• No Dia Mundial do Rock, nada como comparar o estilo musical que mudou a história com o mundo dos investimentos.
  • O que o rock clássico, o metal e o punk rock têm a ver com o seu dinheiro?
  • Confira no texto na íntegra por que o Tesouro Selic pode combinar com amantes de Johnny Cash e Elvis Presley, e fundos multimercado rimam com The Clash.

Hoje, 13 de julho, se comemora o Dia Mundial do Rock, esse estilo musical que revolucionou a humanidade e deu o tom e o ritmo ao século XX. O que seria do mundo sem o Rock? Difícil imaginar.

O Rock é intenso e tem vários estilos. Tem Rock mais leve e mais pesado. Rock mais rápido e mais acelerado. Do Clássico ao Metal, do Progressivo ao Punk, uma coisa é certa: o Rock não passa desapercebido.

E sabe o que também não pode passar desapercebido? A sua vida financeira! Assim como o Rock, você pode misturar ritmo e intensidade para construir uma vida financeira mais saudável. Independentemente do seu estilo, há um caminho de prosperidade para você trilhar. E você não precisa ganhar dinheiro como um Rockstar para fazer isso.

Aqui nesse texto, trago de maneira ousada, assim como o Rock, alguns dos estilos mais conhecidos desse ritmo – e traço um paralelo com os investimentos que se encaixam em cada um deles. Let´s Rock?

Rock Clássico – Perfil Conservador

O Rock nasceu na década de 1940, nos Estados Unidos, e veio de uma grande mistura de estilos, como o jazz, o blues e até a música country americana.

Mas foi nos anos 1950 que o Rock explodiu e virou uma febre. Nomes como Chuck Berry, considerado o “Pai do Rock”, Little Richard, Johnny Cash, Aretha Franklin, Bill Haley, e outros, se tornaram ícones dessa primeira fase. Ainda na mesma década surgiu Elvis Presley, considerado o “Rei do Rock”, que somou à música seu jeito irreverente de dançar e cantar.

A semente do Rock já nasce com esse ar de ousadia e coragem, assim como a nossa vida financeira. Por mais clássico(a), ou conservador(a), que você seja, não dá para ficar parado na inércia da poupança. Entende?

Assim, para você, Rockeiro(a), uma dica importante: dê aquele passo que está faltando para começar a investir de verdade.

Tem muitas opções de investimento seguros e mais rentáveis do que a poupança, especialmente na Renda Fixa. Esses incluem o Tesouro Selic e o Tesouro IPCA+, títulos do Tesouro Direto (quando se empresta dinheiro ao governo), além de CDBs, LCIs e LCAs – títulos de dívida bancários, que devem sempre ser considerados pensando em bancos sólidos.

Fundos de investimento focados para perfis mais conservadores, como Fundos DI, são também ótimas alternativas para esse tipo de rockeiro(a) investidor(a).

Mas lembre-se de sempre se atentar ao prazo de vencimento de cada investimento e procure sincronizar cada objetivo financeiro ao investimento que você está fazendo, no prazo correto. Assim como no Rock, em investimentos, o ritmo é tudo.

Hard Rock e Rock Progressivo – Perfil Moderado

Com o surgimento da guitarra elétrica, o rock ganha novos contornos e conquista ainda mais multidões. As bandas deixam de se apresentar em teatros e pequenos espaços e começam a tocar em estádios e espaços abertos. O “Show de Rock” se torna um espetáculo único e eletrizante!

Nomes como Jimi Hendrix, Janis Joplin e The Doors levaram o Rock a outro patamar e fizeram história em Woodstock. Nessa época, também surge o Rock Progressivo, com um estilo mais melódico e a introdução de elementos eletrônicos, mas ainda sim um rock pesado.

Bandas como Yes, Jethro Tull e Pink Floyd construíram um som autêntico e com uma pegada onírica. A ousadia mais uma vez entra em cena em uma época em que as estruturas de uma banda de rock atingem outras escalas. Reza a lenda que nos anos 1970 o Pink Floyd precisava de dois aviões Jumbo para carregar todo o seu equipamento pelo mundo.

Por mais exagerado que isso posso parecer, quando se trata de Rock, o limite ainda não foi alcançado.

O som mais suave e harmônico desse estilo combina bem com um perfil moderado de investidor, que preza pela segurança, mas também gosta de inovar.

Para esses investidores, sua carteira de investimentos pode ter uma mistura de títulos de Renda Fixa e ativos de Renda Variável, como ações, fundos imobiliários e fundos multimercado. Mas é essencial que você saiba “equalizar” essa combinação.

Punk Rock e Heavy Metal – Perfil Arrojado

Em meados dos anos 1970 surgiram duas ramificações do rock. O Punk Rock, de tom forte, cru e urbano, e o Heavy Metal, mais melódico, com guitarras altas e distorcidas e vocais vigorosos.

No lado punk, bandas como The Clash, Sex Pistols e Ramones traziam uma atitude rebelde e descontraída. No lado do Metal, bandas como Iron Maiden, Deep Purple, Black Sabbath e posteriormente Metallica ousaram em um som intenso e pesado.

Esses dois estilos combinam com um perfil Arrojado, que aceita turbulências financeiras com a intensidade de uma guitarra Gibson Les Paul.

Para esse perfil de investidor, a renda variável passa a ocupar mais espaço da carteira, mas sempre lembrando da importância da diversificação tanto entre ativos (entre ações e fundos, por exemplo), quanto entre geografias. O investimento internacional segue essencial, mesmo em momentos turbulentos quanto os anos 1980 do Punk rock.

Vale lembrar também, mesmo para os(as) Arrojados(as) Punks e Metaleiros(as): não se esqueçam da Reserva de Emergência. Por mais “pesada” que seja a sua mão nos investimentos, é essencial que você construa uma reserva que possa manter o seu custo de vida por pelo menos 3 meses, caso algum imprevisto aconteça. E para a Reserva de Emergência você precisa de investimentos com segurança e liquidez diária, assim como investem os de perfil de conservador.

Mais do que um tipo de música, o Rock se tornou um estilo de vida, influenciando várias gerações. Assim como na música, o seu estilo de investir vai de encontro ao seu perfil, seus objetivos e seu jeito de ser.

Por isso, conheça bem o seu estilo, os seus objetivos e ligue o seu amplificador. Investir é um caminho de muita prosperidade e Rock n´ Roll.

Leia também – Clássicos do rock: qual investimento seria a sua banda favorita?

Elaborado por:

Paula Zogbi, CNPI 2545

Este relatório de análise foi elaborado pela Rico Investimentos, que é uma marca da XP Investimentos CCTVM S.A. (“Rico”) de acordo com todas as exigências previstas na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A Rico não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à Rico e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela Rico. O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da Rico estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários do Grupo XP. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da Rico. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes.
Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da Rico, podendo também ser divulgado no site da Rico. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da Rico. A Ouvidoria da Rico tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 771 5454. SAC. 0800 774 0402. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da Rico: https://www.rico.com.vc/custos A Rico se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela Rico. Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela Rico. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela Rico. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela Rico. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento