agosto 26, 2020

O que é CALL e PUT? Entenda tudo sobre as operações  

Até mesmo os investidores mais experientes já se perguntaram, em algum momento, o que é call e put.

Esses dois termos fazem parte do mercado de opções, onde a negociação não envolve a compra e venda de ações, mas o direito de fazer isso em data futura, com o preço atual.

Ao longo deste texto, vamos trazer todos os detalhes sobre as operações, o que significa call e put e quais as principais estratégias para investir.

Estes são os principais tópicos que vamos abordar:

  • Afinal, o que é call e put?
  • Como diferenciar uma call de uma put
  • Qual o comportamento das opções antes do vencimento
  • Afinal, vale a pena investir em opções?
  • 4 estratégias para ganhar dinheiro com opções
  • Glossário dos principais termos sobre opções.

Boa leitura!

Afinal, o que é call e put?

Além dos negócios do mercado acionário, existe dentro da B3 um espaço de negociação conhecido como mercado de opções.

Nele, é negociado o direito da compra e venda das ações disponíveis na bolsa de valores.

Quem adquire uma opção não está ainda investindo na empresa – como é o caso para as ações -, mas, garantindo que poderá fazê-lo no futuro com o mesmo preço de hoje.

Ainda, é possível adquirir opções de venda que possibilitem vender seus papéis no futuro com o mesmo preço do presente, ainda que seja registrada valorização ou queda no período.

Em outras palavras, a compra de opções protege o investidor de ter de pagar no futuro um valor maior do que o que está sendo negociado hoje, ou de receber um preço abaixo no caso de venda.

Dentro do mercado, as opções de compra são conhecidas como call, enquanto as opções de venda são chamadas de put.

O que significa call no mercado financeiro?

No mercado financeiro, conhecemos como call a opção que indica que o seu detentor tem o direito de comprar uma ação pelo preço de contrato inscrito no momento do acordo firmado.

É importante dizer que a negociação desse ativo não implica em uma obrigatoriedade para o investidor, que tem uma opção de compra. 

Ou seja, depois da compra, ele tem a escolha de exercer ou não sua opção até o final do prazo de vencimento da mesma.

Compra de call

Durante a compra de uma call option, o investidor ficará sabendo qual é o ativo-objeto de onde deriva a opção de compra, o preço pré-estabelecido e o prazo máximo que ele tem para exercer seu direito.

Quando comprar call

De maneira geral, a compra de uma call tem por trás a crença de que o preço dos papéis originais deve subir em um futuro próximo.

Assim, o investidor investe na compra de derivativos para “congelar o preço” conforme ele está no momento da compra da opção.

Venda de call 

Existem diversas variáveis que podem influenciar nos resultados dessa transação, e é preciso ficar atento.

A venda de uma call deve ser feita sempre observando qual será sua capacidade de exercer o direito de compra no futuro, a cotação do ativo-objeto nos próximos dias e, é claro, as diretrizes do seu planejamento financeiro.

Quando vender call

A venda de uma call se torna interessante ao investidor sempre que existe a ameaça de desvalorização das ações de onde deriva a call.

Assim, é possível ganhar dinheiro com os derivativos antes que o ativo-objeto caia para além do valor estipulado no contrato e “vire pó”.

O que é put?

Chamamos de put o derivativo que dá ao proprietário a opção de vender suas ações pelo preço estipulado durante a compra da opção, ainda que os títulos venham a se desvalorizar.

Aqui, também não existe a obrigação de fazer valer o contrato, apenas a possibilidade (e o direito a exercê-la).

O que significa comprar uma put?

A compra de uma put option indica ao investidor que ele tem a possibilidade de vender seus títulos de um ativo-objeto por um preço predeterminado, desde que a compra se efetive no prazo estabelecido.

Quando comprar put

O principal objetivo de uma put é “congelar” o preço de venda de uma ação para que seu proprietário possa vendê-la com aquele valor – mesmo em caso de queda de sua cotação na bolsa.

Venda de put

O investidor que faz a venda de uma put abre mão do seu direito de venda do ativo-objeto com o preço estipulado no contrato, mas fica com o prêmio – que é como chamamos o valor pago pela compra de opções.

Quando vender put

Da mesma forma que acontece com a call, a venda de uma put pode ser uma estratégia interessante de gerar renda quando você crê que haverá uma valorização do ativo-objeto superior ao valor de contrato.

Como diferenciar uma call de uma put

Até aqui, falamos das opções de compra e venda, mas não definimos a diferença básica entre os dois termos.

Ambas as opções tem o objetivo de “congelar” o preço das ações para o futuro próximo.

Porém, enquanto a call dá ao investidor o direito de compra de uma ação, o put é a opção que garante o direito de venda das mesmas ações.

Qual o comportamento das opções antes do vencimento 

É importante saber que o valor de mercado dos derivativos pode variar por diversos fatores até a data final.

Dentre as variáveis que influenciam aqui, podemos citar a liquidez e continuidade do ativo-objeto, a volatilidade do mercado e a proximidade ao dia do vencimento.

Afinal, vale a pena investir em opções?

Para quem já tem certo conhecimento sobre finanças e investimentos, o mercado de opções pode ser um ambiente repleto de oportunidades.

Mas, junto às oportunidades de ganhos, vêm também os riscos da transação.

A decisão sobre investir ou não nesse mercado requer reflexão, levando em conta as vantagens e desvantagens da modalidade e suas necessidades financeiras.

Vamos entender quais são elas?

Vantagens de investir em opções

Se, por um lado, a estratégia de investimento em opções tem maior risco, por outro, ela pode trazer grandes ganhos para o investidor.

Além disso, é possível utilizar calls e puts para trazer maior segurança para as suas operações, conforme apontou este estudo de Gabriel D’Agostini Paula.

Na pesquisa, o autor fala sobre como o mercado de opções oferece uma interessante alternativa para proteção do capital em momentos de crise por meio de estratégias de hedge.

Na Rico, você não paga corretagem!

Uma vantagem para investir em opções na Rico é a corretagem zero. Zeramos a corretagem para simplificar seus investimentos 🙂

Abra sua conta!

Desvantagens de investir em opções

Mas, como nem tudo são flores, é importante destacar que o mercado de opções tem maior risco envolvido nas negociações e isso pode ser considerado como desvantagem para muitos.

Para investir por esse caminho, é necessário um entendimento maior sobre o funcionamento da economia para conseguir se antecipar às altas e baixas da bolsa.

4 estratégias para ganhar dinheiro com opções

Vamos ver agora quais são as melhores estratégias para se dar bem no mercado de opções.

Venda descoberta de put

Apesar de ter um alto risco, a estratégia de venda descoberta é utilizada por investidores para expandir seus ganhos.

Nesse modelo, o titular da opção vende calls de uma ação que ele não tem justamente por acreditar na desvalorização do ativo-objeto para além do preço de contrato – o que transforma a opção em nula.

Comprar call e vender put

Essa estratégia de compra e venda simultânea é feita com o objetivo de ganhar com a diferença dos dois papéis.

Mesmo que a opção de compra seja consolidada, você tem ainda o valor de prêmio pela venda do put, que pode ou não se exercido.

Call e put simultâneos

Existem vários tipos de estratégias diferentes que pregam a compra simultânea de calls e puts.

Algumas das mais conhecidas são as travas de baixa ou de alta, onde o objetivo é ganhar com a diferença dos preços de exercício (strike).

Compra coberta

O financiamento ou compra coberta é uma técnica do mercado de opções que parte da compra simultânea de uma ação e de uma call da mesma ação.

No caso da valorização do título, você pode vender a call e ficar com o prêmio ou exercer sua opção de compra, se isso compensar financeiramente.

Glossário dos principais termos sobre opções

Diagrama de finanças
Além do que é CALL e PUT, é necessário conhecer outras estratégias do mercado de opções. Fique por dentro!

Ao chegar até aqui, você já teve contato com alguns dos conceitos e estratégias do mercado de opções.

Mas será que entendeu tudo direitinho ou ainda tem dúvidas?

Se você se sente um pouco confuso, não se preocupe, já que esse é mesmo um investimento de maior complexidade.

Até por isso, vale muito a pena se aprofundar no estudo das opções e ficar por dentro de seus principais termos.

Opção de compra

Também conhecida como call ou call option, a opção de compra dá ao seu detentor a possibilidade de comprar a ação designada pelo preço determinado no contrato.

Caso o ativo-objeto perca valor ou o investidor simplesmente desista da operação, ele não é obrigado a efetivar a compra.

Opção de venda

Opção de venda, put option ou simplesmente put é o nome do contrato que dá a seu proprietário a possibilidade de vender uma ação pelo preço que foi previamente estipulado.

Lembrando que, no mercado de opções, é do investidor a decisão de exercer ou não seu contrato.

Short call

Chamamos de short call a estratégia de investimento que parte da crença de que o valor do ativo-objeto vai cair em um futuro próximo.

Assim, o investidor vende suas calls de maneira antecipada para garantir o valor do prêmio.

Long call

Na estratégia long call, por outro lado, o investidor parte do princípio de que o preço das ações deve aumentar até o prazo de vencimento da opção.

Essa é uma ótima forma de se beneficiar de valorizações no mercado sem se comprometer com o risco envolvido na compra de uma ação.

Short put

Uma estratégia short put descreve o movimento que o trader faz para vender suas opções de venda quando prevê uma desvalorização do ativo-objeto.

Nesse cenário, os ganhos da transação para quem vende estão limitados ao valor do prêmio, já que ele abre mão de vender as ações com o preço congelado.

Long put

Por outro lado, na long put, o investidor observa indícios de que haverá uma valorização na cotação do ativo-objeto.

A partir disso, ele vai comprar mais opções de venda para assegurar seu direito de comprar as ações no futuro com o mesmo preço de hoje.

Strike

No mercado de opções, strike é o nome utilizado para se referir ao preço de exercício da ação.

Hedge

Quem opera na bolsa de valores com foco em hedge está tomando medidas de proteção para garantir maior segurança na renda variável.

Existem diversos tipos de hedge possíveis.

No mercado de ações, a sua utilização significa a compra coberta de ações e opções de compra e venda do mesmo ativo-objeto.

Payoff

No mercado financeiro, o payoff significa a relação entre o dinheiro ganho em caso de lucro e o valor perdido quando existe um prejuízo na transação.

Opção no dinheiro

São consideradas opções no dinheiro (at the money ou ATM, no inglês) aquelas que têm os preços de suas calls e puts iguais ao preço do ativo-objeto.

Opção fora do dinheiro 

As opções fora do dinheiro (out of money ou OTM) são aquelas que já têm seu valor de cotação inferior ao preço do ativo-objeto. 

Opção dentro do dinheiro

Por fim, as opções dentro do dinheiro (in the money ou ITM) são as que apresentam um preço de contrato superior ao atual do ativo-objeto.

Ativo-objeto

Chamamos de ativo-objeto a ação para a qual se refere uma opção de compra ou venda.

Titular

No mercado, quem investe na compra de um contrato de opções de compra ou venda é chamado de titular.

Lançador

Nas negociações de uma opção, lançador é o nome dado à pessoa que está vendendo o seu contrato para outra.

Straddle

Essa estratégia do mercado de opções prevê a compra simultânea de uma call e uma put da mesma empresa.

Assim, se o valor da ação cair, a call também deve se desvalorizar, mas a put ganha valor, o que acaba compensando a diferença.

Conclusão

Quando o assunto é mercado de opções, até mesmo os investidores mais experientes podem ter dúvidas.

Isso porque essa modalidade é complexa e exige estudo, conhecimento e atualização para qualificar suas decisões.

Não é à toa que as opções são indicadas para quem tem um perfil de investidor agressivo.

Por um lado, a aplicação nesse mercado não tem apenas maiores riscos envolvidos, como também oferece grande potencial de ganhos.

Para não amargar prejuízos, você deu um importante passo com a leitura deste artigo.

Continue acompanhando o nosso blog para continuar bem informado sobre as melhores estratégias de investimento.

Nova call to action

agosto 25, 2020

Opções PETR4: É melhor comprar ou vender?  

Quem tem ou pretende ter opções PETR4 em sua carteira, vive um dilema em 2020.

Afinal, com a crise global provocada pela pandemia do coronavírus, muita gente não sabe o que fazer com seus investimentos.

Conforme o perfil de aplicação e de acordo com os próprios objetivos para ela, é possível escolher diferentes caminhos e estratégias.

Entre eles, comprar ou vender as opções PETR4, que é o tema deste artigo.

Vinculadas a Petrobras, as ações PETR4 acumularam uma queda de mais de 28% no primeiro semestre do ano.

Mais recentemente, os papéis vêm ensaiando uma recuperação – desde abril, houve uma valorização de quase 60%.

As oscilações fazem parte do investimento em renda variável – e, no mercado de opções, não é diferente.

Contudo, é importante saber lidar com elas para tomar as melhores decisões, sejam elas relacionadas ao direito de comprar ou vender ações de uma das mais sólidas empresas listadas na bolsa brasileira.

Continue lendo para saber mais a respeito e entender os seguintes tópicos:

  • O que são opções PETR4?
  • Quais são as opções da Petrobras?
  • Opções PETR3 x Opções PETR4
  • Calendário de vencimento opções sobre ações 2020
  • Afinal, é hora de comprar ou vender opções da Petrobras?
  • Quais são as melhores estratégias para ganhar com opções da Petrobras?
  • Analisando outras empresas no mercado de opções em 2020
  • Principais dúvidas sobre mercado de opções.

Se restar alguma dúvida ao final, é só deixar um comentário.

Boa leitura!

O que são opções PETR4?

Antes de explicar o que são as opções PETR4, precisamos retomar alguns conceitos importantes desse mercado.

Dentro da B3, a bolsa de valores brasileira, as empresas são negociadas por meio da compra e venda de ações.

Essas ações, por sua vez, representam uma titularidade do investidor em relação à empresa – a posse de uma parte – que pode ser reivindicada por meio do voto em reuniões de acionistas ou no pagamento de dividendos.

No mercado, esses títulos são divididos em dois tipos: ações ordinárias (ON) ou preferenciais (PN).

Enquanto o primeiro tipo dá direito ao voto, ele perde preferência para o segundo na remuneração dos dividendos.

As ações ordinárias são identificadas pelo número 3 no fim de seu ticker (como PETR3), enquanto as preferenciais recebem o número 4 (PETR4 é um exemplo).

Entendido este ponto, chegamos às opções.

Na bolsa de valores, as opções são contratos de compra que dão ao detentor a possibilidade (mas não a obrigação) de adquirir aquelas ações no futuro com o mesmo preço de hoje.

Ou seja, nesse mercado, o que se negocia hoje é a opção de, em data futura, exercer ou não o seu direito à compra ou venda de ações.

Se esse direito for exercido, é praticado o preço da data em que o acordo foi celebrado.

No mercado, existem diversas opções de ações da petrobras que seguem o modelo americano ou o modelo europeu.

Entre elas, estão aquelas vinculadas à sua ação preferencial e, por isso, chamadas de opções PETR4.

Quais são as opções da Petrobras?

Como acabamos de esclarecer, são chamados de opções PETR4 os contratos firmados hoje para exercer a compra e venda futura de ações preferenciais da companhia brasileira.

Vamos ver quais são as mais negociadas?

Opções (call e put) da Petrobras mais negociadas 

As opções comercializadas na bolsa são subdivididas entre call ou put – conceitos relacionados à compra ou à venda e, sobre os quais, traremos mais detalhes ainda neste artigo.

Segundo informações do portal ADVFN Brasil, estas são as campeãs de negociação dentre as call (que dão direito à compra da ação):

  • PETRG230
  • PETRG246
  • PETRG256.

Para as opções put (que dão direito à venda da ação), as mais negociadas atualmente são:

  • PETRS205
  • PETRS221
  • PETRS246.

Para referência: os dados são de 7 de julho de 2020.

Opções PETR3 x Opções PETR4

Imagem da evolução de dados em vários formatos de gráficos
Se o seu desejo é compra ou venda, há possibilidades envolvendo essa ação.

Para muitos investidores, pode não ser tão fácil saber se uma opção se refere a uma ação ordinária ou preferencial apenas olhando para seu código (ticker).

Essa informação poderá ser encontrada no código ISIN, uma padronização para ativos financeiros estabelecida pela norma ISO 6166.

Dentre as opções de call citadas, todas dizem respeito a ações preferenciais.

O mesmo acontece entre as opções put, todas elas vinculadas a papéis do tipo PN.

Isso não significa, porém, que não existam opções de ações ON disponíveis para aquisição no mercado.

O direito de compra e venda das ordinárias também é negociado pela Petrobras, mas com um volume muito menor do que as PN.

Apenas a título de comparação, podemos levantar dados da principal opção de call para ações ON vs. ações PN: enquanto a primeira registra um volume de negociação de 38.900, a segunda atinge 5.646.700.

Calendário de Vencimento Opções sobre Ações 2020

Se você conferir uma lista de opções negociadas hoje na B3, não se espante ao notar que todos ativos têm a mesma data de vencimento programada.

Isso acontece por conta de uma regra que existe em toda bolsa de valores e que visa padronizar a formatação, fixando todos os vencimentos para a mesma data mensalmente.

No caso do mercado brasileiro, a B3 estabeleceu essa data como sendo a terceira segunda-feira de todo mês.

Sendo assim, o calendário para 2020 fica da seguinte forma:

MÊS

VENCIMENTO

Janeiro

20/01

Fevereiro

17/02

Março

16/03

Abril

20/04

Maio

18/05

Junho

15/06

Julho

20/07

Agosto

17/08

Setembro

21/09

Outubro

19/10

Novembro

16/11

Dezembro

21/12

Afinal, é hora de comprar ou vender opções da Petrobras?

Primeiro, precisamos dizer que este artigo não tem a intenção de indicar ou sugerir a compra ou venda de qualquer ativo.

Como material informativo, nossa intenção é apresentar o contexto do mercado financeiro e os possíveis prós e contras envolvidos em cada transação.

Hoje, o mercado vive uma crise geral que foi catalisada pela pandemia da Covid-19.

Pelo mundo todo, as bolsas de valores observaram grandes desvalorizações no primeiro semestre de 2020 – e, no Brasil, não foi diferente.

No caso da Petrobras, as ações ordinárias tiveram uma queda cerca de 30% no semestre, enquanto as ações preferenciais desvalorizaram em mais de 27%.

O momento, portanto, é de cautela, já que ainda não sabemos ao certo qual será a extensão e gravidade da crise.

Dito isso, existem estratégias voltadas justamente para utilizar momentos de queda para negociar no mercado e lucrar com a valorização esperada para os ativos.

A própria recuperação da bolsa é um indicativo.

Com o Ibovespa voltando aos 100 mil pontos (depois de despencar para cerca de 60 mil em março), o mercado dá sinais de que o pior já passou.

Assim, comprar opções agora pode ser alternativa para quem acredita que, futuramente, o preço de venda da ação PETR4 estará mais alto do que hoje.

Quais são as melhores estratégias para ganhar com opções da Petrobras?

Se você está lendo um conteúdo sobre opções PETR4, é porque o mercado de opções chama a sua atenção.

De fato, essa modalidade de investimento pode ser bastante interessante para traders mais experientes e que têm familiaridade com as negociações na bolsa.

Se esse ainda não é o seu caso, um bom passo nessa direção é se informar sobre as principais estratégias para ganhar com opções da Petrobras.

Vamos a elas!

Straddle

O straddle é uma estratégia que, ao mesmo tempo, traz rentabilidade e proteção para uma carteira de investimentos.

Relativamente simples, a técnica consiste em comprar uma call e uma put da empresa para garantir ao mesmo tempo a opção de compra e a opção de venda.

Se, depois disso, o valor da ação cair, a call também deve se desvalorizar, mas a put ganha valor, o que acaba compensando a diferença.

Estratégia dos pozinhos

A estratégia dos pozinhos dita que o investidor precisa estar com seu capital constantemente posicionado em opções fora do dinheiro (out of money).

Para que o plano funcione, é preciso investir em opções que dificilmente serão exercidas, por trazerem um valor de mercado muito baixo.

Também, é importante escolher empresas que você acredita estarem às vésperas de uma valorização, o que permite ao investidor vender os títulos – se isso não acontecer, eles “viram pó”.

Borboleta ou butterfly

Bastante conhecida entre traders profissionais ou amadores com experiência na atividade, a técnica butterfly conta com quatro vértices que a fazem se assemelhar ao formato de uma borboleta.

Para colocar a estratégia em ação, o investidor precisará comprar uma opção em baixa, vender duas intermediárias e comprar uma acima.

O seu sucesso depende da permanência dos valores das ações no mesmo parâmetro, já que o objetivo aqui é ter ganhos com o desgaste do miolo vendido.

Analisando outras empresas no mercado de opções em 2020

Duas pessoas analisando dados através de eletrônicos e folha sulfite.

Quando o assunto são as opções, é importante lembrar que a Petrobras não é a única oportunidade de negócio disponível.

No mercado brasileiro, é possível comprar e vender opções de títulos de empresas como Vale, Ambev, Banco do Brasil e da própria B3.

A seguir, você pode analisar alguns dos principais nomes desse mercado para 2020.

Opções VALE3

A Vale S.A. é uma companhia brasileira que surgiu como estatal nos anos 1940, mas foi privatizada 50 anos depois.

Hoje, está consolidada como a maior mineradora do mundo e uma das maiores operadoras de logística em todo o território nacional.

A Vale está no mercado de ações desde sua fundação e, na B3, negocia opções de compra e venda de suas ações ordinárias.

Atualmente, a campeã em volume de negociação é a opção de compra VALEG580.

