março 19, 2021

O Que é Taxa de Juros e Qual a Sua Relação com Investimentos

A taxa de juros tem influência direta nos seus investimentos e no volume de investimentos privados no Brasil.

Quanto maior a taxa de juros, maior a rentabilidade das aplicações feitas no mercado financeiro.

Essa taxa nada mais é do que a relação entre os juros recebidos ao fim de um determinado período e o dinheiro que foi aplicado.

Poe exemplo: se você investir R$10 mil e receber R$12 mil após certo tempo, a taxa de juros será de 20% no período. Ou seja, a relação entre o valor recebido e o investido.

Por isso, é muito importante conhecer quais são os tipos de taxas existentes, a fim de se beneficiar delas.

Pensando nisso, criamos esse guia completo com tudo o que você precisa saber sobre taxa de juros em 2018 e o impacto que ela tem em seus investimentos.

Nesse artigo, você vai:

  • Aprender o que é taxa de juros de maneira simples
  • Conhecer os diferentes tipos de taxas de juros
  • Aprender a calcular a taxa de juros hoje
  • Entender a relação da taxa de juros com investimentos
  • Saber onde investir com a queda e a alta dos juros
  • Conhecer a relação entre poupança e taxa de juros
  • Saber quais são os investimentos melhores que a poupança

Boa leitura!

O Que é Taxa de Juros de Maneira Simples

taxa de juros o que e
Entenda a o que é esse índice da economia

A taxa de juros, ou taxa de crescimento do capital, é o valor referente ao lucro que você terá ao fim de um determinado investimento.

Ou seja, ela é a relação entre o dinheiro aplicado e o tempo total da aplicação. 

Essa taxa é calculada em porcentagem e, normalmente, aplicada de maneira mensal ou anual. 

Por exemplo, se você investir o seu dinheiro em um título de renda fixa com juros de 10% ao ano, você receberá R$0,10 para cada R$1,00 investido.

A taxa de juros também pode ser definida como a relação entre os juros pagos ou recebidos no final de um determinado período de tempo.

Assim, você pode entender esse conceito como sendo o percentual pago pelo empréstimo de dinheiro feito a alguém, que é o que você faz ao investir o seu dinheiro. 

A rentabilidade de qualquer operação, seja ela na forma de dividendos ou dinheiro, por exemplo, pode ser classificada como juros.

Para entender melhor a taxa de crescimento do capital, você precisa levar em consideração os seguintes fatores que estão embutidos nesse valor:

  • Risco: é a incerteza existente do pagamento de uma dívida ou investimento
  • Custos Administrativos: é o valor que corresponde aos levantamentos de pessoal, administrativo, cadastral, entre outros
  • Lucro: é a quantidade de dinheiro que você pode receber ao optar por um investimento em detrimento de outro
  • Expectativas Inflacionárias: é o valor que atua como proteção para possíveis perdas do poder aquisitivo de uma determinada moeda quando a economia de um país está estável, apresentando uma inflação anual baixa

Existem duas formas de medir a taxa de crescimento do capital.

Uma delas é utilizando a taxa de juros nominal ou TIN, que nada mais é do que a porcentagem acrescida no valor de um investimento no momento do pagamento dos juros.

O segundo indicador é a taxa anual equivalente ou TAE. Esta mede o ganho total ao fim de um determinado ano.

Tipos de Taxas de Juros

A taxa de juros pode ser classificada de duas maneiras:

  • Em relação ao regime de capitalização: simples ou composta
  • Em relação ao valor inicialmente investido, que é usado como base de cálculo: nominal ou real

Uma classificação, no entanto, não exclui a outra. Assim, uma taxa pode ser nominal composta ou nominal simples, por exemplo. 

É muito importante que você entenda essa classificação para obter sempre as melhores rentabilidades com o seu investimento.

Regime de capitalização

As taxas de juros classificadas de acordo com o seu regime de capitalização podem ser simples (ou linear) ou composta (ou exponencial).

A taxa de juros é simples quando o valor do juros total não incide sobre os juros acumulados. Ou seja, sua incidência se dá apenas sobre o capital inicialmente investido.

Já a taxa de juros composta é o valor total dos juros que incidem sobre o valor do investimento inicial e também dos juros acumulados no período.

Valor inicialmente investido

Como vimos, essa classificação é divida em duas: nominal e real.

A taxa nominal é o valor declarado ou contratado em uma operação financeira. Por exemplo, se você decidir investir em um fundo de ações que remunera 20% ao ano, essa será a sua taxa de juros nominal.

Já a taxa real, é o valor que realmente vai gerar dinheiro para você, já que essa taxa remunera acima da inflação. 

Ou seja, a taxa nominal é a soma da taxa real com a inflação.

taxa de juros nominal e real

A taxa nominal é a taxa de juros acrescida da inflação

Selic e Taxa de Juros São a Mesma Coisa?

taxa de juros e selic
A taxa Selic determina todas as taxas de juros

Sim e não!

A taxa Selic é a taxa básica de juros. Ela determina todas as outras taxas que são praticadas no mercado.

Ou seja, é só depois que a Selic é determinada que as outras taxas são definidas no mercado econômico.

Quando a taxa Selic é determinada pelo Comitê de Política Monetária (Copom), assume-se que ela é a taxa nominal em vigor.

Taxa Selic em 2018

A taxa Selic é uma ferramenta de política monetária, usada para incentivar a atividade econômica e conter a inflação do país.

Na última reunião do Copom, a Selic permaneceu no menor patamar histórico desde a sua criação em 2012, de 6,5% ao ano (dado de Agosto de 2018).

Segundo o Comitê, não houve mudanças significativas no cenário econômico brasileiro e a inflação continuou controlada. Esses fatores tornaram inviável o aumento da taxa básica de juros.

Ainda vão ocorrer mais 3 reuniões do Copom até o fim de 2018, mas a previsão é que não haja alteração no valor da Selic. Tudo vai depender da evolução da atividade econômica brasileira entre uma reunião e outra, no entanto.

Como Calcular a Taxa de Juros Hoje

taxa de juros como calcular

É importante acompanhar a evolução dos seus rendimentos, a fim de saber se os seus objetivos financeiros estão trilhando pelos caminhos certos.

Então, é interessante conhecer a taxa básica de juros hoje!

Existe fórmula para a Selic?

Ao fim de todos os dias úteis, ocorre o cálculo da taxa Selic pelo sistema Selic. Essa conta é baseada na seguinte equação:

calculo taxa selic taxas de juros

Fórmula utilizada para o cálculo da taxa Selic – Fonte: Banco Central

Onde:

Lj: fator diário correspondente à taxa da j-ésima operação
Vj: valor financeiro correspondente à taxa da j-ésima operação
n: número de operações que compõem a amostra

Você não precisa se preocupar com essa conta, pois ela é realizada pelo próprio Sistema Especial de Liquidação e Custódia.

Se você quiser saber quanto está a taxa Selic atual, essa informação pode ser encontrada no site do Banco Central do Brasil.

taxa selic hoje

Tela de consulta da Taxa Selic diária – Fonte: Banco Central

Qual a Relação da Taxa de Juros com Investimentos

A taxa de juros que afeta de forma direta os seus investimentos é a taxa Selic. Suas oscilações influenciam o mercado financeiro como um todo, principalmente os títulos de renda fixa.

Renda Fixa

Alguns títulos do Tesouro Direto rendem de acordo com a variação da taxa básica de juros. 

Dentre as opções disponíveis, existem aquelas que são indexadas  à inflação, à Selic e os prefixados.

O ativo indexado à taxa básica de juros é o Tesouro Selic. Com isso, quando a Selic aumenta, o rendimento dessa aplicação também sobe. 

É importante que você saiba que rentabilidade bruta desse título é baseada na taxa Selic mensal.

Os títulos fixados ao CDI (Certificado de Depósito Interbancário) também sofrem influência da Selic.

O CDI é determinado de acordo com os juros praticados, ou seja, ele é a taxa Selic Over. Com isso, os valores do CDI e da taxa Selic são sempre próximos.

Normalmente, os empréstimos são realizados baseados na Selic e recebidos em CDI. Então, a fim de evitar operações de prejuízo ou lucratividade, essas taxas sempre são bem parecidas.

Renda Variável

Ao investir em renda variável você não sabe qual será a rentabilidade do seu ativo. Com isso, o seu rendimento é sempre imprevisível.

Por conta disso, essa categoria de aplicações possui a maior frequência de oscilações do mercado. Quanto maior é a oscilação, no entanto, maior é a possibilidade de ganhos.

Se você decidir começar a investir nesse tipo de aplicação, não esqueça que possuir um perfil de investimento de risco é essencial.

Entre todas as opções de renda variável disponíveis, temos, por exemplo:

Onde Investir com a Queda dos Juros

Para continuar lucrando mesmo com a queda das taxas de juros, você precisa se livrar de todas as taxas e tributos que conseguir!

Por exemplo, se investir R$10 mil e obtiver uma rentabilidade de 20%, o seu rendimento bruto terá sido de R$2 mil. Porém, você terá gasto 15% disso em Imposto de Renda (R$ 300) 3% de taxa de administração sobre o total acumulado (R$360). 

Ou seja, o lucro líquido terá sido de R$1.340,00, ou a rentabilidade de 13,4%.

Essa taxa ainda é bastante atrativa, mas é sempre bom diminuir os custos envolvidos em uma operação financeira, a fim de melhorar os resultados da sua carteira.

Existem diversos títulos que são isentos de impostos, o que pode ser uma ótima opção para essa situação.

Vendas de ações mensais de até R$20 mil são isentas de Imposto de Renda, por exemplo.

Mesmo que 0,005% de todas as operações na bolsa de valores fiquem retidas na fonte, essa quantia é muito mais baixa do que a da maioria das aplicações existentes.

Também existem outros títulos que são isentos de IR, como:

Assista ao vídeo abaixo com mais dicas de onde investir quando há queda na Selic:

 

Onde Investir com Alta na Taxa de Juros

taxa de juros onde investir
A alta dos juros pode alavancar seus resultados

Quando a Selic está em alta, investimentos da renda fixa são ótimas opções, por exemplo.

Entre eles, podemos destacar o Tesouro Selic que é indexado à taxa básica de juros. Com isso, quanto mais alta a Selic estiver, maiores serão seus rendimentos. 

Além disso, essa é uma ótima opção para quem busca uma alta liquidez. Ou seja, para quem quer ter a liberdade de retirar o capital investido mais a sua rentabilidade a qualquer momento.

Da mesma forma que acontece quando a Selic cai, investir em LCIs, LCAs e CDBs é uma ótima alternativa.

Esses títulos podem ser prefixados, pós fixados e pré e pós fixados.

Todas essa categorias estão atreladas a índices, como a taxa Selic.

Além disso, esses títulos são cobertos pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC), que protege as aplicações de até R$ 250 mil caso a instituição financeira emissora venha a falência.

Poupança e Taxa de Juros

A poupança é uma das aplicações menos vantajosas do mercado. Ela segue a uma regra de rentabilidade que foi definida em 2012 pelo Governo Federal:

  • Se a taxa Selic for maior ou igual a 8,5% ao ano, a poupança renderá 0,5% ao mês mais a TR
  • Quando a taxa Selic estiver abaixo de 8,5% a.a., a poupança renderá o equivalente a 70% da Selic vigente no período

Hoje, como a taxa Selic é de 6,5% ao ano, a rentabilidade da poupança é de 4,55%. Ou seja, quanto menor a Selic, menor ainda será o rendimento da poupança.

Independente disso, apostar em outros ativos da renda fixa pode trazer muito mais lucro para você. 

Investimentos Melhores do Que a Poupança

taxa de juros investimento melhor que a poupanca
Existem diversos ativos mais rentáveis que a poupança

Investir na poupança não vale a pena, seja a curto, médio ou longo prazo.

Existem diversos títulos que possuem uma rentabilidade muito maior em qualquer cenário econômico. Ou seja, você não tem motivo nenhum para continuar mantendo o seu dinheiro na poupança.

Aqui na Rico você encontra as melhores opções de investimentos para alavancar os seus ganhos. 

Entre eles podemos citar:

Conclusão

taxa de juros conclusao
Invista o seu capital agora mesmo e lucre mesmo com a queda da Selic

A oscilação da taxa de juros influencia diretamente todos os seus investimentos. Então, é muito importante que você saiba onde e como investir tanto na alta da taxa de juros quanto na queda.

A taxa que rege o nosso mercado é a taxa Selic, que também é conhecida como taxa nominal. Quando esta está em queda, a rentabilidade dos títulos de renda fixa diminui. 

Então, sempre tenha em sua carteira de investimentos diferentes tipos de ativos de renda fixa e variável de acordo com o seu perfil de investidor.

Mesmo com a taxa Selic apresentando a menor porcentagem da história, o Brasil continua tendo uma das maiores taxas de juros do mundo. Então, não se preocupe: o seu dinheiro continuará tendo bons rendimentos.

Para alavancar ainda mais os seu resultados, tudo o que você precisa fazer é abrir uma conta na Rico.

Aqui você encontra os melhores títulos de investimentos, além de contar com a segurança e rentabilidade da corretora eleita a melhor de 2018 para pequenos investidores.

Se você quiser ver o seu dinheiro rendendo de verdade, tudo o que você precisa fazer é abrir a sua conta agora mesmo. É de graça!

Obrigado por ler até aqui!