Realize suas metas em 2024! Acesse o ebook "Da meta ao investimento" e conheça os melhores investimentos para realizar seus objetivos.

04/12/2023 17:20:50 • Atualizado em 20/02/2024 10:08:42
15 minuto(s) de leitura


Mercado de balcão: o que é e como funciona?

Aprenda o que é mercado de balcão, como funciona e como operar nesse espaço de negociação que opera fora das bolsas de valores tradicionais.


Compartilhar:
Homem olhando sorrindo para a tela de um computador segurando o microfone de um fone de ouvindo na mão como se estivesse falando sobre o mercado de balcão.

Quando o assunto é investimento e finanças, o mercado de balcão é um termo que aparece com frequência nas corretoras e instituições financeiras. Mas o que exatamente é o mercado de balcão?

O mercado de balcão pode render boas oportunidades para os investidores. Para isso, é preciso conhecer suas características e entender como ele funciona.

Basicamente, o mercado de balcão é um dos principais espaços de negociação no universo da renda variável. Junto da bolsa de valores, concentra boa parte das operações realizadas no mercado financeiro.

Neste conteúdo, vamos explorar o que é o mercado de balcão, qual a sua importância no mundo dos investimentos e como ele se encaixa no panorama financeiro. 

Boa leitura!

O que é o Mercado de Balcão?

O Mercado de Balcão é um sistema de negociação de ativos financeiros que opera fora das bolsas de valores tradicionais. Neste ambiente, as transações ocorrem diretamente entre compradores e vendedores, sem a necessidade de um intermediário público, como uma bolsa de valores

O mercado de balcão é conhecido por sua natureza descentralizada, na qual as negociações ocorrem de forma direta entre as partes envolvidas.

Diferentemente das bolsas de valores, onde as transações são padronizadas e regulamentadas, o mercado de balcão oferece flexibilidade, permitindo a negociação de uma ampla variedade de ativos financeiros, muitos dos quais não são listados em bolsas convencionais. 

Esta abordagem menos regulamentada oferece oportunidades e desafios aos investidores e, por isso, é importante entender como ele funciona para tomar decisões informadas.

Nesse contexto, a sigla OTC (Over-The-Counter) é muito utilizada para se referir ao mercado de balcão, já que negociações ocorrem “por cima do balcão”, ou seja, fora do padrão de uma bolsa de valores.

Qual a diferença entre Bolsa de Valores e Mercado de Balcão?

A principal diferença entre a bolsa de valores e o mercado de balcão é o local e forma das negociações. Enquanto a bolsa de valores é um ambiente centralizado e regulamentado, com ativos negociados publicamente, o mercado de balcão opera de forma descentralizada e flexível.

Na bolsa de valores, as negociações são padronizadas e altamente regulamentadas, com um sistema de leilão público determinando os preços dos ativos. As transações ocorrem com maior visibilidade, permitindo que investidores comprem e vendam ações de empresas listadas. 

Por outro lado, no mercado de balcão, a negociação é mais flexível e não há a mesma visibilidade pública. Aqui ocorrem negociações de uma ampla variedade de ativos, incluindo títulos de dívida, ações não listadas e derivativos personalizados. 

Além disso, as negociações no mercado de balcão geralmente envolvem menos regulamentação do que as transações tradicionais na bolsa de valores, ainda que siga as regras da CVM.

De certa forma, é importante entender que essas diferenças entre a bolsa de valores e o mercado de balcão têm um impacto significativo nas estratégias de investimento e na acessibilidade a diversos ativos financeiros.

Qual a principal função dos Mercados de Bolsa e Balcão?

A principal função tanto dos mercados de bolsa quanto dos mercados de balcão é proporcionar um local adequado para compra e venda de ativos financeiros, permitindo que investidores e empresas obtenham financiamento, gerenciem riscos e aloquem capital de forma eficaz. 

Os dois mercados desempenham um papel fundamental no funcionamento do sistema financeiro global, mas com abordagens e características diferentes.

[Ebook] Guia completo para investir em Agronegócio

Saiba como investir em um dos setores destaques da economia brasileira no cenário nacional e internacional.

Preencha seus dados e faça o download!

Enviando...

Ao prosseguir, você autoriza que a Rico colete seus dados pessoais de acordo com nossa Política de Privacidade. 

envio com sucesso

Agradecemos o download!

Aproveite as informações do material e descomplique a sua vida financeira com a Rico.

 

Download

Quais são os tipos de Mercado de Balcão?

O Mercado de Balcão pode ser categorizado em diversos tipos, cada um com suas características distintas. As categorias de mercado de balcão são o Mercado SOMA, Mercado Organizado e Mercado Desorganizado.

  1. Mercado SOMA (Sistema de Operações do Mercado Aberto): nesse mercado, o Banco Central negocia títulos públicos e privados. Aqui também podem ser negociadas ações de empresas que ainda não têm porte para participar do pregão da bolsa de valores;
  2. Mercado Organizado: é uma forma mais estruturada de OTC, onde são negociados ativos específicos, geralmente com regulamentação mais rígida;
  3. Mercado Desorganizado: as negociações são mais flexíveis, ocorrendo sem uma estrutura formal, sendo comuns em transações de títulos de dívida e derivativos personalizados.

