• Um ano atrás, apresentei por aqui um fundo de investimento que gerou muito ceticismo
  • No aniversário do Trend Lideranças Femininas, ele mostra que sua estratégia vem dando bons frutos
  • Mas outros dados ainda comprovam a importância de fazer filtros de gênero e outros recortes de diversidade

Há um ano, escrevi um Insight contando algumas histórias relacionadas às dificuldades das mulheres para chegar a posições de liderança num mercado de trabalho ainda muito afetado por dinâmicas do passado.

O assunto nasceu com o lançamento do Trend Lideranças Femininas, um fundo de investimentos que segue a estratégia do ETF SHE, que, por sua vez, seleciona, dentro das 1.000 maiores empresas com liquidez da bolsa americana, as melhores em diversidade de gênero em cargos de liderança — ou seja, investe apenas em companhias que têm mais cargos que a média ocupados por mulheres. Saiba mais sobre ele aqui.

É um ETF que também tem um filtro setorial, para garantir uma diversificação entre mercados e indústrias. Para cada setor, são selecionadas as empresas com melhor classificação até que 10% do mercado de setor seja alcançado. Com isso, se torna um produto bem completo de exposição ao exterior, mas com proteção (hedge) cambial, ou seja, sem exposição ao vaivém do dólar contra o real.

Para detalhar um pouco mais, hoje a maior exposição do ETF SHE está em tecnologia (33,97%), seguida por consumo cíclico, bens industriais, saúde, setor financeiro, consumo não-discricionário, materiais básicos, energia e utilities, conforme abaixo:

Já entre as empresas, Walt Disney tem maior participação (5,13%), seguida pela PayPal (4,82%) e pela Salesforce, de software. Essas informações podem ser acompanhadas com detalhes nesse site (em inglês).

Como vocês podem imaginar, a resposta ao lançamento desse fundo por muita gente foi de ceticismo. “Besteira esse mimimi de gênero”, ouvimos. “Não faz diferença ter só homem na liderança”, insinuaram.

Céticos e céticas, saibam que, um ano depois, o Trend Lideranças Femininas vai muito bem, obrigada.

Entre o lançamento, em setembro do ano passado, e esse primeiro aniversário, a rentabilidade do fundo foi de 34,8%, contra 33,6% do Trend Bolsa Americana e 13,9% do índice Ibovespa.

Esse desempenho nem deveria ser novidade: já está mais que comprovado que investir em diversidade traz resultados financeiros. Na América Latina, um estudo da McKinsey mostrou que empresas com pelo menos uma mulher no quadro executivo têm 50% mais chance de aumentar a rentabilidade e 22% de crescer a média da margem Ebitda. Em outra pesquisa mais recente (2020), a mesma Mckinsey mostrou que empresas no quartil superior em diversidade de gênero nos cargos executivos (ou seja, as 25% melhor posicionadas) têm 25% mais probabilidade de apresentar lucros acima da média do que as do último quartil.

Mesmo assim, abaixo você pode ver que a representatividade de mulheres e, especialmente, pessoas não-brancas em cargos de liderança está muito aquém do esperado (números dos Estados Unidos):

*A = empregos de entrada B = gerentes C = gerentes sênior/diretoria D = vice-presidente E = sênior vice-presidente F = C-Level (CEO/presidente, por exemplo).

Aliás, aproveitando esse gancho, termino esse texto com uma pergunta: quanto tempo vai demorar para falarmos mais sobre negros e negras em cargo de liderança também?

Elaborado por:

Paula Zogbi, CNPI 2545

1) Este relatório de análise foi elaborado pela Rico Investimentos, que é uma marca da XP Investimentos CCTVM S.A. (“Rico”) de acordo com todas as exigências previstas na Resolução CVM nº 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A Rico não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório.

2) Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor.

3) O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à Rico e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela Rico.

4) O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Resolução CVM nº 20/2021 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório.

5) Os analistas da Rico estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários do Grupo XP.

6) Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor.

7) A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes.

8) Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da Rico. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da Rico.

9) SAC. 0800 774 0402. A Ouvidoria da Rico tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800-722-3730.

10) O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da Rico: https://www.rico.com.vc/custos. 11) A Rico se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. 

12) A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. 

13) Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor.