• Mercados globais amanhecem levemente negativos, na expectativa da sequência da temporada de divulgação dos resultados das companhias;
  • O destaque fica para o Brasil, que descola do exterior com o aumento da preocupação em relação ao risco fiscal;
  • Nos EUA, após semanas de impasse, democratas dizem estar perto de acordo para avançar a agenda econômica do presidente Joe Biden;
  • Na China, a preocupação com a redução do crescimento segue em foco.

Caros(as) 13 leitores(as), os mercados globais amanhecem levemente negativos, sem muita tendência após uma semana de altas lá fora. Diferente do Brasil, que ontem foi marcado com quedas na bolsa brasileira mesmo com o exterior em alta.

Um dos principais fatores para esse descolamento do exterior: o aumento da percepção do risco fiscal com a sinalização do governo de que pretende ter despesas no próximo ano acima do teto de gastos fiscal para financiar o Auxílio Brasil (novo programa de transferência de renda do governo).

Essa proposta, significaria um acréscimo do endividamento do Brasil, e leva os “holofotes” do mercado para a preocupação de como o país vai lidar e controlar a trajetória dessa dívida. Risco fiscal? Sabemos que não é um termo tão intuitivo, justamente pensando nisso nossa chefe de economia, Rachel de Sá, fez um episódio da Escola de Investidores para explicar esse conceito de forma simples (vale a pena conferir depois do Rico Matinal).

Enquanto isso, o mercado segue de olho na divulgação de resultados das companhias. No Brasil, as empresas começarão a reportar seu resultado do último trimestre a partir dessa semana. Já nos EUA, hoje, Investidores(as) aguardam os resultados da Tesla e IBM, podendo dar pistas em relação ao atual impacto da crise dos semicondutores e inflação sobre as empresas de tecnologia.

Durante a temporada de resultados, as ações das empresas podem “balançar” caso superem ou não alcancem as expectativas dos analistas e acionistas, por isso é tão importante acompanhar essa agenda. Para acompanhar esse calendário acesse aqui a lista com todas as empresas.

Ainda na terra do “Tio Sam”, em mais um episódio da “novela dos estímulos”, após semanas de impasse, democratas dizem estar perto de acordo para avançar a agenda econômica de Biden e esperam anunciar resolução no fim da semana. As negociações, que estão senado lideradas pelos senadores Joe Manchin e Bernie Sanders, visam conciliar as posições da ala mais moderada do partido, que defende uma proposta mais enxuta, e da ala mais à esquerda, que resiste a reduções no projeto.  

Do outro lado do mundo. O mercado chinês encerra no negativo após dados oficiais apontarem a queda (mês contra mês) nos preços das moradias, sugerindo que o país precisará de novos catalisadores de crescimento no futuro, visto que o setor imobiliário representa grande parte do seu PIB.

O presidente Xi Jinping afirmou que deve apoiar o desenvolvimento de tecnologias-chave e, ao mesmo tempo, ampliar regulamentação dos gigantes da tecnologia do país como parte de sua estratégia para expandir a economia digital.

Ainda sobre a Ásia, o Fundo Monetário Internacional reduziu suas expectativas de crescimento do PIB para a região de 7,6% em 2021 para 6,5%, dado o avanço da variante delta e medidas restritivas para a contenção do vírus.

Nas Horas Vagas

Ontem (19/10), foi transmitido ao vivo o Desafio Fenajitsu com grandes nomes do Jiu Jitsu. Alguns gestores desse mercado, praticantes da arte suave, sempre relacionam a relação entre a mentalidade desse esporte com a mentalidade do investidor de longo prazo que deve “Encontrar conforto no desconforto”.

Além de ser uma ótima analogia para esse momento do Ibovespa, a live foi um ótimo entretenimento para os admiradores das artes marciais.

Elaborado por:

Paula Zogbi, CNPI 2545

1) Este relatório de análise foi elaborado pela Rico Investimentos, que é uma marca da XP Investimentos CCTVM S.A. (“Rico”) de acordo com todas as exigências previstas na Resolução CVM nº 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A Rico não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório.

2) Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor.

3) O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à Rico e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela Rico.

4) O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Resolução CVM nº 20/2021 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório.

5) Os analistas da Rico estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários do Grupo XP.

6) Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor.

7) A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes.

8) Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da Rico. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da Rico.

9) SAC. 0800 774 0402. A Ouvidoria da Rico tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800-722-3730.

10) O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da Rico: https://www.rico.com.vc/custos. 11) A Rico se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. 

12) A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. 

13) Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor.