O general romano Quinto Fabio Máximo Verrucoso foi apelidado pelos antigos de “Cuntactor” — ou “procrastinador” —, por ter conseguido, através de um movimento extremamente longo de retardar o envolvimento de seu exército na guerra, evitar por completo uma presumível derrota para o rival Aníbal, que tinha grande superioridade militar. Aprendi isso no livro Antifrágil, do Taleb, um dos eternos “must reads” das prateleiras de gente muito mais inteligente do que eu.

No livro, o Taleb faz um elogio ao “tipo Fabiano”, em referência ao general Fábio, apontando que a procrastinação é uma defesa natural para certas situações que a antifragilidade corrigiria muito melhor do que a intervenção humana. Mas — e ele mesmo faz a ressalva — nem sempre essa lógica funciona no mundo moderno. O exemplo que o autor usa é o pagamento dos impostos, mas espero que ele me perdoe adaptar para outro contexto: o investimento do seu 13º salário

Se você for um funcionário em regime CLT e sua empresa for Fabiana, como a maioria das companhias brasileiras costuma ser, a primeira parcela do seu 13º salário deve cair na sua até o dia 30 de novembro, e a segunda, até o dia 20 de dezembro. E você não deve ser Fabiano na hora de fazer esse dinheiro trabalhar por você através de investimentos.

Eu sei que você já pensou que o valor do 13º, depois de todos os gastos inerentes ao final do ano/início do ano seguinte, é “pouco” para investir. Todo mundo já deixou de aplicar algum valor hoje esperando que ele se somasse a novos valores para só depois fazer o TED para a Rico. É com esse pensamento procrastinador, ou Fabiano, que o dinheiro deixa de ser um investimento e se torna cafezinho, uma “brusinha” ou qualquer outro item que você gosta de comprar, mas não precisa.

A nossa sugestão para o seu 13º salário segue uma ordem clara:

Primeiro: quite suas dívidas.

Como já falamos em outras ocasiões, o juro cobrado pelas suas dívidas muito provavelmente é bem mais alto que a rentabilidade das suas aplicações financeiras. Se tem dívidas, não pense duas vezes: comece abatendo parcelas.

Segundo: planeje os gastos do início do ano

Seguindo a mesma lógica do item anterior, não adianta nada investir e contrair mais dívidas em janeiro para pagar IPTU, IPVA, escola das crianças, férias e todos os outros gastos inerentes a esse período.

Terceiro: reserva de emergência

Você talvez não aguente mais me ler falando sobre isso, mas é essencial que qualquer investidor tenha um valor correspondente a 6-12 meses dos gastos mensais em uma reserva de emergência. Tesouro Selic, Fundos DI de taxa zero (Trend DI Simples) e CDBs de liquidez diária rendendo 100% do CDI cumprem essa função.

Quarto: diversifique, mesmo com pouco

Existem investimentos para todos os perfis com aporte a partir de R$ 100 na Rico. Não tem mais desculpa para não diversificar. Dá para fazer tudo de uma vez (os fundos DNA estão aí para isso, com carteiras diversificadas para seis perfis dentro de um produto só) ou ir construindo aos poucos — sempre tomando só o nível de risco que você aguenta, sem sustos.

Ainda nessa semana, nós vamos lançar a versão de dezembro do De Olho No Mercado, nosso relatório mensal gratuito com sugestões de alocação de investimentos atualizadas para cada perfil de investidor(a) — mandaremos nesse mesmo Rico Matinal quando isso acontecer.

Em resumo, para o 13º e para a vida: não importa o quanto fique na sua mão, invista.

Elaborado por:

Paula Zogbi, CNPI 2545

1) Este relatório de análise foi elaborado pela Rico Investimentos, que é uma marca da XP Investimentos CCTVM S.A. (“Rico”) de acordo com todas as exigências previstas na Resolução CVM nº 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A Rico não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório.

2) Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor.

3) O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à Rico e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela Rico.

4) O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Resolução CVM nº 20/2021 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório.

5) Os analistas da Rico estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários do Grupo XP.

6) Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor.

7) A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes.

8) Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da Rico. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da Rico.

9) SAC. 0800 774 0402. A Ouvidoria da Rico tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800-722-3730.

10) O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da Rico: https://www.rico.com.vc/custos. 11) A Rico se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. 

12) A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. 

13) Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor.