Malas prontas? Passaporte na mão? Óculos escuro no rosto? Não? Então corre que dá tempo de pegar! Vamos começar uma viagem (com seu dinheiro).

O Brasil é fantástico, mas tem muita coisa que rola fora daqui. Outras culturas, lugares para visitar, e claro, oportunidades diferentes para rentabilizar seu patrimônio. Mas você também se preocupa quando sai de casa e vai para longe, né? Sem problemas, nós, Guias da Rico, vamos dar as instruções para a viagem ser tranquila (e rentável)…

Preparamos 3 passos para te ajudar nessa viagem! Confere aí:

1- Pesquise sobre o destino da sua viagem

Aquele frio na barriga de chegar corrido e não saber direito o que está fazendo? Sem chances! É fundamental entender seu destino antes de embarcar.

no caso dos investimentos, estudar seu destino passa por observar as perspectivas daquela economia ou mercado, o que pode torna-la interessante para receber seu dinheiro.

Existem diversas formas de avaliar essa atratividade. Uma das favoritas das gestoras de recursos  é o avanço demográfico. O mercado endereçável de uma economia depende muito da população economicamente ativa, do crescimento da classe média (uma turminha que gosta bastante de consumir) e a melhora da renda per capta, ou seja, da grana no bolso dessa população.

O FMI (Fundo Monetário Internacional) costuma publicar estudos sobre essas expectativas. Se você não tiver muita paciência para ir atrás desse tipo de conteúdo, aqui na Riconnect sempre vamos publicar materiais que abordam outras economias, além das nossas carteiras recomendadas, que já indicam inclusive quais são as alocações internacionais que indicamos a cada mês

2- Pacote fechado ou por conta?

Algumas pessoas gostam de ir a uma agência de viagem e sair com o pacotão debaixo do braço, sem se preocupar com nada. Outras já preferem escolher individualmente o voo, hotel, passeios, etc.

Quando o assunto é investimento, isso se equipara a selecionar os ativos por conta própria ou delegar a gestão. O pacote de viagem de uma agência seria como investir num fundo de investimento de gestão ativa, que possui uma equipe de profissionais que vão tomar conta do seu dinheiro por você.

Na plataforma da Rico, por exemplo, existem diversas gestoras internacionais renomadas, como: Wellington, Morgan Stanley, JP Morgan, Blackrock, Briedgewater, Oaktree, entre outras. O único problema aqui é a acessibilidade: por questões de regulamentação, fundos com mais de 20% do patrimônio investido no exterior são exclusivos para investidores qualificados, em sua maior parte (ou seja, pessoas com mais de R$ 1 milhão em investimentos).

Porém, alguns fundos ativos investem em BDRs (Brazilian Depositary Receipts), que são recibos negociados na B3 representando ativos estrangeiros. Esses, sim, podem ser para investidores gerais. É o caso do Western Asset FIA BDR Nivel I, Wellington US BDR e do Morgan Stanley BDR.

E se você é do tipo de viajante que gosta de comprar tudo  individualmente e fazer o roteiro da viagem na unha: os BDRs, que eu citei ali em cima, também são uma forma interessante de selecionar os ativos e montar sua própria carteira. Uma dica ou recomendação pode cair bem nessa hora né? A seleção Estrelas Globais pode te ajudar com isso. Ela funciona como um radar de melhores oportunidades dentro do universo das BDRs. Clique aqui para conhecer melhor.

Mas não para por aí! Também é possível escolher fundos passivos ou ETFs. Nesse caso, você vai adquirir cotas de um fundo que replica um índice de mercado – ou seja, um “cesta” de ativos pronta que serve de referência naquele determinado segmento ou geografia.

O nosso amigo  Henrique Sana, estrategista de índices e ETFs da XP Inc, explica melhor sobre esse tipo de estratégia aqui. Resumindo: você não vai se preocupar em bater o mercado, como é no caso de fundos ativos e selecionando o que você quer ter na carteira, mas estará investindo no próprio mercado.

3- Defina bem a duração da viagem

Já sabe para onde vai e de que forma? Maravilha, agora é importante definir o número de dias que você vai passar no seu destino. Essa decisão é crucial, afinal, se você ficar tempo demais, pode ser um desperdício de dinheiro; e se for rápido demais você não aproveita a visita direito.

Com investimentos funciona da mesma forma. O tamanho do investimento pode adoçar ou amargar a sua carteira. Por isso, sempre entenda a natureza do investimento.

Vou dar um exemplo: se você escolher investir num ETF de bolsa, possivelmente os bons resultados não vão aparecer em poucos dias. Aliás, alguns sustos podem aparecer nesse caminho.

Por isso, certifique-se que você investiu um percentual do seu dinheiro que te deixa confortável com essas oscilações e que não será necessário no curto prazo, para evitar tomadas de decisão precipitadas.. Mas também não adianta ter uma posição pequena demais, invisível na sua carteira, pois, caso os resultados sejam positivos, esse investimento não fará diferença na sua estratégia.

Ficou confuso? Nas nossas recomendações de carteira também calculamos alguns exemplos de percentual de diversificação, que podem servir de norte para você definir o quanto aplicar em cada estratégia.

Seguindo esses três passos, basta sentar na sua poltrona, apertar os cintos, colocar a música no fone e relaxar! Nós, Guias da Rico, desejamos uma boa viagem (para o seu dinheiro)!

Acesse sua conta da Rico.


Elaborado por:

Betina Roxo, CNPI 1493
Paula Zogbi, CNPI 2545

Este relatório de análise foi elaborado pela Rico Investimentos, que é uma marca da XP Investimentos CCTVM S.A. (“Rico”) de acordo com todas as exigências previstas na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A Rico não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à Rico e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela Rico. O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da Rico estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários do Grupo XP. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da Rico. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes.
Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da Rico, podendo também ser divulgado no site da Rico. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da Rico. A Ouvidoria da Rico tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 771 5454. SAC. 0800 774 0402. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da Rico: https://www.rico.com.vc/custos A Rico se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela Rico. Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela Rico. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela Rico. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela Rico. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento