novembro 30, 2021

Poupança ou Tesouro Direto? Veja qual o melhor investimento!  

Investir na poupança ou Tesouro Direto? Esta é uma das dúvidas frequentes para quem está começando a investir em renda fixa. Afinal, as duas aplicações são populares e têm baixo risco

Mas qual delas você deve escolher?

Em tempos de instabilidade econômica, escolher o investimento certo faz toda a diferença.

Ao decidir entre poupança ou Tesouro Direto, a primeira coisa que você precisa saber é que aplicar na caderneta não é a melhor opção, já que você pode perder poder de compra ao longo do tempo.

Então, o ideal é procurar por opções mais rentáveis, como o Tesouro Direto. Além de render mais, vamos mostrar neste texto que ele é um grande aliado na formação de patrimônio.

Se você quer aprender a investir melhor e alcançar os seus objetivos, este artigo vai ajudá-lo a tomar a decisão certa e você vai aprender como investir no Tesouro Direto hoje mesmo.

Estes são os tópicos que vamos abordar:

  • Poupança ou Tesouro Direto? Veja a Comparação
  • Poupança ou Tesouro Direto? Saiba Onde é Melhor Investir [Simulador]
  • Como Investir no Tesouro Direto
  • Outros Investimentos Mais Rentáveis do Que a Poupança
  • Abrindo sua Conta na Rico
  • Perguntas Frequentes Sobre Poupança e Tesouro Direto

Poupança ou Tesouro Direto? Veja a Comparação 

Ao comparar poupança e Tesouro Direto, você vai notar que ambos são aplicações de renda fixa e que são ofertados como formas seguras de fazer o seu dinheiro crescer. 

Mas as semelhanças param por aí.

Embora muito popular no Brasil, a poupança não tem um bom rendimento. Inclusive, você pode perder dinheiro ao longo do tempo, dependendo de outros fatores do mercado.

Rentabilidade da Poupança x Rentabilidade do Tesouro

A rentabilidade da poupança perde muito na comparação com o Tesouro Direto. Ela é calculada da seguinte forma: 

  • Se a taxa Selic for maior ou igual a 8,5% ao ano: o rendimento será de 0,5% ao mês + TR (Taxa Referencial)
  • Caso a taxa Selic esteja abaixo de 8,5% a.a: a rentabilidade será de 70% da Selic + TR

A TR se mantém zerada há mais de dois anos e, neste momento (novembro de 2021, a Selic está em 7,75% ao ano.

Já a rentabilidade do Tesouro Direto, como explicamos, supera o CDI, que é o benchmark da renda fixa.

Mas ela varia conforme o título escolhido, que por sua vez, se subdivide em três:

  • Atrelados à inflação: são papéis que pagam uma taxa fixa mais o IPCA do período, por exemplo, 3,79% + IPCA. Eles são nomeados como Tesouro IPCA+ e Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais.
  • Prefixados: estes títulos possuem uma taxa anual fixa, como 6,66% ao ano. Então, de acordo com os juros da economia, eles podem ser bastante vantajosos. Esses ativos são ofertados como Tesouro Prefixado e Tesouro Prefixado com Juros Semestrais
  • Indexado à taxa Selic: como o nome já diz, o Tesouro Selic possui rendimento atrelado à taxa básica de juros. Assim, ele é considerado como um dos melhores títulos para acompanhar o ritmo de retornos do mercado. Com ele, você ganha exatamente 100% da taxa Selic do período. 

Então, ao comparar entre poupança ou Tesouro Direto, a caderneta apresenta os rendimentos mais magros. 

Mais à frente, vamos apresentar simulações que vão te ajudar a visualizar melhor o quanto investir na poupança não é uma boa escolha.

No médio e longo prazos, o efeito é ainda mais perceptível, porque ele conta com os juros compostos e taxas maiores. 

Basicamente, ao investir neste ativo, o rendimento de hoje é aplicado sobre o montante total.

No dia seguinte, os retornos são calculados pelo rendimento de ontem + montante inicial, ou seja, são juros em cima de juros

Se você quer fazer o seu dinheiro render de verdade, o Tesouro Direto pode ser um grande aliado.

Segurança do Tesouro x Segurança da Caderneta

Muitas pessoas acreditam que a poupança é o investimento mais seguro que existe.

Isso é um mito.

Na verdade, o Tesouro Direto é que possui essa atribuição. 

Um exemplo claro foi durante o governo Collor, em que todos os depósitos das cadernetas foram bloqueados e muitos perderam o que tinham investido. 

No Tesouro Direto, não há esse risco, pois ele é emitido pelo próprio governo, ou seja, o título público é um investimento soberano. 

O Estado é o órgão financeiro máximo do país. Então, para que ocorra um calote desse tipo, as demais instituições financeiras teriam que falir antes dele.

Como isso dificilmente ocorreria, na comparação entre poupança ou Tesouro Direto, ele sai na frente!

Ainda está em dúvida? Confira o vídeo da Escola de Investidores, do canal da Rico, onde nossa analista Paula Zogbi desmistifica o Tesouro Direto:

Tire suas dúvidas sobre tesouro direto

Liquidez dos Títulos do Tesouro x Liquidez da Poupança

Ao investir o seu dinheiro, um dos aspectos que deve ser avaliado é a liquidez.

Ela determina a facilidade e o tempo para resgatar parte ou o montante aplicado e seus rendimentos. 

Se você está em dúvida entre poupança ou Tesouro Direto, saiba que o segundo é mais vantajoso, principalmente para objetivos de investimento diversos como aposentadoria, reserva de emergência ou viver de renda

Nos títulos públicos, a liquidez é D + 1, ou seja, ao solicitar o resgate do valor investido, ele estará disponível na sua conta no próximo dia útil

A caderneta permite a retirada a qualquer momento.

Mas é aí que mora o perigo, porque os rendimentos são repassados apenas na data do aniversário da aplicação

No Tesouro Direto, ao contrário, eles são pagos diariamente.

Então, se você resgatar um valor da poupança no 29º dia após seu aniversário da poupança (o primeiro dia em que fez esse investimento), perderá toda a rentabilidade do mês

Com os títulos públicos, você receberá o seu dinheiro totalmente corrigido.

Muito melhor, não é mesmo?

Aplicação mínima no Tesouro x Poupança

Ambas aplicações foram pensadas para motivar o pequeno poupador a aplicar as economias, ou seja, possuem baixo aporte inicial. 

Na caderneta, para começar, os valores são a partir de R$ 1. Enquanto que os títulos públicos podem ser adquiridos a partir de valores próximos de R$ 30,00. 

Neste ponto, a poupança pode ter uma leve vantagem. Mas, se você pensar que no Tesouro Direto o seu dinheiro rende mais, é melhor acumular o aporte mínimo e investir nele. 

Prazo de vencimento do Tesouro x Poupança

Todos os investimentos possuem uma data de vencimento preestabelecida.

O Tesouro Direto costuma ser ofertado nos mais variados períodos, como 5, 10 ou 30 anos.  

Então, você pode comprar o título adequado aos seus objetivos e ter uma estimativa de quanto receberá no futuro

Na poupança, não há data de vencimento. Isso porque ela é uma aplicação financeira. 

Se você não tem muita disciplina, este fator pode dificultar o alcance dos seus objetivos, já que ele estará ao seu alcance a qualquer momento.

Com a data de vencimento, você tende a se manter firme no seu propósito por mais tempo.

Além disso, ao se comprometer por mais tempo, o investimento tende a pagar taxas melhores como recompensa.

Tributação do Tesouro x Poupança

Entre poupança ou Tesouro Direto, a tributação é um ponto importante. A caderneta é livre de qualquer imposto. Então, o rendimento bruto é igual ao líquido. 

Os títulos públicos têm tributos como o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) e o Imposto de Renda (IR).

O primeiro incide apenas nos primeiros 30 dias da aplicação. 

Já o IR é descontado na liquidação do investimento.

Assim, a poupança pode render mais?

Não! 

Ao comparar ambos, o rendimento líquido do Tesouro Direto ainda supera muito a caderneta.

Nesse caso, é mais vantajoso pagar os impostos e obter retornos atrativos. 

Imposto de renda

Como vimos, a poupança não tem o desconto do Imposto de Renda.

Já o Tesouro Direto conta com a cobrança da alíquota regressiva, que segue a tabela abaixo: 

% de IR sobre o rendimento Período de aplicação

22,5%

até 180 dias

20%

até 360 dias

17,5%

até 720 dias

15%

mais de 720 dias
Tabela da tributação do IR – Fonte: Receita Federal

Nos próximos tópicos, vamos mostrar simulações de como o rendimento do Tesouro Direto pode ser maior que o da poupança, mesmo com esse tributo. 

Poupança ou Tesouro Direto: Prós e Contras!

Se você ainda está em dúvida sobre poupança e Tesouro Direto, veja esta tabela comparativa:

Poupança
PrósContras
Resgate a qualquer momentoRentabilidade baixa
A aplicação inicial é a partir de R$ 1É preciso respeitar a data do aniversário da aplicação para não perder os rendimentos do mês
Possibilidade de aplicar em qualquer bancoNão há alternativas para alocar o seu dinheiro
Alguns bancos oferecem um rendimento extraO ganho real (inflação descontada) pode ser negativo
Não há impostos e taxasHá risco de crédito, principalmente para aportes acima de R$ 200 mil
Tesouro Direto
PrósContras
Liquidez de 1 diaPossui taxas e tributos
Possui baixo riscoA precificação é determinada pelo mercado (pode render negativamente em caso de resgate antecipado de títulos de longo prazo)
Possibilidade de investimento em índices importantes da economia (Selic e IPCA) –
Alta rentabilidade
O investimento é feito totalmente online –
Os títulos podem ser utilizados como garantia para investimentos em renda variável, como mercado futuro e minicontratos –
Investimento inicial baixo –
Possibilidade de montar uma carteira de títulos –
Rendimento próximo ou superior a 100% do CDI –
Comparação entre o Tesouro Direto ou poupança

Como Investir no Tesouro Direto

Agora que você já sabe que, na comparação entre poupança ou Tesouro Direto, os títulos públicos são muito mais vantajosos, vamos mostrar como investir neles. 

Para isso, preparamos um passo a passo para você começar a fazer o seu dinheiro render de verdade agora mesmo.

Acompanhe! 

Passo 1: Escolha uma corretora 

Investir pelos bancos não costuma trazer bons retornos para o seu bolso.

Nas corretoras de valores, você conta com taxas mais atrativas e uma gama de produtos maior. 

Para investir no Tesouro Direto, procure uma instituição autorizada e de confiança, como a Rico. Clique aqui para abrir sua conta.

Passo 2: Abra a sua conta

Agora, preencha o cadastro com as suas informações pessoais, crie um login e senha.

Aguarde o retorno por e-mail. 

Passo 3: Transfira

Faça a transferência do valor a ser investido no Tesouro Direto da sua conta bancária para a conta da corretora através de TED de mesma titularidade. 

Passo 4: Entre na sua plataforma

Agora, entre na sua plataforma de investimentos e escolha a opção “Tesouro Direto”.

Lá, você encontrará todos os títulos disponíveis para a compra. 

Passo 5: Invista

Já sabe em qual título investir?

Então, clique em “Comprar”.

Insira o valor de investimento, a sua assinatura eletrônica e clique novamente em “Comprar”. 

Se o mercado estiver fechado no horário da transação, é possível agendar a compra para o próximo dia útil.

Pronto! Você acaba de investir em Tesouro Direto.


Outros Investimentos Mais Rentáveis do Que a Poupança

Na comparação entre poupança ou Tesouro Direto, a caderneta se mostrou uma alternativa pouco vantajosa para fazer o seu dinheiro render. 

Mas a poupança ainda perde para outros investimentos de renda fixa, que entregam maior rentabilidade. 

Conheça agora mais comparações e saiba porque você não deve aplicar na poupança: 

Poupança ou CDB?

O CDB, assim como a poupança, é emitido pelos bancos. 

Este título costuma ter rendimento mais atrativo. Hoje, você o encontra com taxas acima de 100% do CDI, que equivalem cerca de 30% acima da caderneta. 

Em contrapartida, o CDB é um investimento voltado para o médio e longo prazos, pois a liquidez, geralmente, é apenas no vencimento.

Então, o resgate antecipado pode acarretar perdas na rentabilidade. 

Ao avaliar o risco, ambos possuem grau baixo e contam com a garantia do Fundo Garantidor de Créditos (FGC) até o limite de R$ 250 mil por CPF ou CNPJ, por conjunto de depósitos e investimentos em cada instituição ou conglomerado financeiro, limitado ao teto de R$ 1 milhão, a cada período de 4 anos, para garantias pagas para cada CPF ou CNPJ.

Para mais informações sobre o FGC, acesse o site http://www.fgc.org.br.

De toda maneira, o CDB é uma opção de investimento melhor do que a poupança, pois você tem a possibilidade de adaptá-lo aos seus objetivos e ganhar muito mais. 

Poupança ou LCI

A LCI (Letra de Crédito Imobiliário) é um título de renda fixa também emitido pelos bancos. 

Se você quer investir sem pagar taxas, este pode ser um bom investimento.

A LCI é isenta de tributos e sua taxa de rentabilidade é próxima de 100% do CDI.

A única desvantagem desse ativo é a sua liquidez, que costuma se dar apenas na data do vencimento.

Então, ela pode ser considerada como um investimento melhor do que a poupança e também conta com a cobertura do FGC para valores de até R$ 250 mil.


Perguntas frequentes sobre Poupança e Tesouro Direto

A seguir, separamos algumas das principais dúvidas e respostas sobre os investimentos em renda fixa.

Então, acompanhe e descubra mais informações sobre a caderneta de poupança e os títulos do Tesouro Direto.

Qual rende mais: poupança ou Tesouro Selic?

Como já vimos, tanto a poupança quanto o Tesouro Selic são indexados à taxa básica de juros da economia brasileira.

A diferença é que a caderneta, neste momento, paga 70% da Selic, enquanto o título público remunera o investidor em 100% dela.

A sua rentabilidade pode variar de acordo com os custos de investimento, como taxas e impostos.

Ainda assim, o Tesouro Selic paga mais juros do que a poupança.

Qual tipo de Tesouro Direto rende mais?

A resposta é: depende.

O rendimento do Tesouro Direto varia de acordo com fatores como:

  • Tempo de investimento
  • Indexadores
  • Custos e despesas
  • Impostos
  • Taxas das corretoras

Portanto, você precisa estudar o seu perfil de investidor, a situação dos indexadores e índices econômicos, além de custos e taxas, para identificar que título público tem maior rentabilidade para seus objetivos.


Devo investir em CDB ou Tesouro Direto?

CDB e Tesouro Direto são investimentos de renda fixa, mas com características diferentes.

Um é protegido pelo FGC, enquanto outro é garantido pelo governo federal.

Em termos de rentabilidade, seguem indicadores muito parecidos.

Há CDBs corrigidos pelo CDI ou IPCA, enquanto os títulos públicos se baseiam também na inflação, na Selic ou em taxas fixas.

Como a estratégia de diversificação de investimentos é sempre uma boa ideia, vale ter os dois produtos na carteira.

Só não invista em CDBs que paguem menos de 100% do CDI, como aqueles ofertados por grandes bancos.

Na Rico, você encontra os títulos mais rentáveis e seguros do mercado.

Reserva de emergência: colocar na poupança ou Tesouro Direto?

A característica mais importante para um fundo de emergência é a liquidez do investimento.

Ou seja, você precisa de aplicações que garantam o resgate rápido, pois é um dinheiro a ser usado para cobrir imprevistos.

No tópico onde detalhamos a liquidez de poupança e Tesouro Direto, fica claro que ambos são bastante parecidos.

E como a rentabilidade dos títulos públicos é bem maior, sua escolha aqui fica fácil.

A sugestão, caso não queira estar sujeito às oscilações do mercado, é escolher o Tesouro Selic, que tem a recompra garantida pelo governo federal sem perda de rentabilidade.


Conclusão

Antes de investir em renda fixa, é comum fazer a comparação entre poupança ou Tesouro Direto.

Notavelmente, o Tesouro Direto é melhor que a caderneta, principalmente em termos de rentabilidade. 

Sem contar que o Tesouro é considerado o investimento mais seguro do país.

Além disso, as taxas do Tesouro são atrativas para quem está começando.

Este é o melhor momento para abandonar a poupança e procurar por alternativas que façam o seu dinheiro crescer de verdade, como o Tesouro Direto, o CDB e a LCI. 

Para começar a investir e dar um novo passo rumo à concretização dos seus objetivos, você só precisa abrir a sua conta na Rico agora mesmo! Bons investimentos 🙂