A temporada de resultados do 4º trimestre de 2023 das empresas americanas está chegando ao fim e, sem grandes surpresas, o grande destaque foi Nvidia (NVDA). Enquanto o mercado discutia se Inteligência Artificial (IA, ou AI na sigla em inglês) é bolha ou não, a empresa que mais se beneficiou da tendência no último ano reportou números melhores que as expectativas — que já eram otimistas.

O resultado de Nvidia foi impulsionado pelos segmentos de datacenters (infraestrutura para dados, IA e computação em nuvem) e de jogos. Além disso, a empresa subiu suas estimativas para receita no próximo trimestre.

Com isso, as ações da líder em IA saltaram 16,4% após a divulgação do balanço, e já acumulam alta quase 80% no ano. A Nvidia entrou recentemente para o clube restrito das empresas que valem mais de US$ 2 trilhões — do qual também fazem parte Apple (AAPL) e Microsoft (MSFT).

Sim, já esperávamos que o tema IA dominasse a divulgação de resultados mais uma vez. Olhando além disso, trazemos outros 5 destaques da temporada de empresas que você já deve conhecer e que podem ter passado batido.

1) Novo Nordisk (NVO)

Bateu as expectativas do mercado para o 4º trimestre de 2023? Sim (+detalhes)
Quanto subiu no pregão logo após reportar resultados: +5,3% (em 31/jan)
Desempenho no ano: +31,4%

No ano passado, a Novo Nordisk, farmacêutica dinamarquesa fabricante do Ozempic e Wegovy, já tinha se tornado a empresa mais valiosa da Europa, e os seus resultados do 4º trimestre de 2023 mostram que a demanda por medicamentos para diabetes e obesidade continua em alta. Vale lembrar que ela também é dominante nesse mercado, com um remédio que virou sinônimo do princípio ativo, mas a competição deve aumentar com outras farmacêuticas como a Eli Lilly entrando no segmento.

Em 7 de março, a Novo ultrapassou a Tesla em valor de mercado e se tornou a 12ª empresa com maior valor de mercado do mundo depois de relatar resultados promissores de um novo medicamento para perda de peso.

2) Meta (META)

Bateu as expectativas do mercado para o 4º trimestre de 2023? Sim (+detalhes)
Quanto subiu no pregão logo após reportar resultados: +20,3% (em 2/fev)
Desempenho no ano: +44,7%

O metaverso pode ter perdido força, mas a Meta (dona do Facebook, Instagram e WhatsApp) segue firme e forte: além de superar as expectativas, comunicou que espera números ainda melhores para o próximo. Mas o que chamou a atenção mesmo foi o anúncio de pagamento de dividendos aos acionistas pela 1ª vez na história da empresa, de US$ 0,50 por ação.

A Meta segue buscando inovar na forma como as pessoas se conectam pela internet, como mostrado em vídeo gravado pelo CEO Mark Zuckerberg comparando o Apple Vision Pro ao Meta Quest 3, óculos de realidade virtual das gigantes de tecnologia. Além disso, a empresa deve apresentar novos óculos de realidade aumentada “de verdade” em um evento em setembro — por enquanto, sem confirmação oficial.

3) Netflix (NFLX)

Bateu as expectativas do mercado para o 4º trimestre de 2023? Sim (+detalhes)
Quanto subiu no pregão logo após reportar resultados: +10,7% (em 24/jan)
Desempenho no ano: +25,0%

Ao final de 2023, a Netflix alcançou o marco de 260 milhões de usuários. O aumento na base de assinantes no último trimestre do ano foi quase 50% maior do que o mercado esperava. Apesar o lucro abaixo das expectativas, a empresa sinalizou números positivos para o próximo trimestre.

O que impulsionou a Netflix foram mudanças que vêm sendo feitas em vários outros streamings: aumento de preço de assinatura e combate às contas compartilhadas. A empresa também tem planos de lançar um serviço jogos, oferecer assinaturas mais baratas com espaço para anúncios e segue expandindo seu portfólio de filmes e séries. Logo depois do resultado, a Netflix anunciou a compra dos direitos de transmissão das lutas da WWE.

4) Ferrari (RACE)

Bateu as expectativas do mercado para o 4º trimestre de 2023? Sim (+detalhes)
Quanto subiu no pregão logo após reportar resultados: +12,6% (em 01/fev)
Desempenho no ano: +24,6%

Quando você pensa em Ferrari, o que vem primeiro à mente: Fórmula 1 ou carros de luxo? No dia em que a Ferrari anunciaria o seu resultado do último trimestre de 2023, o boato de que Lewis Hamilton, o piloto de F1 com mais grand prix da história, trocaria a Mercedes pela Ferrari na temporada de 2025 — uma mudança inesperada e bem relevante — ganhou mais força.

Os resultados vieram acima do esperado e, algumas horas depois, o piloto comunicou oficialmente que passaria fazer parte da Scuderia no próximo ano. Resultado: as ações aceleraram com tudo, tanto pelo fato quanto pelo boato (que depois foi confirmado).

5) Uber (UBER)

Bateu as expectativas do mercado para o 4º trimestre de 2023? Sim (+detalhes)
Quanto subiu no pregão logo após reportar resultados: +0,3% (em 07/fev)
Desempenho no ano: +29,0%

A Uber reportou em 2023 o seu primeiro lucro positivo desde que suas ações estrearam na Bolsa. É isso mesmo: até agora, a empresa gastava mais dinheiro do que ganhava. O que possibilitou a virada foi adotar um modelo de operação mais enxuto, trocando a mentalidade pré-pandemia de crescimento muito acelerado pelo foco no que é essencial para o negócio — além da ajuda da receita crescente vinda de anúncios no aplicativo.

Extra: Lyft (LYFT)

Já a Lyft, principal concorrente da Uber nos EUA, passou por momentos mais tensos ao reportar seus resultados do 4º trimestre. A companhia anunciou os seus números, mais fortes que o esperado, assim como suas expectativas para 2024 — mas a margem de expansão esperada para este ano estava errada. No lugar de 0,5 ponto percentual, o valor correto, o documento da empresa dizia esperar crescimento de 5 pontos percentuais (10x mais!).

A correção custou caro e as ações da Lyft, que estavam subindo 50% no after market, registraram “só” 12% de alta. No dia seguinte, as ações da empresa subiram 36% devido à surpresa positiva no balanço, que de fato aconteceu, mas a história de recuperação do crescimento de 5 p.p. morreu na praia.

Elaborado por:

Júlia Aquino, CNPI 3607

1) Este relatório de análise foi elaborado pela Rico Investimentos, que é uma marca da XP Investimentos CCTVM S.A. (“Rico”) de acordo com todas as exigências previstas na Resolução CVM nº 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A Rico não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório.

2) Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor.

3) O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à Rico e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela Rico.

4) O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Resolução CVM nº 20/2021 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório.

5) Os analistas da Rico estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários do Grupo XP.

6) Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor.

7) A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes.

8) Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da Rico. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da Rico.

9) SAC. 0800 774 0402. A Ouvidoria da Rico tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800-722-3730.

10) O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da Rico: https://www.rico.com.vc/custos. 11) A Rico se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. 

12) A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. 

13) Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor.