto ações ordinárias quanto preferenciais, sendo identificados pelo número 11 no final do seu ticker.

A configuração de cada unit¸ assim como a proporção entre papéis ordinários e preferenciais, depende da estrutura de capital da empresa e sua estratégia com a abertura de capital.

Atualmente, o Inter organiza seus certificados de depósito com uma ação ordinária mais duas ações preferenciais.

O Banco Santander (SANB11) e a seguradora SulAmérica (SULA11) são outros exemplos de empresas que comercializam units na bolsa.

acoes-banco-inter-gráfico-de-histórico-da-ação-BDI11

Desempenho histórico da ação BIDI11 – Tela capturada em 13/01/2020.

Vale a pena investir em ações do Banco?

acoes-banco-inter-vale-a-pena-investir

Agora que você já conhece os diferentes tipos de ações que o Banco Inter negocia na bolsa de valores, pode estar se perguntando se vale a pena fazer esse investimento.

A resposta não é tão simples, pois depende de uma série de fatores, a começar pelo seu perfil de investidor e objetivos que pretende alcançar com a aplicação financeira.

Também exige dar um passo atrás para analisar o funcionamento e a lógica do mercado de ações.

Como você viu acima, nós falamos das diferentes categorias de papéis comercializados. Porém, existe, ainda, outra classificação que divide as ações pelo valor de mercado da empresa.

Seguindo esse critério, as ações do banco são consideradas small caps – menores em comparação com outras empresas que negociam na B3 como Petrobras, Vale e Ambev.

As empresas de capital aberto que se enquadram nessa categoria oferecem uma menor capitalização, o que significa um número reduzido de negociações na bolsa.

Ainda, é preciso considerar que ações small caps contam com uma menor liquidez, ou seja, existem menos chances de o investidor encontrar uma pessoa interessada em comprar sua cota.

Isso não significa que esse tipo de ação seja menos lucrativo – pelo contrário, tudo depende da estratégia de quem vai investir.

É preciso investir em conhecimento, analisar bem o mercado e se informar para aguardar o momento certo para  comprar ou vender seus papéis e maximizar os lucros.

Ações do Banco Inter

Quem já opera na bolsa de valores sabe que nem sempre a rentabilidade passada é garantia de ganhos futuros.

Por isso, quem deseja investir em ações do Banco Inter precisa entender qual é a situação atual da empresa, além de analisar o seu desempenho histórico.

Em junho de 2019, aproximadamente 12 meses depois de feita a oferta inicial no mercado, os papéis da empresa acumulavam uma alta de 358% – resultados que impulsionaram a decisão de desdobrar as ações.

Na época, as ações ordinárias (BIDI3) eram negociadas a R$ 10,15 e as preferenciais (BIDI4), lançadas em julho do mesmo ano, iniciaram sua jornada na bolsa com o valor de R$ 14,92.

Aproximadamente seis meses depois do desdobramento das ações, o Banco chega a janeiro de 2020 com ações valendo aproximadamente R$ 18 (BIDI3 e BIDI4), enquanto as units (BIDI11) têm cotação aproximada de R$ 55.

Quando o Banco Inter paga dividendos

Outro ponto de atenção que precisa ser considerado por quem planeja investir no mercado de ações é a distribuição de dividendos.

Além da compra e venda de papéis, essa é uma forma de ganhar dinheiro com a bolsa.

Trata-se da remuneração dos investidores que acontece por meio da distribuição dos lucros e outros proventos que a empresa teve no período.

Por ser uma empresa que teve sua abertura de capital relativamente recente, o Banco Inter ainda não fez nenhum pagamento de dividendos aos seus investidores.

Ainda assim, vale destacar que a companhia já fez outro tipo de remuneração aos acionistas: a distribuição de Juros sobre Capital Próprio (JCP) foi anunciada em dezembro de 2019.

Como comprar ações do Banco Inter em 3 passos

acoes-banco-inter-como-comprar-em-3-passos

Ao chegar até aqui, você já tem boas informações sobre o mercado acionário.

Falamos sobre os tipos de ação, seus métodos de remuneração, as diferenças entre empresas novas e consolidadas na bolsa, além de uma breve análise do cenário atual.

Agora, continue lendo para conferir o tutorial facilitado que criamos para que você saiba como comprar ações do Banco Inter em três passos simples:

1. Abrir uma conta na Rico

O primeiro passo para quem deseja investir no mercado de ações é criar uma conta em uma corretora de valores.

Na Rico, o cadastro é gratuito e você pode abrir a sua conta em apenas 5 minutos.

Além de uma plataforma de investimentos intuitiva com simulador para fazer o planejamento, os clientes têm acesso ao InvesTV, um ambiente de aprendizado exclusivo com os melhores conteúdos sobre o assunto.

2. Depositar dinheiro em sua conta

Com sua conta aberta, você deve separar o montante que irá aplicar, tendo em mente que pode precisar ficar um bom tempo sem acessar esse capital para que o investimento seja lucrativo.

Nesse momento, você vai fazer a transferência do dinheiro de sua conta corrente para a conta de investimento – essa operação é registrada como um TED comum entre contas de mesma titularidade.

3. Investir nas ações do Banco Inter

Depois de ter confirmado o seu depósito, você terá o dinheiro disponibilizado em sua conta Rico e poderá, finalmente, comprar ações do banco Inter.

Neste momento, deve escolher em quais dos tipos de papéis (ações ordinárias, preferenciais ou units) pretende investir.

Nesse momento o Home Broker, o ambiente digital de compra e venda de ações, deve ser utilizado para fazer suas operações.

Tudo que você precisa fazer é digitar as siglas (tickers) no campo de busca, selecionar os tipos e quantidades que interessam e concluir a transação.

História do Banco Inter: como o banco afeta as ações

acoes-banco-inter-historia-do-banco-e-o-mercado-de-ações

Como você deve ter percebido, a história do Banco Inter no mercado brasileiro não vem de ontem. 

A caminhada começou ainda na década de 1990, quando o banco foi fundado como uma financeira dedicada a conceder crédito para empreendimentos imobiliários.

A licença como banco múltiplo só veio 14 anos depois, em 2008. Já o início das operações como banco digital é ainda mais recente – as primeiras contas foram abertas em 2014.

Assim, vemos que ainda que o Inter esteja no mercado há mais de duas décadas, a sua configuração atual, com foco em operações pela internet e capital aberto na bolsa, não é tão antiga.

Isso faz com que suas ações tenham uma baixa liquidez, o que significa que o número de interessados em comprar papéis da empresa é menor em comparação com outras que estão há mais tempo no mercado.

Outra questão importante é que o banco ainda tem suas ações concentradas nas mãos de poucos investidores.

Segundo dados da companhia disponibilizados no site da B3, os seis maiores acionistas do Inter detêm 70,55% das ações da empresa, enquanto os 29,44% restantes estão diluídos entre mais de 143.650 investidores – dados de 23/12/2019.

Conclusão – Vale a pena comprar ações do Banco Inter?

Com 25 anos de experiência no mercado financeiro, o Banco Inter nem sempre trabalhou na mesma dinâmica que opera hoje – um banco digital que opera isentando o cliente de taxas para serviços básicos.

Fundado como uma financeira do mercado imobiliários, a empresa evolui muito desde então, finalizando a década de 2010 como uma das maiores referências brasileiras na área em que atua.

Toda essa evolução foi chancelada em 2018, com a abertura de capital da empresa na B3, a bolsa brasileira.

De lá para cá, o interesse em negociações com papéis do Inter só tem aumentado, fazendo com que o banco desdobrasse suas ações exatamente um ano depois do lançamento de sua IPO.

Ainda que tenha atingido grande popularidade e atraído grande interesse desde 2018, o banco ainda é novato no mercado – suas ações são consideradas small caps, em referência a capitalização e liquidez que ainda são limitadas.

Por outro lado, a compra de seus papéis pode ser mais acessível para o investidor iniciante justamente porque o número de interessados ainda não é dos maiores.

O risco sempre existe, mas a rentabilidade costuma ser proporcional a ele.

Na Rico, você compra e vende ações de forma fácil e acessível.

Abra sua conta agora mesmo e comece a investir.

Obrigado por ler até aqui!