• A Tesla provou essa semana que é fã de Game of Thrones
  • Os brasileiros, por outro lado, são fãs de Tesla (TSLA34): em todos os meses de 2021 o volume negociado do BDR da empresa passou de R$1 bilhão😱
  • Enquanto você não pode construir uma muralha protegida pela patrulha da noite para a sua carteira, nossa sugestão é: diversificação
  • BDRs são um bom jeito de trazer exposição internacional para o seu portfolio — e esse insight te conta tudo sobre impostos, dividendos e como escolher um título
Desde segunda (15), Elon Musk tem um novo título na Tesla: Technoking, algo como rei da tecnologia em tradução livre. Além dele, o CFO da companhia é agora o Master of Coin, ou Mestre da Moeda, um cargo que veio direto do universo de Game of Thrones. A montadora anunciou os apelidos para os executivos e reforçou que ambos mantêm seus cargos tradicionais de CEO e CFO — a Tesla (ainda) não virou Westeros. Por aqui, já sabemos que nossos(as) 13 leitores(as), assim como a maioria dos brasileiros, estão sempre de olho na Tesla. Para ter uma noção do tamanho da nova paixão nacional: foram negociados mais de RS1 bilhão por mês de TSLA34 (BDR da empresa) em todos os meses de 2021 até agora, contra uma média de R$300 milhões de AAPL34 (BDR da Apple) e R$160 milhões de GOGL34 (da Alphabet). Em outubro de 2020 o investimento em BDRs (Brazilian Depositary Receipts, ou recibos de ações estrangeiras negociados no Brasil) foi liberado para todos os investidores pessoa física no Brasil, e um mundo (literalmente) de possibilidades se abriu quando falamos de diversificação de carteira. Atualmente são mais de 670 títulos negociados na B3, de empresas internacionais de todo tipo, e dando aos investidores brasileiros acesso mais fácil a vários setores com poucos representantes no país, como tecnologia e internet.

Diversificação

Na nossa visão, a economia brasileira ainda passará por alguns percalços rumo à recuperação após a Covid-19, com alta de juros nos EUA, e riscos político e fiscal aqui dentro. Não dá para construir uma muralha protegida pela patrulha da noite, então a melhor proteção para a sua carteira de investimentos nesse cenário é a que sempre repetimos aqui: diversificação. E, pensando na diversificação geográfica, investir em BDRs de empresas estrangeiras é um bom jeito de trazer exposição internacional para a sua carteira.

Investir em BDRs ou direto em ações lá fora?

Já explicamos os custos de investir em BDRs ou em ações nas bolsas lá fora (spoiler: no geral, para pequenos investidores, BDRs são mais vantajosos), mas essa decisão não é apenas financeira. O investidor que quer ter menos trabalho e dor de cabeça provavelmente está melhor investindo via BDRs. O dinheiro cai em reais na sua conta, você não precisa ser cliente em mais de uma corretora, sua declaração anual de imposto de renda vai ser mais simples e sim, em muitos casos, pode sair mais barato. E só para não esquecer, o BDR pode ser “trocado” por ações diretamente, mas atenção à paridade: nem sempre um BDR vale uma ação inteira. O BDR TSLA34, por exemplo, vale 1/32 de uma ação TSLA negociada na bolsa americana Para consultar essa proporção, que pode mudar com eventuais splits (desdobramentos) e inplits (grupamentos), acesse a tabela da B3.

E os impostos?

O processo de investimento em um BDR é muito parecido com o de uma ação de empresa brasileira, direto no homebroker da corretora. Aliás, na Rico [link] a taxa de corretagem pra BDRs também é zero 😉. Os ganhos que você tiver nas negociações também serão tributados sob a alíquota de 15% de Imposto de Renda. Assim como funciona para ações, é sua responsabilidade como investidor calcular o valor devido ao leão com base no lucro das vendas realizadas no mês e pagar, via DARF, até o último dia do mês seguinte. Aqui, uma diferença importante: ao contrário das ações, BDRs não têm no momento isenção de imposto em caso de vendas de até R$ 20 mil ao mês. Ou seja, o imposto será pago sobre qualquer valor negociado.

Recebo dividendos?

Nem sempre. Isso porque, nos EUA, muitas das empresas preferem recomprar ações a pagar dividendos por um benefício tributário, e não distribuir proventos entre os acionistas. No caso de a empresa pagar dividendos, existe um pedágio: os BDRs são títulos que tem como garantia implícita as ações no exterior, emitidos por alguma instituição financeira, no geral a própria B3. Essa emissora costuma abocanhar 4% do valor pago em dividendos pela empresa gringa antes de mandar para a conta do(a) investidor(a). Vale lembrar que os dividendos em si não são tributados no Brasil, mas são em boa parte do mundo (inclusive nos EUA). Essa cobrança já é sobre o valor líquido do imposto do país-sede da empresa. Nos EUA, por exemplo, o imposto é de 30% para dividendos de ações originais, e também seria cobrado caso você investisse diretamente lá fora. Se o valor que cair na sua conta aqui superar R$ 1.903,98 em um mês, você também deve recolher imposto sobre rendimentos recebidos de fonte no exterior. Caso você queira investir em boas pagadoras de dividendos lá fora, uma dica é olhar os membros do índice S&P 500 Dividend Aristocrats: todas as empresas que compõem esse índice aumentaram os dividendos pagos todos os anos nos últimos 25 anos.

Qual o impacto da cotação do dólar?

Como os BDRs são títulos emitidos no Brasil com garantia em ações lá fora, ao comprar BDRs você também está exposto(a) à variação do real contra o dólar: se o dólar sobe, você ganha valor, se o dólar cai, você perde valor. Mas #ficaadica: não invista pensando em lucrar com variações do câmbio. O investimento em BDRs é como o investimento em ações brasileiras, em que que podemos nos tornar sócios de uma empresa. Por isso, é muito importante entender os fundamentos da companhia e quais as suas perspectivas futuras para que haja ganho com o investimento. Afinal, no longo prazo, o movimento da ação nada mais é que o reflexo dos lucros da empresa. 

Como escolho BDRs para investir?

Como sempre, invista naquilo que você conhece: busque entender o que a empresa faz, acompanhe as notícias sobre ela e sobre o setor, procure as expectativas do mercado para os próximos resultados financeiros e entenda o seu potencial de crescimento no futuro. Entre os BDRs disponíveis na bolsa brasileira, a concentração de empresas dos setores de tecnologia e comunicação é bem alta, ao contrário do que vemos entre os papéis nacionais. É uma boa oportunidade de diversificar sua carteira não só geograficamente, mas também setorialmente, buscando sempre empresas descorrelacionadas. Para guiar você entre os BDRs disponíveis, todos os meses publicamos nossas Estrelas Globais, uma seleção de empresas estrangeiras que acreditamos serem alternativas interessantes para a sua carteira.  Ufa! Tanta informação que me sinto o próprio George R. R. Martin — a diferença aqui é que essa saga já foi finalizada😝 *Atualização: uma versão anterior deste texto trazia os números de negociação da Tesla errados. Corrigimos às 17h12 de 18/03/2021

Elaborado por:

Betina Roxo, CNPI 1493 Paula Zogbi, CNPI 2545

Este relatório de análise foi elaborado pela Rico Investimentos, que é uma marca da XP Investimentos CCTVM S.A. (“Rico”) de acordo com todas as exigências previstas na Instrução CVM nº 598, de 3 de maio de 2018, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A Rico não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à Rico e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela Rico. O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da Rico estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários do Grupo XP. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da Rico. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da Rico, podendo também ser divulgado no site da Rico. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da Rico. A Ouvidoria da Rico tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 771 5454. SAC. 0800 774 0402. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da Rico: https://www.rico.com.vc/custos A Rico se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela Rico. Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela Rico. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela Rico. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela Rico. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento