• Com a alta dos juros, o mercado de ações tende a sofrer quedas. O consumo discricionário é um dos segmentos que mais sentem esse efeito, de forma geral.
  • O que explica, então, o setor de varejo ter liderado as altas das ações do Ibovespa justamente no ápice da Selic neste ciclo?
  • Confira os motivos pelos quais o varejo foi destaque na Bolsa, e quais as nossas recomendações para o investimento em renda variável no Brasil.

Recentemente, explicamos como a alta da taxa de juros impacta no preço das ações. Então, o que explica o setor de varejo — geralmente impactado negativamente pelos juros altos — ter subido tanto no último mês, junto ao provável ápice desse ciclo de alta da taxa de juros no Brasil?

Juros impactam negativamente as ações de varejo?

De forma geral, os juros impactam negativamente o preço das ações por 3 motivos: i) Encarecimento do crédito, que leva a um freio na economia; ii) fluxo de capital que sai da renda variável para o retorno previsível e satisfatório da renda fixa, pressionando o preço das ações para baixo; e iii) o impacto negativo no valuation das empresas, devido ao aumento da taxa de desconto utilizada para calcular o preço justo de uma ação.

Falamos mais sobre esses 3 fatores aqui.

Além dos juros altos, outros fatores também têm pesado no resultado das empresas de varejo. Entre eles, podemos citar a inflação em alta no mundo, que corrói o poder de compra dos consumidores, penalizando a compra de itens discricionários (como vestuário e eletroeletrônicos da linha branca, por exemplo), uma vez que o foco se volta a produtos essenciais (alimentos, medicamentos, etc); e o aumento da aversão ao risco dos investidores dado o cenário macroeconômico desafiador e o risco de recessão nos EUA.

data base: 26/08/2022

E por que o varejo tem subido no último mês?

Em agosto, porém, o movimento foi o contrário, e o varejo teve destaque de alta:

data base: 26/08/2022

Existem alguns motivos para isso.

Taxa de juros

Isso mesmo! A mesma taxa de juros que tem funcionado como uma força gravitacional, puxando o preço das ações para baixo, tem ajudado na alta recente dessas ações.

Isso porque, com os mercados considerando que o ciclo de altas da Selic tenha chegado ao fim, as expectativas dos juros no futuro aliviaram, projetando queda da taxa à frente.

Segundo a nossa projeção, a partir de abril de 2023 podemos começar a ver a Selic ceder, diminuindo a pressão dos juros nas empresas da bolsa brasileira. Assim, o fim do ciclo da alta da Selic começa a abrir o tempo para ações que mais sofreram com o movimento de alta até agora – como empresas nos setores de varejo e tecnologia.

Afinal, se a alta de juros tende a impactar negativamente ações, o fim desse ciclo pode – no mínimo – afastar esse efeito.

Inflação em queda

Com o início de uma normalização nas cadeias produtivas, os efeitos dos juros mais altos e o impacto da redução de impostos no combustível, começamos a ver os primeiros dados de inflação em queda aqui no Brasil. Com isso, as expectativas em relação ao varejo voltaram a melhorar marginalmente.

Além da inflação alta impactar no poder de compra do consumidor, que passa a postergar as aquisições de maior valor e não essenciais, ela também reduz as margens de lucro das empresas, que muitas vezes não conseguem repassar o aumento de preços ao consumidor final.

Com a alta nos preços perdendo força nos próximos meses e juros voltando a cair, podemos esperar uma redução da pressão desses fatores nos resultados das empresas do varejo. Com isso, temos visto um maior otimismo em relação a essas empresas como reflexo dessa combinação.

Estímulos sociais

Além disso, as vendas do varejo se beneficiam pelas medidas de estímulo aprovadas recentemente, como a PEC dos Benefícios Sociais, que trazem alívio para a renda disponível da população, podendo estimular a compra de produtos de consumo imediato, como alimentos.

Entretanto, a contínua incerteza do cenário macro/político e a escalada da inflação, que ainda segue desafiadora, contribuem para uma dinâmica mais negativa para produtos de ticket médio mais elevado, como bens duráveis, e categorias menos essenciais à frente.

O desconto da bolsa Brasileira

Como já explicamos por aqui, a bolsa brasileira tem sido negociada com desconto em relação ao seu histórico. Parte da alta recente das ações do Ibovespa também pode ser atribuída pela correção deste desconto com uma diminuição da aversão ao risco dos mercados no último mês.

data base 29/07/2022

Múltiplos?

Os múltiplos, como os mais famosos EV/EBITDA e Preço/Lucro, funcionam como o preço/m² de um imóvel. Se alguém fala para você “esse apartamento custa 1 milhão de reais”, como você sabe se está barato ou caro? Você olha o preço/m². E compara com o que? Com apartamentos comparáveis, que estão na mesma região, têm a mesma idade, ou até mesmo com o próprio valor do m² histórico daquele imóvel (apesar de ter que tomar cuidado com a conclusão já que, com o passar dos anos, mudanças na região que levem a valorização do imóvel podem alterar o patamar desse múltiplo).

Essa é a mesma lógica com o Preço/Lucro, ou P/L, (que mostra quanto do lucro que a empresa deve gerar no ano em questão está refletido no preço da ação), EV/Ebitda (quanto do resultado operacional que a empresa deve gerar no ano em questão está refletido no valor da empresa) ou Preço/Patrimônio Líquido (quanto do valor contábil da empresa — calculado como valor de ativos menos valor de passivos no balanço  — esperado para a empresa no ano está refletido no preço da ação).

Ou seja, quanto menor, melhor: se o múltiplo da empresa está abaixo do múltiplo do setor ou abaixo do seu valor histórico para aquela companhia, a ação está em um valor atrativo. Pela diferença na natureza de negócios de cada setor, indicamos olhar o EV/EBITDA para empresas de commodities ou exportadoras, já que essa métrica incorpora alguns números importantes para esse tipo de atividade, como endividamento e caixa da companhia.

O Micro também importa

Apesar do setor de varejo ser fortemente impactado pelo contexto macroeconômico, fatores micro (desempenho das empresas individualmente), também contribuem para uma melhora na valorização de suas ações.

Algumas empresas do setor varejista têm apresentado resultados trimestrais positivos ou acima do esperado pelo consenso do mercado, impulsionando o valor de suas ações. É o caso das empresas com exposição ao “Atacarejo” — que seguem competitivas diante do cenário inflacionário atual, por atrair consumidores sensíveis a alta de preços —  e o mercado de alta renda, em que o consumidor é menos sensível ao aumento dos preços.

Sentimento de alívio

Resumindo, o bom desempenho do setor do varejo ao longo do último mês pode ser explicado pelo alívio em uma série de fatores, que penalizaram o setor ao longo dos últimos anos. Entretanto, ainda é cedo para esperar que esse desempenho atual perdure pelos próximos meses, dado que o cenário macroeconômico segue desafiador e incerto.

Por isso, diante do atual momento de mercado, preferimos estar expostos em empresas resilientes e de alta qualidade. Confira, na nossa carteira de ações Rico11, quais as nossas recomendações para sua carteira de renda variável nesse mês.

Elaborado por:

Paula Zogbi, CNPI 2545

1) Este relatório de análise foi elaborado pela Rico Investimentos, que é uma marca da XP Investimentos CCTVM S.A. (“Rico”) de acordo com todas as exigências previstas na Resolução CVM nº 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A Rico não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório.

2) Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor.

3) O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à Rico e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela Rico.

4) O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Resolução CVM nº 20/2021 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório.

5) Os analistas da Rico estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários do Grupo XP.

6) Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor.

7) A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes.

8) Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da Rico. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da Rico.

9) SAC. 0800 774 0402. A Ouvidoria da Rico tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800-722-3730.

10) O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da Rico: https://www.rico.com.vc/custos. 11) A Rico se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. 

12) A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. 

13) Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor.