março 17, 2022

Você também pode ser um investidor

Abra sua conta na Rico agora, é grátis

Descubra o que é CDI e aprenda a calcular seus rendimentos

Compartilhar:  

Ter um bom planejamento financeiro permite que você invista o seu dinheiro e faça os juros compostos trabalharem por você. E então, na hora de avaliar seus investimentos, um termo muito falado é o CDI.  

Mas você sabe o que é CDI? A sigla CDI se refere ao Certificado de Depósito Interbancário, e trata-se de um título emitido em operações interbancárias (ou seja, entre bancos). 

Isso porque é comum que um banco empreste ao outro, com prazo para devolução da quantia de até 24 horas. Normalmente, os bancos precisam desses empréstimos para manter seus caixas com saldo positivo, ou seja, um fim puramente contábil.  

Nessa transação é cobrada uma taxa, a chamada “taxa DI” (também conhecida como “taxa do CDI”). Por se tratar da taxa operada entre bancos no sistema, ela acaba servindo de referência para o mercado de renda fixa e de fundos de investimentos de renda fixa. 

Ficou interessado em entender melhor o que é CDI e como ele funciona? Então, fique por aqui, pois nesse artigo vamos abordar os seguintes tópicos:  

  • O que significa a taxa CDI? 
  • O que é um investimento atrelado ao CDI? 
  • Como calcular a taxa de CDI? 
  • Como saber quanto está o rendimento CDI? 
  • Relação entre CDI e outros investimentos 
  • O que é CDI e CDB 
  • Quais são os rendimentos atrelados ao CDI? 

Vamos entender o que é a taxa CDI? Acompanhe a leitura! 

Afinal, o que é CDI? 

O CDI é um título emitido por instituições financeiras para a realização de operações de empréstimo entre si, em uma modalidade de curtíssimo prazo. 

Isso acontece, entre outras coisas, por força de uma regra do Banco Central. 

A regra diz que os bancos precisam fechar o dia com saldo positivo e, quando o volume financeiro de saques supera o de depósitos, a diferença é tomada de outros bancos, que estejam superavitários (ou seja, com excesso do valor arrecadado em relação a despesa), por meio da emissão de CDIs. 

A medida procura assegurar que o sistema financeiro permaneça estável e saudável. Ou seja, a operação garante que o mercado bancário tenha maior fluidez, já que as instituições podem se ajudar.  

Mas se pessoas físicas não podem comprar CDIs, por que ele é importante para os investimentos? A explicação está na taxa de juros.  

Isso porque a média da taxa de juros cobrada nessas operações interbancárias – a taxa DI – acabou se tornando referência para o restante do mercado financeiro.  

Hoje, a taxa DI serve como base de referência para rendimentos de investimentos de renda fixa em geral, como títulos do Tesouro Direto, debêntures de empresas e fundos de renda fixa.  

Como saber qual o valor da taxa CDI? 

As operações de CDI ocorrem diariamente e, por isso, a Taxa DI também é calculada todos os dias pela Cetip, a Central de Custódia e Liquidação Financeira de Títulos Privados.  

Por isso, se você quiser saber qual é a taxa CDI hoje, basta acessar a página da B3. Ao acessar, é possível encontrar informações atualizadas sobre taxas e cotações referentes ao dia da consulta. 

Tela capturada do site da B3.
Taxa DI hoje: tela capturada em 17 de março de 2022. 

Qual a importância da taxa CDI para o Sistema Financeiro 

O CDI é uma importante ferramenta para o sistema financeiro do país, especialmente o sistema bancário. 

A medida procura assegurar que o sistema permaneça estável e saudável ao permitir e viabilizar empréstimos entre instituições financeiras de curta duração. Ou seja, a operação garante que o mercado bancário tenha maior fluidez, já que as instituições podem se ajudar. 

Taxa de Referência 

Como as operações realizadas no mercado interbancário possuem um risco muito baixo, as taxas praticadas nas operações de compra e venda de CDIs se tornaram uma espécie de lastro para todo o mercado financeiro, especialmente no que diz respeito à renda fixa. 

Por isso, a grande maioria dos títulos financeiros no mercado de renda fixa têm o rendimento atrelado à taxa do CDI, mais especificamente à Taxa DI.  

Cada banco decide suas próprias condições de empréstimo, incluindo a taxa a ser cobrada pelo rendimento do CDI. 

Já a Taxa DI representa a média do valor cobrado nas operações de CDI. 

Uma pessoa usando uma calculadora, um papel e um lápis.

Taxa DI 

Taxa DI, conhecida como o benchmark da renda fixa no Brasil, nada mais é do que a média da taxa cobrada nos empréstimos interbancários em um período – ou seja, de CDIs.  

Diariamente, a taxa é calculada e divulgada pela Cetip, como mostramos antes.  

A taxa DI tem um valor muito próximo ao da Taxa Selic. Portanto, qualquer variação na taxa básica de juros da economia é refletida nela.   

Para saber qual o valor da taxa Selic hoje, basta consultar os valores diários informados pelo Banco Central do Brasil

Qual a relação entre o índice e os investimentos atrelados ao CDI? 

Ao contrário do que muita gente pensa, não é possível “investir no CDI”. Para nós, pessoas físicas, a taxa CDI é apenas referência a que as diversas modalidades de investimentos de renda fixa buscam se igualar ou superar. 

A taxa CDI é normalmente utilizada, junto com a Selic, como uma rentabilidade base esperada em investimentos de renda fixa. Assim, ativos financeiros indexados ao CDI sofrerão mudança em sua rentabilidade conforme a variação da taxa DI.  

Como funcionam as rentabilidades atreladas ao CDI?  

Os ativos financeiros atrelados ao CDI usam o índice como referência e entregam percentuais relativos a ele. Assim, como falado antes, toda variação do CDI impactará diretamente nesses investimentos. 

Por exemplo: um CDB (título bancário) que rende 110% do CDI, significa que ele entregará um retorno de 10% além da taxa do CDI. Supondo que a taxa CDI hoje seja de 10%, esse ativo financeiro terá uma rentabilidade bruta de 11% (antes do imposto de renda). Se a taxa CDI cair para 9%, a rentabilidade do CDB cairá junto. 

Variações da taxa CDI 

Como falamos, a taxa do CDI é muito próxima da nossa taxa básica de juros, a taxa Selic.  

Assim, o CDI irá variar de acordo com a variação da taxa Selic, determinada pelo Banco Central, por meio do seu Comitê de Política Monetária – o Copom.  

 O Copom determina o nível da taxa de juros baseado no nível da inflação, uma vez que o papel do Banco Central é garantir a estabilidade dos preços na economia. 

Quanto mais alta a inflação, maior a Selic. Quanto mais baixa a inflação, menor a Selic. 

Saiba mais sobre a Taxa Selic aqui 

Assim, quando a taxa Selic cai, a taxa do CDI também cai. Isso significa que investimentos pós-fixados caem junto, perdendo a atratividade e a rentabilidade. Diferente de ativos pré- fixados, que tem uma taxa de retorno já determinada, e não tem uma relação imediata e direta com a variação da taxa do CDI. 

Por isso, ter objetivos claros na hora de escolher um investimento é fundamental. Assim como entender o que é CDI é vital para novos investidores. 

Sugestões de vídeos:  
 
+O que é CDI? 

+CDI | Como essa taxa influencia os meus investimentos? 

+CDB X LCI e LCA: Qual rende mais? 

Um comparativo entre a taxa CDI e CDB 

Para quem tem dúvidas sobre a diferença entre o CDI e CDB, é fácil: o CDB é a versão pessoa física do CDI.  

CDB significa Certificado de Depósito Bancário e, nesse caso, o banco toma dinheiro emprestado do consumidor final e não de outro banco. 

Como vimos, a função do CDI é cumprir uma regulação do Banco Central, e manter o fluxo diário de caixa no azul, sendo assim, um título de prazo diário.  

Já o CDB fomenta linhas de crédito do banco, tem prazos e características diversas. 

Existem CDBs com liquidez diária, outros com prazos mais alongados, pré e pós-fixados. 

Por isso, é importante ter atenção ao tipo de produto que você irá escolher como investimento! 

Quais investimentos são atrelados à taxa do CDI? 

A maioria dos investimentos de Renda Fixa usam o CDI como referência: CDB, LCI, LCA, LCFundos de Renda Fixa, algumas debêntures, entre outros.  

Conheça cada um deles: 

CDB – Certificado de Depósito Bancário 

CDB usa o CDI como referência de rentabilidade, variando em percentuais do mesmo. 

Assim, se um CDB paga 80% do CDI, significa que você está tendo uma rentabilidade 20% menor do que a taxa do CDI. Já se o CDB paga 120% do CDI ocorre o oposto: a rentabilidade é 20% acima da taxa do CDI. 

Normalmente, a rentabilidade dos CDBs vem junto com algumas contrapartidas.  

Isso porque CDBs com maior liquidez e menor aporte inicial tendem a ser menos rentáveis. Ao mesmo tempo, CDBs com maior carência de saque e aporte mínimo maior tendem a remunerar melhor. 

Telas capturadas da plataforma Rico em 17/03/2022 

LCI 

A sigla LCI vem de “Letra de Crédito Imobiliário”. Esses são títulos emitidos por bancos para captação de recursos que devem ser utilizados no setor imobiliário.  

Ou seja, o capital que o banco usa para financiar imóveis vem das LCIs ou das poupanças. 

O governo isenta esse tipo de aplicação do imposto de renda, o que pode ser muito interessante para o investidor. 

 Simulação LCI a partir de tela capturada no site da Rico.
Tela capturada da plataforma Rico em 17/03/2022 

LCA 

A LCA é a parte “agropecuária” da LCI. Isso quer dizer que o destino do dinheiro captado, nesse caso, é financiar agricultores e pecuaristas em sua atividade.  

Assim, você empresta para o banco e o banco repassa ao agronegócio. 

No resto, funciona exatamente como as LCIs: podem ser pré ou pós-fixadas; as pós-fixadas são atreladas à taxa CDI e a carência está intimamente ligada à rentabilidade, bem como o porte do banco emissor. 

LC 

As Letras de Câmbio, ao contrário do que o nome pode sugerir, nada têm a ver com o mercado de moedas estrangeiras. 

Na realidade, esses títulos têm como finalidade levantar capital para fomentar o crédito.  

Isso quer dizer: a instituição financeira toma o dinheiro do investidor e empresta para o tomador na outra ponta, não necessariamente para um fim específico, como o imobiliário ou o agropecuário. 

Uma diferença importante é que as LCs são tributadas pelo Imposto de Renda, ou seja, você será tributado. A alíquota máxima é de 22,5%, com regressão até 15%, conforme o prazo em que o dinheiro permanecer aplicado. 

Porém, excluindo a questão do IR, o funcionamento entre as LCs e as LCIs e LCAs é muito parecido.  

Nesse caso, existem títulos pré-fixados e pós-fixados, sendo que os últimos usam o CDI como referência. 

Tela capturada da plataforma Rico em 17/03/2022 
Tela capturada da plataforma Rico em 12/11/2021 
Tela capturada da plataforma Rico em 17/03/2022

Como calcular o rendimento de investimentos atrelados ao CDI? 

Um cofre de moedas ao lado de algumas cédulas de dinheiro.

Calcular os rendimentos de investimentos atrelados à taxa do CDI é bem simples. E você sempre pode simular os investimentos em nosso site também. 

A primeira coisa para realizar esse cálculo é a taxa do CDI no período desejado.  

Em seguida, aplique o percentual do investimento em questão, e pronto, está feito. 

Por exemplo: você quer saber o rendimento dos últimos 12 meses de um CDB que paga 95% do CDI. Supondo que a taxa do CDI nesse período tenha sido de 14%, a conta, para um investimento de R$1.000, ficaria assim: 

0,95*14 = 13,3%*1000 = 133,00 

O rendimento de um CDB que paga 95% da taxa CDI nessas condições teria sido de R$133,00 para um capital investido de R$1000. 

Do mesmo modo, a conta pode ser feita com outros percentuais do CDI. Sempre lembrando do primeiro passo, que é verificar a taxa do CDI no período pretendido. 

Conclusão 

Mulher mexendo em um computador.

Como vimos, o CDI é a base de todo investimento de renda fixa. Quando um CDB, LCI ou fundo de investimentos são atrelados a um rendimento acima do CDI, você deve analisar qual é o seu histórico ou rendimento de acordo com o período de aplicação. 

Normalmente, quanto maior o período do investimento, maior é a taxa oferecida. Encontre, então, a melhor taxa para você dentro dos seus planos de curto, médio e longo prazo. 

Conhecer sobre a taxa do CDI é importante para fazer escolhas adequadas, de acordo com seu perfil de investidor.  

Mas esse conhecimento, sozinho, não fará com que atinja os resultados esperados se não estiver acompanhado de todo o resto. 

Mais importante do que saber sobre o CDI, é ter disciplina e bons hábitos financeiros. 

Visite nosso blog e encontre outros artigos sobre investimentos: 

Comece a investir hoje com a Rico  

Viu como os investimentos atrelados à taxa do CDI podem ser uma ótima forma de realizar suas metas financeiras, combinando com os mais diferentes objetivos e perfis de investidor?  

Se você procura uma aplicação assim, não perca mais tempo.   

Na Rico, você encontra diferentes investimentos com a rentabilidade atrelada ao CDI. Abra sua conta e invista!  

Comece agora!