O novo título do Tesouro Direto, o RendA+, também conhecido como NTN-B Série 1, começou a ser negociado neste dia 30/01/2023. Assim, o seu velho conhecido “Tesouro IPCA+” ganhou um “irmãozinho”, que tem como objetivo oferecer vantagens ao investidor que está pensando em complementar sua renda durante a aposentadoria.

Conheça esse novo título e suas vantagens no texto a seguir.

O que é o Tesouro Nacional?

Para você que está iniciando no universo financeiro, conhecer o Tesouro Nacional é um dos primeiros passos fundamentais da sua jornada de investidor.

O Tesouro Nacional é o órgão do governo federal responsável pela administração da dívida pública brasileira, incluindo a emissão de títulos públicos – os conhecidos “títulos do Tesouro”.  Esses títulos são considerados investimentos de baixo risco e podem ser adquiridos por investidores individuais, instituições financeiras e empresas.

Assim, os títulos do Tesouro Nacional são grandes aliados na carteira de investimentos de qualquer investidor, principalmente por oferecerem baixo risco, diferentes tipos de rentabilidade e valores de investimento inicial acessíveis. Entre os principais estão o Tesouro Prefixado (LTN), Tesouro Selic (LFT) e Tesouro IPCA+ (NTN-B).

Conheça esses títulos com mais detalhes aqui.

O que é o Tesouro RendA+ (NTN-B série 1)?

Assim como o seu “irmão” mais conhecido, Tesouro IPCA+, o Tesouro RendA+ é um título do Tesouro Nacional que terá uma rentabilidade prefixada (juro real) acrescida da inflação do período.

Porém, ele contará com algumas características especiais pensadas para aquele investidor que busca utilizar esse título como um complemento à renda de aposentadoria.

Dinâmica de investimento

Uma das principais diferenças do Tesouro RendA+ é sua dinâmica de investimentos.

Nele, o investidor escolhe uma das 8 “datas de conversão” disponíveis, que nada mais são do que opções de datas para aposentadoria. Todo dinheiro aportado no período será acrescido de juros e corrigido pela inflação, garantindo uma espécie de salário mensal complementar por 20 anos a partir da data de aposentadoria.

Vale destacar que esses rendimentos recebidos por 20 anos serão mensalmente corrigidos pela inflação, mantendo assim o poder de compra do investidor.

Além disso, o investidor poderá continuar a aportar no título escolhido até 1 dia antes da “data de conversão” do título escolhido. Isso significa que o investidor não precisa se preocupar de seu título não ficar mais disponível para investimento por se aproximar da data do vencimento, como ocorre nos demais títulos do Tesouro.

Outra diferença importante desse título é que o investidor não poderá vender o Tesouro RendA+ nos primeiros 60 dias após sua compra. Após esse período de “carência”, o investidor poderá realizar o resgate a qualquer momento antes do vencimento. Apesar disso, uma vez que há marcação a mercado nos títulos, e que o objetivo do RendA+ é acumular renda para a aposentadoria, não é recomendado resgatar os recursos antes disso.

Taxas

Um grande benefício do Tesouro RendA+ é a isenção de taxa de custódia da B3 para quem carregar o título até o vencimento, estimulando o seu uso como um complemento à aposentadoria.

Porém, caso decida sair antecipadamente, além de estar exposto ao risco da marcação a mercado, o título também sofrerá o encargo de taxas da seguinte forma:

Outra taxa importante para o investidor ficar atento é a do pagamento de seus rendimentos mensais. Para o investidor que chegou à fase de recebimentos, não haverá taxas até o limite de seis salários-mínimos no fluxo de pagamentos futuros mensais.

Colocando em números, com o salário-mínimo em R$1.302,00, esse valor seria equivalente a R$7.812,00 mensais atualmente. Caso o rendimento mensal ultrapasse os 6 salários-mínimos, haverá a cobrança de 0,1% sobre o que superar o valor de isenção.

Em resumo, o investidor não paga taxa de custódia semestral como em outros investimentos do Tesouro Direto. Assim, o pagamento acontece apenas ao vender antecipadamente ou caso receba mais do que seis salários-mínimos no fluxo mensal no futuro.

Foco nos aportes mensais

Por ser um investimento focado na acessibilidade no complemento à previdência, com cerca de R$30,00 qualquer pessoa poderá aportar no Tesouro RendA+. O investimento pode ser feito direto da sua conta da Rico ou pelo Tesouro Direto.

Ele também poderá ser agendado para facilitar a recorrência do investimento, o que não significa que será obrigatório aportar mensalmente. Assim como em outros títulos do Tesouro, o investidor também pode realizar mais de um investimento por mês (ou até mesmo por dia), apenas com a limitação de investimento máximo de R$1 milhão de reais mensais.

RendA+ é o melhor investimento para a sua Previdência?

Com todas essas características específicas para a aposentadoria do investidor, você pode estar se questionando se o Tesouro RendA+ é o melhor investimento para a sua previdência privada.

Sem dúvidas, o RendA+ pode sim ser uma boa opção, ao menos para complementar a sua previdência pública. Mas, não podemos esquecer de mencionar um outro tipo de investimento que oferece algumas vantagens adicionais ao investimento com esse propósito: os fundos de investimento de previdência privada.

Entre os principais pontos de vantagem da previdência privada está o benefício tributário. O investidor que optar por um plano VGBL de sua previdência pagará menos imposto sobre o lucro no resgate quando comparamos às menores alíquotas do Tesouro RendA+.

Na tabela abaixo, ilustramos a comparação de tributação entre o Tesouro RendA+ e fundos de previdência:

Tesouro RendA+ Previdência Privada
Até 180 dias 22,5% 35,0%
181 dias a 1 ano 20,0% 35,0%
Até 2 anos 17,5% 35,0%
Acima de 2 anos e até 4 anos 15,0% 30,0%
Acima de 4 anos e até 6 anos 15,0% 25,0%
Acima de 6 anos e até 8 anos 15,0% 20,0%
Acima de 8 anos e até 10 anos 15,0% 15,0%
Acima de 10 anos 15,0% 10,0%

Além disso, a previdência oferece a vantagem de nomear beneficiário — pessoas que irão receber esse investimento em caso de morte do investidor, sem a necessidade de inventário, facilitando a transmissão de patrimônio.

Por fim, fundos de investimento possuem diferentes políticas de investimento que podem se adequar melhor a diferentes perfis de investidores. Podendo ser mais uma alternativa a quem busca planejar um futuro mais confortável na aposentadoria.

Elaborado por:

Paula Zogbi, CNPI 2545

1) Este relatório de análise foi elaborado pela Rico Investimentos, que é uma marca da XP Investimentos CCTVM S.A. (“Rico”) de acordo com todas as exigências previstas na Resolução CVM nº 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A Rico não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório.

2) Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor.

3) O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à Rico e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela Rico.

4) O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Resolução CVM nº 20/2021 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório.

5) Os analistas da Rico estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários do Grupo XP.

6) Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor.

7) A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes.

8) Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da Rico. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da Rico.

9) SAC. 0800 774 0402. A Ouvidoria da Rico tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800-722-3730.

10) O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da Rico: https://www.rico.com.vc/custos. 11) A Rico se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. 

12) A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. 

13) Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor.