abril 12, 2021

Ponto de Equilíbrio Contábil: O que é, Importância e Fórmula

O lucro é um tema central para investidores, gestores e empreendedores. Por isso, o cálculo do ponto de equilíbrio contábil é tão necessário em seu dia a dia.

E você, sabe qual a importância dessa métrica e porque é tão importante tanto para o mundo dos negócios, como também para o cenário de investimentos?

O ponto de equilíbrio contábil vai lhe dizer exatamente o quanto uma empresa precisa faturar para cobrir todas as suas despesas.

Ou seja, é o ponto onde a empresa não gera lucro, mas também não possui despesas.

Agora… Por que entender o ponto de equilíbrio contábil é tão importante?

Para responder essa pergunta, e ainda mostrar como esse cálculo pode ser essencial nos seus próximos investimentos, criamos esse conteúdo.

Vamos te mostrar como o ponto de equilíbrio contábil pode dar mais segurança para suas decisões como investidor daqui para frente, servindo de garantia de lucro.

Além disso, vamos te mostrar o seguinte:

  • O que é ponto de equilíbrio contábil?
  • Qual é a importância do ponto de equilíbrio, afinal?
  • Diferença entre ponto de equilíbrio contábil, econômico e financeiro
  • O que é margem de segurança?
  • Como calcular o ponto de equilíbrio contábil?
  • Como analisar o resultado do cálculo do Ponto de Equilíbrio?
  • 2 exemplos de como o ponto de equilíbrio contábil é usado
  • Qual a importância do ponto de equilíbrio na gestão financeira?
  • E sobre os investimentos, como o ponto de equilíbrio contábil pode ser aplicado?
  • Comece a investir hoje com a Rico

Lembrando que o ponto de equilíbrio contábil é um conceito bastante relacionado à gestão financeira de um negócio, então vamos trazer esse contexto corporativo no conteúdo.

Porém, entenda que o cálculo pode ser essencial para entender a viabilidade (ou inviabilidade) de um investimento.

Por isso, entendê-lo é essencial!

Agora, se você quer começar agora mesmo a sua jornada no mundo dos investimentos, que tal abrir a sua conta na Rico agora mesmo?

O que é ponto de equilíbrio contábil?

O ponto de equilíbrio contábil é um cálculo que permite que você saiba o quanto de receita uma empresa precisa gerar para pagar todas as suas despesas.

Assim, é possível entender o momento em que a companhia começará a gerar lucro.

Trata-se de um cálculo amplamente conhecido na esfera contábil corporativa, pois é o mais simples dentre as fórmulas de ponto de equilíbrio existentes.

Afinal, você pode calcular o ponto de equilíbrio contábil, financeiro e econômico de um negócio — cada um com suas diferenças, que logo mais explicaremos.

Para calcular o ponto de equilíbrio contábil, utiliza-se a seguinte fórmula:

Ponto de equilíbrio contábil = Custos e despesas fixas ÷ Margem de contribuição

Nessa dinâmica, a margem de contribuição utilizada no cálculo pode ser tanto em valor ou em porcentagem.

Qual é a importância do ponto de equilíbrio, afinal?

De forma bem objetiva: o ponto de equilíbrio contábil é fundamental para que o empreendedor ou investidor entenda se um negócio terá lucro ou prejuízo.

É um cálculo que pode ser feito rapidamente e que é capaz de revelar o cenário econômico de uma empresa.

Para os investidores, já deu para perceber como o ponto de equilíbrio contábil pode ajudar, certo?

O ponto de equilíbrio contábil permite que você visualize a saúde financeira da empresa.

O tal “equilíbrio” que o enunciado da fórmula sugere, nada mais é que o estado da empresa — se ela gerou ou irá gerar lucro, ou o contrário.

Além disso, permite que você visualize de forma simples e rápida o estado atual, em tempo real, da empresa.

Desse modo, é possível reajustar o planejamento financeiro ou estratégico do negócio de forma dinâmica, caso necessário.

Diferença entre ponto de equilíbrio contábil, econômico e financeiro

Agora, durante esse conteúdo, você nos viu mencionando que existem os pontos de equilíbrio contábil, econômico e financeiro. É hora de entender as suas diferenças.

Afinal, porque tanto foco no cálculo contábil e não tanto nos outros? Bom, se tratam de indicativos bastante particulares e utilizados em diferentes situações.

Nesse contexto, o ponto de equilíbrio contábil é o mais simples dos três, bem como o mais utilizado. É conhecido como breakeven point.

Esse ponto em si é atingido quando as receitas igualam as despesas em geral da empresa, igualando a conta.

No ponto de equilíbrio econômico, o custo da oportunidade é considerado na soma. Ou seja, uma correção monetária que deve ser incorporada às despesas fixas.

É um indicador que busca contrastar o investimento com outras opções onde o capital do empreendedor ou investidor se encaixaria melhor.

É por isso que, nesse cálculo, o lucro desejado entra na fórmula, que fica assim:

Ponto de equilíbrio econômico = Custos fixos + Lucro desejado ÷ Margem de contribuição

O ponto de equilíbrio financeiro é semelhante, mas possui algumas diferenças essenciais.

Por exemplo, ele não considera todos os gastos não desembolsáveis (como depreciação de ativos).

Nesse cálculo, ao contrário, o que vale são os gastos que representam dinheiro retirado do caixa da organização.

A fórmula continua com a divisão pela margem de contribuição, mas adicionam-se as depreciações e também dívidas pagas no período relativo.

Ponto de equilíbrio financeiro = Custos fixos – (Depreciações + Dívidas pagas)  ÷ Margem de contribuição

O que é margem de segurança?

A margem de segurança é a margem de receita média da sua empresa que está acima do ponto de equilíbrio. É uma porcentagem que indica o quão acima do ponto de equilíbrio contábil que sua organização opera.

É um cálculo bem simples:

Imagine que sua empresa possui um ponto de equilíbrio de R$ 70.000,00, mas o faturamento médio do último semestre bateu R$ 100.000,00.

Isso significa que a margem de segurança do negócio é de 30%.

Ou seja, há uma margem de segurança de até 30% no faturamento para que você reduza as receitas (no caso de precisar investir em maquinário ou contratações, por exemplo) ou mesmo para que passe ileso durante momentos de crise.

É como um alerta anterior ao próprio ponto de equilíbrio contábil.

Ao analisar a margem de segurança, o empreendedor pode tomar decisões de forma antecipada, sem sacrificar a lucratividade do negócio.

Como calcular o ponto de equilíbrio contábil?

Ao calcular o ponto de equilíbrio contábil você pode considerar valores ou unidades como resultado final. É uma operação simples, onde a receita e os custos e despesas são considerados.

A divisão mais simples é pela margem de contribuição.

A fórmula você já viu lá no começo do conteúdo, certo? Mas vamos relembrá-la para também explicar alguns dos conceitos por trás do cálculo.

Ponto de equilíbrio contábil = Custos e despesas fixas ÷ Margem de contribuição

Custos fixos

Os custos fixos são aqueles considerados indiretos, que se mantêm iguais independente do volume de produção e vendas da empresa.

É o caso dos custos mensais com aluguel, limpeza, contas de água e luz, salários do time de produção, manutenção de equipamentos e máquinas.

Que fique claro: essas métricas podem sim sofrer alterações, mas costumam ocorrer de forma bastante periódica e esparsa.

Margem de contribuição

A margem de contribuição é um indicativo para entender o quanto o lucro de um produto (ou de uma empresa inteira) contribui no pagamento das suas despesas fixas.

Ou seja, te diz quanto do seu faturamento vai servir para o pagamento de custos e despesas fixas.

Despesas fixas e variáveis

Despesas, por si só, não têm relação direta com a produção. Se enquadram mais na categoria de gastos direcionados para a manutenção da atividade.

Ou seja, despesas administrativas (material de escritório, por exemplo), etc.

Dentro dessa conceituação, é possível dividir as despesas em duas categorias: fixas e variáveis.

As despesas fixas não possuem nenhuma relação com o produto ou serviço. Um exemplo são as taxas bancárias ou apólices de seguro.

Já as despesas variáveis têm relação com o produto ou a realização do serviço, como é o caso de fretes, comissões para vendedores, embalagens, etc.

Qual a quantidade do ponto de equilíbrio contábil?

Lembra que mencionamos a possibilidade de calcular a quantidade com o ponto de equilíbrio contábil?

Nos referimos a possibilidade de descobrir quantos produtos precisam ser vendidos (unitariamente) para a empresa atingir o ponto de equilíbrio.

É um caso mais específico, ideal para empresas que produzem apenas um produto.

Aqui, você deve ter em mãos não a margem de contribuição da empresa como um todo, mas do produto em específico.

Assim, divide o valor dos custos e despesas fixas pela margem de contribuição unitária.

O resultado vai ser o número de unidades do produto que sua empresa precisa vender para se manter à par dos gastos.

Como analisar o resultado do cálculo do Ponto de Equilíbrio?

Ao entender o ponto de equilíbrio contábil de uma empresa, você como gestor ou empreendedor vai poder gerar um diagnóstico acerca das necessidades mais críticas de uma empresa.

Em suma, o resultado aponta uma direção: se o que você fatura não é o bastante para cobrir as dívidas fixas, é preciso rever os processos.

Isso significa uma série de variáveis. Para citar algumas:

  • Reduzir custos fixos;
  • Reduzir número mínimo de vendas;
  • Aumentar margem de contribuição;
  • Recalcular o preço de venda do produto.

É um ponto de partida para que a estratégia do negócio seja revista e refeita.

2 exemplos de como o ponto de equilíbrio contábil é usado

No dia a dia, a utilização do cálculo de ponto de equilíbrio contábil pode auxiliar o gestor de diversas maneiras. Confira alguns exemplos:

1# Fazer uma melhor projeção de vendas

Ao descobrir o ponto de equilíbrio contábil de um negócio, é possível desenvolver melhores e mais assertivas projeções de vendas.

Ou seja, definir métricas possíveis e calcadas na realidade do negócio, garantindo sua saúde financeira.

2# Entender o ticket médio mais adequado para manter a operação no azul

Ao entender a força de vendas da empresa, é possível que o empreendedor calcule corretamente o ticket médio mais adequado ao negócio, o que fortalece sua segurança financeira.

Além disso, ajuda no desenvolvimento de metas de crescimento sólidas e desafiadoras.

Qual a importância do ponto de equilíbrio na gestão financeira?

De forma objetiva, é possível relacionar o ponto de equilíbrio contábil com a necessidade de vendas de uma empresa para que esta se mantenha no azul.

Ou seja, o cálculo permite uma visão mais direta dos objetivos “mínimos” de um negócio, possibilitando traçar um ponto de partida para metas mais ousadas.

É a partir do conhecimento do ponto de equilíbrio contábil que o gestor pode trabalhar em cima de estratégias de crescimento e desenvolvimento do negócio.

Além disso, a própria composição do cálculo permite uma visualização mais ampla do que engloba a operação: os seus custos fixos e variáveis, bem como a margem de contribuição.

Com esses dados em mãos, é possível redesenhar a operação de forma a evitar custos desnecessários, bem como eliminar do portfólio os produtos que pouco agregam valor ao negócio e pouco contribuem na lucratividade.

E sobre os investimentos, como o ponto de equilíbrio contábil pode ser aplicado?

O ponto de equilíbrio contábil pode ser um grande aliado do investidor, sabia?

Após entender tudo sobre o ponto de equilíbrio contábil e como ele se aplica no planejamento financeiro de uma empresa, chegou a hora de compreender seu papel no cenário de investimentos.

Bom, com esses dados em mãos (custos, despesas e margem de contribuição), o investidor pode entender o potencial de lucro.

Ou seja, o cálculo do ponto de equilíbrio contábil pode ajudar o investidor a saber se o investimento em uma empresa é realmente rentável ou não.

Comece a investir hoje com a Rico

Que tal dar um passo além no seu sonho de independência financeira e começar agora mesmo a investir com liberdade e total suporte para uma melhor tomada de decisão?

É o que você tem ao investir com a Rico!

Descomplicamos o processo inteiro, guiando você por uma jornada dinâmica de aprendizagem para que você possa investir com inteligência.

Que tal experimentar? Abra sua conta na Rico agora mesmo!

Conclusão

Entendeu corretamente o que é e qual a importância do ponto de equilíbrio contábil?

Apesar de ser um cálculo bem atrelado ao mundo corporativo, é necessário que empreendedores e investidores o conheçam.

Isso aprofunda sua expertise e possibilita uma melhor análise de investimentos.

Assim, você tem certeza que estará tomando as decisões corretas em relação ao seu dinheiro!