*Por Levante, nova parceira da Rico!

  • Com a alta da Selic, aumentam as dúvidas sobre a classe de fundos imobiliários
  • Mas existe uma categoria de FIIs que na verdade se beneficia desse movimento
  • Fizemos uma parceria com a Levante para indicar 3 nomes que são boas oportunidades de compra dentro dessa categoria neste momento.

Os fundos imobiliários representam uma oportunidade de investir em imóveis, sem o ônus de toda aquela burocracia associada ao setor. Mas não adianta chegar na prateleira da B3 por meio do seu homebroker e sair comprando qualquer FII, sem um estudo mais aprofundado.

É por isso que selecionamos 3 fundos imobiliários para comprar agora, tomando o cuidado de pensar em opções desde a conservadora até a mais arrojada, que têm boa parcela de recebíveis atrelada ao CDI.

A opção por FIIs com maior exposição ao CDI reflete a perspectiva de aumento da taxa Selic. Afinal, os CDIs acompanham a taxa básica de juros. E, neste mês de setembro, investidores devem se manter atentos à reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), já que o mercado espera que o Banco Central (BC) adote uma postura mais incisiva no combate à inflação, acelerando o processo de alta da taxa Selic.

Trocando em miúdos, os fundos imobiliários atrelados ao CDI oferecem resiliência ao esforço do Banco Central em conter a inflação ao longo dos próximos meses, mantendo uma rentabilidade atraente durante o ciclo de alta de juros. E, simultaneamente, asseguram uma boa performance durante esse avanço da inflação até a perspectiva de alívio rumo à meta.

A estratégia é menos dependente do ciclo imobiliário e mais sensível ao cenário macroeconômico desenhado para o momento.

Selecionamos 3 recomendações de FIIs para você investir ainda em 2021. Partindo do conservador e indo para o mais arrojado…

As 3 indicações consideram: (i) fundos que distribuem renda; (ii) possuem elevada capacidade de estruturação na parte de crédito; e (iii) equilíbrio entre perfis de investimento, observando que o ideal é sempre alocar mais no conservado do que no arrojado.

CONSERVADOR – Kinea Rendimentos Imobiliários (KNCR11)

Com um patrimônio líquido de R$ 3,88 bilhões, é um dos maiores FIIs de recebíveis da Bolsa, com mais de 90% atrelado ao CDI. Gerido pelo Kinea, braço do Itaú, tem como vantagem ser muito pulverizado e, neste ano, pagou cerca de R$ 0,50 / cota por mês, em um dividend yield de 7%.

Clique aqui para baixar o relatório e continuar a leitura.

Elaborado por:

Paula Zogbi, CNPI 2545

1) Este relatório de análise foi elaborado pela Rico Investimentos, que é uma marca da XP Investimentos CCTVM S.A. (“Rico”) de acordo com todas as exigências previstas na Resolução CVM nº 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A Rico não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório.

2) Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor.

3) O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à Rico e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela Rico.

4) O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Resolução CVM nº 20/2021 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório.

5) Os analistas da Rico estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários do Grupo XP.

6) Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor.

7) A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes.

8) Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da Rico. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da Rico.

9) SAC. 0800 774 0402. A Ouvidoria da Rico tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800-722-3730.

10) O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da Rico: https://www.rico.com.vc/custos. 11) A Rico se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. 

12) A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. 

13) Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor.