setembro 25, 2019

Bolsonaro na ONU e Impeachment de Trump: veja a nossa análise  

Pedido de Impeachment ao Donald Trump, adiamento da votação da Reforma da Previdência e discurso do presidente Jair Bolsonaro na ONU. 

Se ontem o dia tinha tudo para ser positivo para as bolsas e não foi, hoje o dia começa negativo nos mercados por conta de um apanhado de más notícias.

Boa quarta a todos.

Sentimento Rico: Ruídos políticos aqui e acolá

Resumo do dia:

A terça-feira tinha tudo para ser um dia positivo para a bolsa, mas durante o dia o anúncio da abertura do processo de impeachment contra o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e a postergação para a próxima semana da votação da reforma da Previdência pelo Senado brasileiro, fez o Ibovespa fechar em queda de 0,73% aos 103.875 pontos.

Hoje o pedido de impeachment contra Trump e sua fala de que não aceitará um “mau acordo” com a China contaminam as bolsas internacionais, que operam em queda generalizada nesta manhã – Bolsas europeias caem mais de 1% e S&P futuro recua 0,2%.

No radar do dia: i) EUA – discursos dos presidentes do Fed de Chicago, Charles Evans, às 9h, e de Kansas, Esther George, às 11h; ii) Brasil – divulgação dos dados de emprego do Caged cuja expectativa de geração de empregos é de 98,8 mil vagas em agosto ante criação de 43,8 mil em julho.

Sobre o pedido de impeachment ao presidente Donald Trump

A Câmara dos Deputados abriu ontem inquérito para possível impeachment de Donald Trump, suspeito de usar o cargo para perseguir o seu rival democrata, Joe Biden.

O presidente teria pedido ao presidente ucraniano ajuda para investigar Joe Biden e seu filho em troca de ajuda financeira para a área militar. Trump divulgará uma transcrição da ligação com o presidente da Ucrânia e deve apresentar sua defesa nesta quarta-feira.

Opinião: Apesar do possível sucesso na Câmara, que é controlada pelo partido, é difícil que a acusação prospere no Senado, uma vez que a casa é controlada pelos republicanos.

Tal movimento pode aumentar a volatilidade em um cenário que já é bastante incerto pela guerra comercial já que um impasse prolongado pode prejudicar o governo dos EUA, ampliar as incertezas globais e abrir espaço para que discursos de candidatos democratas com propostas econômicas mais intervencionistas ganhem força.

Sobre o adiamento da votação da Reforma da Previdência no Senado

A apreciação da reforma da previdência no Senado foi adiada novamente. A votação estava marcada para terça-feira, havia sido adiada para hoje, mas foi remarcada para a próxima semana.

É uma forma do Senado protestar contra a operação contra o líder do governo, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE). Em meio a questionamentos de senadores sobre a operação da PF, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, já fala em votação em 2º turno no dia 15 e não mais dia 10.

Sobre o discurso realizado por Jair Bolsonaro ontem na ONU

O presidente afirmou a soberania do Brasil sobre a Amazônia e atacou o legado do socialismo na América Latina. Em um discurso de 30 minutos, Bolsonaro disse que está reconstruindo o Brasil após o país ter ficado “à beira do socialismo” nas administrações anteriores.

Leitura do dia

Diante da série de notícias negativas que tomam conta do noticiário nesta manhã e devem fazer com que o Ibovespa abra em queda, é importante lembrarmos do nosso atual momento (nova Era do mercado brasileiro: juros baixos, inflação controlada, empresas survivors, baixa exposição de fundos a bolsa, são alguns exemplos) para não cairmos em ruídos.

Segue entrevista com Mark Mobius, guru dos mercados emergentes, que diz que “sinais” estão muito favoráveis para Brasil. Segue o link.

Lembrando que o Rico Matinal é um relatório diário disponível a todos os clientes da Rico

Abrir-Conta-Rico-Investimentos