• Bolsas praticamente estáveis, no aguardo de dados sobre as vendas no varejo de outubro nos EUA
  • O mercado de criptoativos tem queda forte em reação a notícias vindas da China e ao projeto de lei de infraestrutura de Joe Biden, que criou uma regra nova de tributação
  • Na agenda de hoje, destaque para o IBC-Br, que serve como um termômetro para o nosso PIB (Produto Interno Bruto)

Mercados globais amanhecem praticamente estáveis, no aguardo de dados sobre as vendas do varejo americano referentes a outubro, que darão pistas sobre o comportamento do consumidor em meio à inflação mais elevada no país. Ainda por lá, a taxa de juros do título da dívida do governo com vencimento em 10 anos permanece acima dos 1,6%, após iniciar a semana com alta de +4,1 pontos-base. O movimento de alta de juros de longo prazo é visto como negativo para as ações de empresas de tecnologia, principalmente.

Queda geral nas criptos.Bitcoin e outros criptoativos amanhecem em forte queda, após pronunciamento do governo chinês afirmando que continuará os esforços para reduzir a mineração de criptoativos no país devido a sua alta demanda energética. Também pesam sobre os criptoativos temores em relação aos impactos do projeto de lei de infraestrutura assinado na segunda por Joe Biden, presidente dos EUA.

Que projeto? Biden assinou o projeto de lei de infraestrutura de US$ 1,2 trilhão (sendo US$ 500 bi em novos gastos), que contém uma nova regra determinando a declaração de impostos sobre criptomoedas. Quem investe em cripto está se olho sobre o que exatamente o texto abrange, e se ele acabará dificultando os negócios.

Fique de olho. Na agenda econômica de hoje, destaque para a publicação do IBC-Br (Índice de Atividade Econômica do Banco Central, que serve como um termômetro para o PIB) referente a setembro. Estimamos uma queda de 0,4% em relação a agosto (alta de 1,3% se comparado ao mesmo mês de 2020). Segundo nossos cálculos, o PIB total ficou estável no 3º trimestre em comparação ao trimestre imediatamente anterior (0%); em comparação ao mesmo trimestre de 2020, esperamos aumento de 4,3% (os resultados do PIB no 3º trimestre de 2021 serão divulgados pelo IBGE em 02/12).

E lá fora? O PIB da Zona do Euro cresceu 2,2% no 3º trimestre em relação ao trimestre anterior, em linha com as expectativas de analistas de mercado, com as principais economias apresentando ritmos de crescimento econômico diferentes no último trimestre. Enquanto isso, na China, dados de atividade econômica surpreenderam positivamente – tanto na produção industrial quanto nas vendas do varejo. Vale lembrar que o crescimento do gigante asiático costuma ser um bom termômetro e alavanca para a economia global, especialmente em países emergentes que tem na China um dos principais parceiros comerciais, como o Brasil.

Quer saber mais sobre o tal do PIB? Clica aqui que te contamos tudo!

Seu feriado foi bom? O do mercado foi neutro. A B3 ficou fechada ontem por conta do feriado da Proclamação da República. Já o principal índice de ADRs (ações de empresas de fora dos Estados Unidos negociadas em Nova York) do Brasil, o Dow Jones Brazil Titans 20 ADR, encerrou o pregão em leve baixa, em linha com o movimento visto nos índices americanos.

Nas horas vagas

Eu sei, eu sei, você já cansou de ler sobre inflação e crise energética aqui mesmo, no Rico Matinal. Mas uma pessoa bem informada busca várias fontes para se inteirar de assuntos importantes. Minha recomendação de hoje é o podcast O Assunto, do g1, sobre o aumento global de preços e como ele afeta mais o Brasil do que outros países. Acesse aqui para ouvir.