• Celebridades ao redor do mundo estão gastando milhões para adquirir NFTs de figuras digitais.
  • Os token não-fungíveis (em português) são únicos e não podem ser replicados;
  • Mas por que investir tanto dinheiro assim nessas imagens digitalizadas?
  • Entenda nas próximas linhas o potencial visto nesse mercado.

Tom Brady está entre os principais assuntos da semana — isso porque o jogador da liga de futebol americano dos EUA, considerado o maior de todos os tempos, se aposentou do esporte e pretende se dedicar a sua empresa de NFTs e aos investimentos em criptoativos.

Recentemente, também fizeram barulho notícias que o jogador de futebol Neymar Jr. e o cantor Justin Bieber investiram milhões de dólares em NFTs da coleção “Bored Ape”, que são literalmente imagens digitalizadas de macacos negociadas e armazenadas dentro da blockchain Ethereum.

E eles não são os únicos investidores dessas propriedades digitais: jogadores da NBA, artistas de Hollywood, e outras tantas pessoas de expressão também fizeram aquisição de seus NFTs.

Não sabe o que são NFTs? Explicamos melhor nesse texto.

A coleção Bored Ape Yacht Club (BAYC) já é a mais valiosa do mundo, com 10 mil imagens de macacos geradas aleatoriamente e negociadas por valores a partir de 114 ETH (ou US$ 310 mil). As cores e os looks dos personagens determinam seu valor e raridade no mercado, e na última semana o token BAYC #3001 foi comprado por Justin Bieber pelo equivalente a US$1,3 milhão.

O volume financeiro elevado que essas “figurinhas” vem movimentando chamou a atenção das redes sociais. Mas por que esse mercado tem atraído tantos milhões?

Por que Tom Brady e outros famosos apostam em NFTs?

A compra de um item BAYC vai além de ter uma peça de arte digital na sua coleção: os proprietários desses tokens fazem parte de um clube, com acesso exclusivo a eventos e benefícios, gerando esse ambiente fechado e pouco acessível. O status de fazer parte da mesma comunidade de astros como Stephen Curry, Drake e Neymar traz valor para esses ativos.

Nessa linha, podemos comparar essas NFTs a obras de arte, carros de luxo, ou até mesmo sociedade em algum “golf club” de multimilionários. Porém, com alcance global e de forma digital.

A escassez também gera valor para os “Bored Apes”. Como a quantidade desses NFTs são limitados por séries, a demanda crescente por eles pode gerar lucros para aqueles que já possuem e querem revender suas unidades.

Já Tom Brady co-fundou uma plataforma de NFTs chamada Autograph, que vende tokens assinados por esportistas celebrados como Wayne Gretsky (da National Hockey League), Usain Bolt e Tony Hawk. Segundo o Decrypt, a plataforma captou US$170 milhões em uma rodada de investimentos recente, o que mostra que tem muita gente de olho e querendo ingressar nesse mercado.

Tom Brady também é um investidor da exchange de criptomoedas FTX desde junho de 2021, junto com sua esposa e modelo Gisele Bündchen (bem mais conhecida entre nós brasileiros).

Um mundo em rápida evolução

É claro que a “febre” dos NFTs não é um consenso para todas as celebridades, como podemos ver no gentil bilhete do rapper Kanye West, abaixo.

papel com o seginte texto escrito à mão: "meu foco é em construir produtos reias no mundo real. comida real, roupas reias, abrigos reis. Não me peça para fazer um NFT. Ye (pergunte-me depois)."

Na mensagem, ele diz que seu foco é em produtos reais e não em ativos digitais, como é o caso dos NFTs. Mas logo no fim, adiciona um aviso “me pergunte mais tarde”.

A realidade é que o mundo dos ativos alternativos e digitais tem acelerado, aumentando seu tamanho e criando novas possibilidades dentro da indústria financeira. O movimento provoca os participantes do mercado a se atualizar, uma vez que novas tendências como essa podem mudar a forma como vemos, compramos e vendemos muitos dos ativos financeiro mais tradicionais.

Elaborado por:

Paula Zogbi, CNPI 2545

1) Este relatório de análise foi elaborado pela Rico Investimentos, que é uma marca da XP Investimentos CCTVM S.A. (“Rico”) de acordo com todas as exigências previstas na Resolução CVM nº 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A Rico não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório.

2) Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor.

3) O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à Rico e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela Rico.

4) O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Resolução CVM nº 20/2021 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório.

5) Os analistas da Rico estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários do Grupo XP.

6) Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor.

7) A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes.

8) Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da Rico. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da Rico.

9) SAC. 0800 774 0402. A Ouvidoria da Rico tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800-722-3730.

10) O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da Rico: https://www.rico.com.vc/custos. 11) A Rico se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. 

12) A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. 

13) Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor.