• A expectativa de resultados corporativos sólidos mantém os mercados otimistas nessa manhã
  • Na China, o otimismo também parece ter retomado com o pagamento dos juros de uma dívida local de uma subsidiária da Evergrande
  • Enquanto o preço do petróleo continua em alta, o gás natural está caindo. A proximidade do verão na Europa deve diminuir a demanda e amenizar o impacto da redução de fornecimento
  • O aguardado ETF de futuros de Bitcoin da ProShares, o BITO, deve começar a ser negociado hoje na bolsa de Nova York

A expectativa de resultados corporativos sólidos mantém os mercados otimistas nessa manhã, mesmo com a aceleração global da inflação, que traz preocupação. Nos EUA, futuros do S&P sobem 0,56% e do Nasdaq sobem 0,45%; na Europa, EuroStoxx 50 avança 0,30%.

Boas notícias na China. Na China, o otimismo parece ter sido retomado com o pagamento dos juros de uma dívida local no valor de US$ 19 milhões da Hengda Real Estate Group, subsidiária da endividada Evergrande. O rali das empresas de tecnologia americanas ontem também impulsionou a bolsa de Hong Kong, que subiu 1,21% hoje.

Good news nos EUA. Até o momento, 41 empresas do índice S&P 500 reportaram seus resultados do terceiro trimestre e 80% superaram as expectativas, segundo o FactSet. Os bons resultados vêm sustentando o otimismo dos mercados americanos, que fecharam ontem o quarto dia seguido de ganhos. Hoje, investidores aguardam resultados importantes como da Netflix e da Johnson & Johnson, e continuam monitorando os impactos de um cenário macroeconômico mais desafiador, com inflação mais alta, e problemas nas cadeias de produção nos resultados das companhias.

A temporada de resultados do 3º trimestre de 2021 das empresas brasileiras começa na sexta (22). Veja aqui o calendário das publicações feito pelo time da XP.

Tá calor. Outra preocupação dos investidores, a crise energética continua no radar dos investidores, que acompanham nos resultados corporativos como a alta do custo de energia nos últimos tempos afetou as margens de lucro. Enquanto o preço do petróleo continua em alta, o gás natural está caindo. As temperaturas mais amenas atualmente na Europa devem diminuir a demanda pelo gás, amenizando o impacto da redução do fornecimento vindo da Rússia.

Signed, sealed, delivered. Com o fim do prazo para avaliação do SEC (a Comissão de Valores Mobiliários americana), o aguardado ETF de futuros de Bitcoin da ProShares deve começar a ser negociado hoje na bolsa de Nova York, segundo a gestora. O preço da criptomoeda chegou a bater US$62 mil, e acumula alta de 8,5% em uma semana. Além da ProShares, outros quatro provedores de ETF esperam avançar com as negociações de seus fundos de criptomoedas neste mês.

O ETF será negociado sob o código BITO, e investe em contratos futuros de Bitcoin — ou seja, em lugar de negociar diretamente bitcoins, ele acompanha contratos futuros liquidados, que são acordos de compra e venda de um ativo em uma data futura a um preço fixo. Esse tipo de negociação já é muito adotada por investidores institucionais nos EUA, e espera-se que o lançamento do ETF torne a negociação de futuros de Bitcoin mais acessível.

Auxílio à brasileira. O foco por aqui continua nas discussões para aumentar os programas sociais. O presidente da Câmara, Arthur Lira, disse que o teto de despesas e a responsabilidade fiscal não devem se sobrepor às demandas sociais. Pode ser um sinal de que os políticos querem estender o Auxílio Emergencial relacionado à Covid-19 ao longo de 2022, em pagamentos que não seriam considerados dentro do teto de gastos. A equipe econômica, porém, insiste que os programas sociais para o próximo ano devem ser todos incluídos no teto, já que os efeitos das pandemias estão se reduzindo.

Nas horas vagas

Lembra da obra de arte do Banksy que se autodestruiu durante um leilão no final de 2018? A gravura em tinta spray "Menina com balão" passou parcialmente por um picotador de papel assim que foi vendida naquela ocasião, por US$1,4 milhão, acionado por um dispositivo remoto. A ação chocou o público na época.

Três anos depois e com o nome "Amor na lata de lixo", a obra meio picotada foi vendida novamente na semana passada pela Sotheby's, casa tradicional de leilão de arte em Londres — dessa vez por US$25,4 milhões, um recorde para o artista. Leia mais sobre o leilão no NYT.