Com a chegada de modelos novos modelos de carro 100% elétricos no país e subsídios por ora vigentes para importação e compra desses carros, a busca por modelos elétricos tem crescido no país.

Entretanto, a novidade sempre traz dúvidas ao consumidor. Será que vale a pena comprar ou carro elétrico, ou essa será uma cilada financeira?

A resposta não é simples, mas fizemos alguns cálculos para tentar tirar uma conclusão sobre o assunto.

Quais as Vantagens de um carro elétrico?

Uma das grandes vantagens dos carros elétricos é a economia considerável em combustível. Como não dependem de combustíveis fósseis, eles são muito mais eficientes em termos de consumo de energia. Os motores elétricos convertem a energia elétrica em movimento de forma mais eficiente do que os motores a combustão interna, resultando em uma economia notável nos gastos com combustível ao longo do tempo.

Outra vantagem dos carros elétricos é a redução de custos com manutenção. Os motores elétricos são mais simples em comparação com os motores de combustão interna, pois possuem menos peças móveis e não requerem óleo lubrificante. Isso significa menos desgaste e menor necessidade de manutenção frequente. Os carros elétricos também não possuem componentes complexos, como sistemas de escapamento, embreagem e transmissão, que estão presentes nos veículos movidos a combustão. Como resultado, os custos de manutenção são reduzidos, o que pode gerar economias significativas ao longo da vida útil do veículo elétrico.

Por fim, a isenção de IPVA em alguns estados também é uma das principais vantagens oferecidas. Essa isenção representa uma economia significativa para os proprietários desses veículos, aliviando os custos anuais de manter um carro.

Essas vantagens não só beneficiam financeiramente os proprietários, mas também contribuem para a sustentabilidade ambiental, reduzindo a dependência de combustíveis fósseis e diminuindo a emissão de gases poluentes. É justamente por esse motivo que carros elétricos tem recebido subsídios e incentivos do governo – aqui no Brasil e em outras partes do mundo.

Quais as desvantagens do veículo elétrico?

Uma das desvantagens dos veículos elétricos é a incerteza quanto à desvalorização a longo prazo e o período de garantia da bateria. A tecnologia das baterias está em constante evolução, e os avanços nesse campo podem tornar as baterias dos veículos atuais obsoletas em alguns anos. Isso pode levar a uma desvalorização mais rápida dos veículos elétricos no mercado de revenda.

Além disso, há a preocupação com o período de garantia da bateria. Embora as fabricantes ofereçam garantias para as baterias, os proprietários de veículos elétricos podem se sentir inseguros sobre a durabilidade e a vida útil das baterias a longo prazo. Isso pode impactar o preço de revenda principalmente quando o veículo se aproximar do vencimento da garantia das baterias, que oferecem um alto custo de troca.

Isso nos leva a outra grande preocupação em relação aos veículos elétricos: a revenda. Algumas notícias recentes nesse sentido não animam potenciais comprados, como as que mostram o forte aumento de vendas de veículos elétricos nos Estados Unidos por locadoras – motivados pela desvalorização e alto custo de reparo em caso de colisões.

Por fim, o fim dos subsídios em alguns países é outra desvantagem dos veículos elétricos. Os subsídios governamentais têm sido um incentivo importante para a adoção de veículos elétricos, ajudando a reduzir o preço de compra e tornando-os mais acessíveis para os consumidores. No entanto, à medida que a tecnologia avança e se torna mais popular, os governos podem reduzir ou eliminar esses subsídios. Isso pode afetar a demanda e o potencial valor de revenda dos veículos elétricos, tornando-os menos atraentes para os compradores.

É importante ressaltar, entretanto, que as desvantagens mencionadas estão em constante avaliação e podem ser superadas à medida que a tecnologia e a infraestrutura dos veículos elétricos continuam a se desenvolver. À medida que mais avanços são feitos na área das baterias, por exemplo, garantias mais longas e eficientes podem ser oferecidas. Além disso, com a crescente demanda por veículos elétricos, é possível que o mercado de revenda se estabilize e os custos de reparo pós-colisão se tornem mais competitivos.

Calculando essas diferenças

Com isso em mente, realizamos uma análise comparativa entre um carro elétrico e um carro a combustão para determinar qual deles seria mais vantajoso em termos financeiros. Para isso, consideramos a compra do modelo mais acessível do mercado elétrico, com valor de R$149.000,00, e um SUV compacto a combustão, também com valor semelhante de R$161.000,00.

Nossos cálculos levaram em conta um período de uso de 6 anos e um total de 60.000 km rodados, considerando os custos de manutenção, revisões, IPVA e gastos com combustível para ambos os veículos. Vale ressaltar que desconsideramos gastos adicionais opcionais, como o custo de pneus e seguro veicular.

No caso do veículo a combustão, também levamos em consideração uma depreciação média de 9% ao ano. Já para o modelo elétrico, estimamos uma taxa de desvalorização anual mais alta, de 18%, o que significa que um carro comprado por R$149.800,00 seria vendido por aproximadamente R$55.536,83 ao final dos 6 anos, de acordo com nossa simulação.

Confira os resultados a seguir:

Pagando IPVA e combustível

Nessa simulação, consideramos que o proprietário abastecerá seu veículo em casa por um custo de R$0,90/kWh e terá a incidência do IPVA do veículo anualmente, com a depreciação de 18% ao ano de seu veículo elétrico. O valor da gasolina do carro à combustão foi estimado em R$5,00 em um consumo de 12 km/l.

Elétrico Combustão
Preço do  carro  R$  149.800,00  R$  161.000,00
IPVA  R$    24.990,45  R$    34.280,67
Revisões  R$      2.957,00  R$      4.320,00
Troca de óleo  R$      2.208,00
Filtro de óleo  R$          240,00
Filtro de ar  R$          300,00
Combustível  R$      8.100,00  R$    25.000,00
Custo total -R$    24.847,45 -R$    66.348,67
Venda  R$    55.536,83  R$    98.823,97
Resultado Final*  R$    30.689,38  R$    32.475,30
*custo total+ venda+ diferença de valor inicial.

Como podemos ver, o exercício sugere uma leve vantagem para o carro à combustão. Porém, essa diferença poderia ser facilmente reduzida caso o veículo a combustão necessite de qualquer manutenção nesse período.

Vale destacar que veículos a combustão possuem peças como velas ou correias para as quais a manutenção é recomendada antes dos 60.000kms proposto nessa simulação – custos que não foram adicionados nessa tabela.

Isento de IPVA

Desta vez, simulando nos mesmos parâmetros, será considerado um veículo elétrico isento do pagamento do IPVA. Confira abaixo:

Elétrico Combustão
Preço do  carro  R$  149.800,00  R$  161.000,00
IPVA  R$                  –    R$    34.280,67
Revisões  R$      2.957,00  R$      4.320,00
troca de óleo  R$      2.208,00
filtro de óleo  R$          240,00
filtro de ar  R$          300,00
Combustível  R$      8.100,00  R$    25.000,00
Custo total  R$          143,00 -R$    66.348,67
Venda  R$    55.536,83  R$    98.823,97
Resultado Final*  R$    55.679,83  R$    32.475,30
*custo total+ venda+ diferença de valor inicial.

Como mencionado anteriormente, consideramos uma depreciação de 9% por ano no valor do veículo à combustão e 18% nos veículos elétricos. Assim, sem a necessidade do pagamento do imposto anual, a vantagem aumenta consideravelmente para o veículo elétrico.

Isento de combustível

Alguns proprietários optam por carros elétricos por possuir uma casa autossuficiente que produz energia por painéis elétricos. Por esse motivo, também simulamos a aquisição dos veículos caso o proprietário não necessite pagar pelo abastecimento elétrico.

Elétrico Combustão
Preço do carro  R$  149.800,00  R$  161.000,00
IPVA (4%)  R$    24.990,45  R$    34.280,67
Revisões  R$      2.957,00  R$      4.320,00
troca de óleo  R$      2.208,00
filtro de óleo  R$          240,00
filtro de ar  R$          300,00
Combustível  R$                  –    R$    25.000,00
Custo total -R$    16.747,45 -R$    66.348,67
Venda  R$    55.536,83  R$    98.823,97
Resultado Final*  R$    38.789,38  R$    32.475,30
*custo total+ venda+ diferença de valor inicial.

Novamente, o carro elétrico apresenta leve vantagem na simulação em que o proprietário não paga pelo abastecimento, embora ainda pague pelo IPVA. Logo, a vantagem para um possível proprietário que não pagará IPVA, tão pouco abastecimento, será consideravelmente mais vantajoso possuir o carro elétrico.

Carro elétrico ou a combustão?

Ao realizar esse exercício, pudemos observar que o veículo elétrico apresenta uma vantagem significativa em relação ao carro a combustão. Essa vantagem é especialmente expressiva quando há subsídios disponíveis para os proprietários, embora essa questão ainda seja um ponto de atenção para os consumidores.

No que diz respeito à economia de combustível e manutenção, quanto mais quilômetros forem percorridos, maior será a vantagem para o carro elétrico. No entanto, a durabilidade das baterias do veículo elétrico ainda é uma preocupação, considerando o alto custo de reposição.

Por fim, vale ressaltar que a desvalorização anual de 18% atribuída ao carro elétrico foi uma estimativa baseada em outros modelos com tecnologia diferente das disponíveis atualmente no mercado de veículos elétricos. Portanto, esse dado pode ser consideravelmente diferente e afetar os cálculos realizados.

Seja qual for o seu objetivo, a Rico possui investimentos para te ajudar a conquista-lo. Abra sua conta na Rico e invista com a ajuda dos “Meus Objetivos”.

Elaborado por:

Júlia Aquino, CNPI 3607

1) Este relatório de análise foi elaborado pela Rico Investimentos, que é uma marca da XP Investimentos CCTVM S.A. (“Rico”) de acordo com todas as exigências previstas na Resolução CVM nº 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A Rico não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório.

2) Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor.

3) O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à Rico e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela Rico.

4) O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Resolução CVM nº 20/2021 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório.

5) Os analistas da Rico estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários do Grupo XP.

6) Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor.

7) A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes.

8) Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da Rico. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da Rico.

9) SAC. 0800 774 0402. A Ouvidoria da Rico tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800-722-3730.

10) O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da Rico: https://www.rico.com.vc/custos. 11) A Rico se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. 

12) A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. 

13) Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor.