abril 29, 2021

Liquidez Corrente: O que é e Importância nos Investimentos

Se o objetivo de todo investidor é lucrar com suas aplicações, é essencial saber tudo sobre liquidez corrente, um dos principais indicadores financeiros de uma empresa.

Para investidores mais experientes, o termo “índice de liquidez corrente” não é nenhum mistério, certo? Já para os novatos, pode ser uma grande novidade.

Por isso, já adiantamos:

É fundamental que você, investidor, entenda o que é, bem como a importância desse indicador para avaliar uma empresa na hora de decidir onde investir.

Ela é um dos indicadores que te ajuda a decidir onde e como investir seus recursos.

Através da leitura desse e outros indicadores, você poderá compor uma carteira diversificada e mais adequada ao seu perfil de investidor, bem como seus objetivos pessoais e financeiros.

Então, pronto para  se aprofundar nos seus investimentos, entendendo como calcular a liquidez corrente para entender melhor em qual negócio seu dinheiro está sendo aplicado?

Nesse conteúdo, vamos falar sobre:

  • O que é índice de Liquidez Corrente?
  • Importância da Liquidez Corrente para os Investimentos
  • Diferença entre os índices de Liquidez corrente
  • Em quais casos é recomendado usar o índice de Liquidez Corrente?
  • Como analisar o índice de Liquidez Corrente? 4 Dicas para te ajudar
  • E como calcular a liquidez corrente, afinal?
  • Liquidez Corrente para quem quer investir: Qual deve ser o ideal?

Aliás, vale ressaltar: esse é um tema mais indicado aos investidores novatos, que ainda estão estudando sobre os indicadores financeiros.

Porém, se você quer relembrar parte do conceito, é também bem-vindo a seguir na leitura!

Ainda não abriu sua conta na Rico? Então clique aqui para abrir uma conta gratuitamente e não pagar taxa de corretagem!

O que é índice de Liquidez Corrente?

Liquidez corrente é um indicador financeiro que mostra a capacidade de uma empresa de quitar todas suas dívidas a curto prazo.

Na teoria, nada mais é do que a relação entre os valores previstos de entrada em caixa e também de saída — nesse caso, em um curto horizonte de tempo.

Nesse índice, apenas os ativos circulantes e passivos circulantes são considerados.

A palavra liquidez, inclusive, diz respeito ao potencial de um ativo ser convertido em dinheiro — no caso de um investimento, falamos do tempo até o resgate.

Quanto mais rápido para converter um ativo em dinheiro, mais alta sua liquidez. E quanto mais demorado, mais baixa a liquidez. Ou seja, quanto mais alta a liquidez corrente de uma empresa, mais capacidade ela tem de honrar com seus compromissos financeiros de curto prazo.

Importância da Liquidez Corrente para os Investimentos

qual a importância da liqidez corrente

Ela é uma das métricas mais importantes na hora de avaliar a saúde financeira de uma empresa. É um dos fatores que vai nortear sua tomada de decisões quanto a investir ou não.

De forma objetiva, ao analisar o resultado da liquidez corrente, você vai saber se a empresa tem condições ou não de pagar as dívidas e obrigações em curto prazo.

Já a liquidez corrente baixa pode servir de sinal de alerta acerca de uma opção de investimento:

Se a empresa não consegue pagar suas dívidas e obrigações em curto prazo, ela talvez terá que arcar com multas, juros e até outras dívidas.

Ainda assim, há outras variáveis a serem analisadas. Por isso, o ideal é buscar estudar cada ação.

Portanto, é válido reforçar que a liquidez corrente não é a única métrica que deve ser avaliada na hora de escolher seus investimentos.

Diferença entre os índices de Liquidez corrente

Existem 4 diferentes tipo desse índice. Cada um é calculado de uma maneira, com resultados numéricos.

Quando o grau calculado de liquidez corrente é menor que 1, isso pode indicar que a empresa não tem capacidade financeira para honrar seus compromissos de curto prazo.

Se for igual a 1, considerado como o ponto equilíbrio, de rendimentos igual aos custos, então a empresa tem exatamente o valor de recursos necessários para cumprir com suas obrigações e dívidas de curto prazo.

Já no caso de ser maior que 1, é um indicativo de que a empresa sendo analisada conseguirá honrar as dívidas e obrigações com terceiros de curto prazo.

Existem 4 tipos de liquidez corrente que podemos analisar. Vamos a eles:

Liquidez Corrente

Esse tipo busca entender se a empresa terá condições de honrar suas dívidas e obrigações em curto prazo.

Para entender esse índice, consideram-se os ativos e passivos circulantes apenas.

Liquidez corrente = ativo circulante ÷ passivo circulante

Liquidez Imediata

Considera apenas o balanço patrimonial da organização, com recursos disponíveis de forma imediata (caixa, saldos, etc). Por isso, é o tipo de liquidez corrente mais conservador.

Em sua fórmula, são considerados o patrimônio disponível e o passivo circulante (dívidas de curto prazo).

Liquidez Imediata

Considera apenas o balanço patrimonial da organização, com recursos disponíveis de forma imediata (caixa, saldos, etc). Por isso, é o tipo de liquidez corrente mais conservador.

Em sua fórmula, são considerados o patrimônio disponível e o passivo circulante (dívidas de curto prazo).

Liquidez Imediata = Disponível ÷ Passivo Circulante

Liquidez Seca

Semelhante à liquidez corrente, a liquidez seca possui fórmula semelhante, mas exclui da soma dos ativos circulantes o que está em estoque, queé considerado como uma renda incerta, sem garantia de que é realizável em curto prazo.

O objetivo ao calcular a liquidez seca é entender se a empresa pode quitar suas dívidas sem precisar vender o que tem em estoque.

Liquidez Seca = (Ativo Circulante – Estoques) ÷ Passivo Circulante

Liquidez Geral

A liquidez geral é um cálculo com intuito de observar a saúde financeira da empresa em um longo prazo. Por isso, inclui na conta tanto o ativo não circulante, realizável no longo prazo, quando as obrigações de longo prazo. Sua fórmula é:

Liquidez Geral = (Ativo Circulante + Ativo Não Circulante) ÷ (Passivo Circulante + Passivo Não Circulante)

Em quais casos é recomendado usar o índice de Liquidez Corrente?

Talvez você se pergunte: “Como esse índice pode ser útil para meus investimentos?”

Há um motivo amplo: a liquidez corrente ajuda você a avaliar a saúde financeira da empresa em que está investindo.

Aqui, vale retornar na relação de grau do índice de liquidez que descrevemos anteriormente.

É interessante buscar investir em uma empresa com grau de liquidez corrente alto, pois está indicado que ela poderá cumprir com suas obrigações de curto prazo.

E quais obrigações seriam essas e por que importam para o investidor?

A liquidez corrente nos fala sobre a saúde e gestão financeira de uma empresa, se ela faz um bom controle de seu fluxo de caixa e se tem boas estratégias de crédito.

Mas novamente, é preciso analisar caso a caso — e talvez essa seja uma parte mais avançada do assunto, mas que vale a pena tocar.

Existem empresas com ativo circulante menor que seu passivo circulante e ainda conseguem pagar suas dívidas, distribuir proventos aos seus acionistas e ainda registrar lucro.

Isso acontece porque algumas companhias possuem dinheiro suficiente para honrar seus compromissos justamente na data de vencimento e não no momento de realizar o balanço.

É algo comum para companhias que utilizam um fluxo de caixa rígido.

Como analisar o índice de Liquidez Corrente? 4 Dicas para te ajudar

pessoas analisando a liquidez corrente

Como você já entendeu, não existe apenas uma forma de analisar o índice de liquidez corrente.

Há variáveis que devem ser consideradas e diferentes interpretações que podem facilitar o entendimento acerca da saúde e gestão financeira de uma empresa. Confira:

A liquidez corrente é influenciada pelo ciclo operacional da empresa

Ou seja, quando o fator sazonalidade existe no contexto de uma empresa e é determinante para os seus resultados financeiros, a sua liquidez corrente pode sofrer variações dependendo do ciclo operacional

A liquidez corrente é ampla e considera alguns ativos menos realizáveis

Dentre os ativos circulantes, estão alguns que são mais difíceis de serem realizados (ou transformados em caixa) no curto prazo, como itens de estoque. Por isso, muitos analistas consideram em suas análises o índice de liquidez seca, limpando esses ativos menos realizáveis da conta.

Em setores de comércio varejista a liquidez é menor que em setores com sazonalidade

Isso só indica que não há um padrão definido para a liquidez corrente.

O que isso quer dizer?

Bom, pense o seguinte: no comércio varejista, a baixa liquidez corrente pode significar que a empresa possui alta eficiência operacional.

É o caso também de grandes empresas, como citamos anteriormente: é comum ver exemplos de companhias consolidadas, multinacionais até, com baixa liquidez corrente.

Isso tem a ver com a forma de conduzir o fluxo de caixa.

Para esses players, o fluxo de caixa com muito dinheiro sobrando pode significar um custo de oportunidade muito alto.

E como calcular a liquidez corrente, afinal?

A liquidez corrente é calculada com base no ativo circulante e no passivo circulante. Já explicamos os dois conceitos contábeis, mas é pertinente reforçar:

  • Ativo circulante: Bens, direitos e todo ativo que a empresa pode transformar em dinheiro (bem como o próprio dinheiro em caixa) de forma imediata.
  • Passivo circulante: Contas a pagar, juros, impostos e outras dívidas da empresa que devem ser pagas em curto prazo.

Mas o que significa o “curto prazo” na liquidez corrente? Normalmente, até 1 ano.

Já o cálculo em si é muito simples: é uma divisão entre o ativo circulante e o passivo circulante.

Logo, a fórmula é:

Liquidez corrente = ativo circulante ÷ passivo circulante

Como descobrir o grau de Liquidez Corrente?

Os números para calcular a liquidez corrente são divulgados nos balanços das empresas. Vamos a um exemplo para descobrir o grau de liquidez corrente:

No caso de uma empresa com ativo circulante de R$ 50 milhões e um passivo circulante de R$ 35 milhões, o índice de liquidez.

Liquidez corrente = 50 ÷ 35

LC = 1,42

Logo, o índice de liquidez corrente dessa empresa hipotética é de 1,42.

Assim, na sua análise, essa pode ser uma organização propícia a receber aporte, visto que ela tem potencial de cobrir suas dívidas a curto prazo.

Liquidez Corrente para quem quer investir: Qual deve ser o ideal?

Há diferentes concepções sobre o índice de liquidez corrente ideal para quem quer investir.

Especialistas normalmente indicam optar pelo mais seguro: empresas com indicador maior do que 1, que tem capacidade de honrar suas obrigações de curto prazo.

É o caso do nosso exemplo no tópico anterior. No entanto, é importante ressaltar que a liquidez corrente não deve ser analisada individualmente, e sim em conjunto com outros indicadores da empresa, dando uma visão geral da gestão financeira, estratégica e operacional do negócio.

Comece a investir hoje com a Rico!

Você sabia que é possível começar a investir agora mesmo, sem complicações e de maneira bem fácil?

É só abrir sua conta na Rico!

Na Rico, você investe em ações e empresas promissoras, com diferentes graus de liquidez — cada um de acordo com seus objetivos de investimento e seu perfil de investidor.

Você pode optar por investir no Tesouro Direto ou Renda Fixa, bem como em Fundos e no Mercado de Ações.

E aí, que tal começar agora a revolucionar sua vida financeira? Conte com a Rico!

Conclusão

A liquidez corrente é um dos mais importantes indicadores financeiros para um negócio e para os investidores.

E, no geral, quanto maior o grau de liquidez corrente de uma empresa, melhores os sinais de que ela tem boa saúde financeira.No entanto, é preciso de muita análise para entender o panorama geral.

Por isso, esse conteúdo tratou de te ensinar tudo sobre esse indicador e ajudar você a amadurecer seus investimentos, diversificando sua carteira.

E se ainda não é um cliente, abra sua conta e aproveite todo o conteúdo exclusivo da Rico para traders de todos os níveis.

Obrigado por ler este artigo!