O que é Mercado de Balcão Organizado e Não Organizado?

O Mercado de Balcão Organizado ocorre de forma mais regulamentada, na qual as negociações se dão em ambientes estruturados e controlados.

Por outro lado, o Mercado Desorganizado opera de forma mais flexível e descentralizada. As negociações são entre comprador e vendedor, quase sem nenhuma regulamentação. 

No Mercado de Balcão Organizado são negociados ativos específicos, como títulos de dívida, ações e derivativos. As regras e regulamentações são mais rígidas, o que proporciona maior transparência e segurança para os investidores.

Já no Mercado Desorganizado, as negociações ocorrem diretamente entre as partes envolvidas, comprador, vendedor e um intermediário que pode ser uma instituição financeira, frequentemente com pouca ou nenhuma regulamentação. Nesse ambiente é possível fazer a negociação de ativos mais variados.

Embora ofereça maior liberdade, o mercado de balcão desorganizado também pode trazer maior risco, já que sua regulamentação é menor.

Quem regula os Mercados de Balcão?

Os mercados de balcão são regulados principalmente pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a autoridade responsável por supervisionar e regulamentar o mercado financeiro no Brasil.

A CVM desempenha um papel necessário para garantir a transparência, integridade e segurança das operações realizadas nesse ambiente. Trata-se de uma entidade vinculada ao Ministério da Economia. Sua missão é fiscalizar, regulamentar e promover o desenvolvimento do mercado de valores mobiliários. 

Ela estabelece regras e regulamentações que garantem a proteção dos investidores e a integridade do mercado. Além disso, a CVM trabalha para assegurar que as informações divulgadas pelas empresas sejam transparentes e precisas, proporcionando aos investidores confiança nas decisões de investimento. 

A atuação da CVM nos mercados de bolsa e balcão desempenha um papel essencial para garantir a confiança e eficiência do mercado financeiro.

É seguro operar em OTC (Mercado de Balcão)?

A segurança do mercado de balcão (OTC) pode variar a depender de diversos fatores, incluindo o tipo de ativo, a regulamentação e a diligência do investidor.

Enquanto algumas negociações no OTC são seguras e regulamentadas, outras podem envolver riscos significativos devido à falta de regulamentação. Por isso, é essencial que os investidores compreendam os detalhes de suas transações e façam uma pesquisa cuidadosa antes de operar no mercado de balcão. 

Contudo, é importante considerar o tipo de ativo, as partes envolvidas e buscar orientação de um profissional quando necessário para tomar decisões informadas.

Entender as particularidades desse sistema também é essencial, como os tipos de mercado de balcão, que já discutimos acima.

Quais são os tipos de operações no Mercado de Balcão?

No Mercado de Balcão, existem diversos tipos de ordens de negociação que os investidores utilizam para comprar ou vender ativos. Cada tipo de ordem tem uma finalidade específica e pode ser adaptada às necessidades individuais dos investidores.

  1. Ordem Administrativa: essa ordem é emitida pela administração de uma empresa para ações corporativas, como pagamentos de dividendos ou distribuição de ações;
  2. Ordem a Mercado: nesse tipo de ordem, o investidor está disposto a comprar ou vender um ativo imediatamente, ao melhor preço disponível no momento;
  3. Ordem Limitada: o investidor define um preço específico pelo qual está disposto a comprar ou vender o ativo. A ordem só será executada se o preço atingir o valor estipulado;
  4. Ordem Casada: compra e venda de dois ativos diferentes em conjunto, com condições específicas para cada uma das transações;
  5. Ordem On-stop: esta ordem é acionada quando o preço de um ativo atinge um determinado nível pré-estabelecido. Ela é frequentemente usada para limitar perdas ou garantir lucros em momentos específicos.

Cada tipo de ordem é uma ferramenta importante para os investidores no mercado de balcão, já que é possível gerenciar suas posições de acordo com suas estratégias e objetivos.

Como operar no Mercado de Balcão?

Para operar no mercado de balcão é preciso que você abra uma conta em uma corretora. A Rico oferece não só essa, como outras opções de investimento para você considerar em suas estratégias.

Depois disso, é preciso que você escolha os ativos a serem negociados, o tipo de balcão e defina também o tipo de ordem, de acordo com o que já apresentamos aqui nesse conteúdo.

Sendo assim, é importante monitorar o mercado e, quando estiver pronto, enviar sua ordem à corretora para execução. Lembre-se de realizar pesquisas e estar ciente dos riscos envolvidos para fazer a melhor negociação possível.

Lembre-se que o seu conhecimento não pode parar por aqui, certo? Continue procurando por mais conteúdos sobre o assunto e não deixe de acessar o Blog da Rico para saber mais informações poderosas sobre o mercado financeiro!

Clique e abra sua conta na Rico