Opções CSNA3

Com um histórico parecido com o da Vale, a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) também foi fundada por Getúlio Vargas nos anos 1940 e teve sua privatização no governo Collor, nos anos 1990.

A empresa conta com um braço de mineração, que a coloca como segunda maior exportadora de minério de ferro do país – o grupo tem planos para a abertura de capital para a mineração no futuro.

A CSN está B3 com a venda de ações ordinárias e opções de compra e venda, sendo a opção de call CSNAG120 a mais negociada.

Opções ABEV3

A cervejaria Ambev é uma empresa brasileira fundada há 21 anos, mas que, por conta de fusões anteriores, tem uma história que precede esse tempo.

Na bolsa de valores, a empresa se faz presente com a negociação de ações ordinárias.

As opções de compra e venda também existem, com a call ABEVG150 figurando no topo do ranking de negociação da categoria.

Opções BOVA11

Administradas pela própria B3, as ações BOVA11 não representam exatamente uma empresa, mas sim um Exchange Traded Funds (ETF) – fundo de índice cuja rentabilidade acompanha o Ibovespa.

Quem quer negociar com os títulos no mercado de opções também pode acessar alternativas de call e put do fundo, além da compra das ações.

Hoje, a principal negociação relacionada ao BOVA11 é uma opção de compra intitulada como BOVAG95.

Opções BBAS3

O Banco do Brasil é mais uma empresa estatal que tem presença forte na bolsa de valores.

Diferente de outros exemplos citados acima, o BB não passou por um processo de privatização e, por isso, tem o governo federal como sócio majoritário até hoje.

No mercado de opções, a possibilidade de compra e venda das ações ordinárias é negociada na B3, tendo BBASG330 como principal nome da categoria.

Principais dúvidas sobre mercado de opções

Sabemos que, para muitos, o mercado acionário ainda é um mistério – e as opções adicionam mais complexidade ao tema.

Por isso, reunimos e respondemos abaixo algumas das principais dúvidas sobre o assunto.

Como funciona o mercado de opções?

De modo geral, podemos dizer que o mercado de opções negocia o direito da compra e venda das ações.

Quem adquire uma opção, não está ainda investindo na empresa, mas garantindo que poderá fazê-lo no futuro com o mesmo preço de hoje.

Em outras palavras, a compra de opções protege o investidor de ter de pagar no futuro um valor maior do que aquele pelo qual está sendo negociado hoje.

O que é uma call e uma put?

Esses são dois termos muito importantes – e que já apareceram bastante ao longo do texto.

No mercado, chamamos de call aquela opção que dá ao investidor o direito de compra, enquanto put é a opção que garante o direito de venda.

O que é o strike de uma opção?

Sempre que uma ação é negociada, ela traz consigo um preço do ativo-objeto.

O strike de uma opção nada mais é do que o valor que deverá ser pago no ato do exercício da opção, conforme previsto em contrato.

Qual o lote mínimo de opções?

As opções são negociadas no mercado com lote mínimo de 100 unidades.

Diferente do mercado de ações – onde é possível adquirir lotes “quebrados” por meio do mercado fracionário –, não é possível comprar um número menor de opções do que o estabelecido no lote mínimo.

Como encontrar as opções com mais liquidez?

Quem pretende investir em opções com foco na liquidez precisa ser capaz de fazer uma análise aprofundada da economia para garantir bons negócios.

Isso porque o lucro desse investimento não vem pelo pagamento de dividendos, como é o caso das ações.

Aqui, é importante coordenar a compra de opções estratégicas conforme sua expectativa de crescimento ou retração para aquela empresa.

Mas, assim como as ações, as empresas que têm maior volume de negociação na bolsa são aquelas que vão apresentar maior liquidez em seus papéis – esse pode ser um bom caminho para começar.

Conclusão

O mercado de opções pode ser um mistério para quem não está acostumado com suas dinâmicas.

E mesmo para você, que já é investidor, decidir qual é o momento de comprar ou vender é uma tarefa difícil.

Tudo complica em momentos de crise, quando as incertezas da economia aumentam os riscos envolvidos em cada negociação.

Com as nossas dicas e definições, esperamos ter facilitado sua vida e te ajudado a navegar com maior liquidez pelo mercado de opções.

Siga aprendendo com mais estes artigos:

Obrigado por ler até aqui!


agosto 25, 2020

Opções Bovespa: um guia para investir com sucesso!  

Dentro da bolsa de valores, as opções Bovespa são mais uma alternativa para quem quer trabalhar ativamente em sua estratégia financeira.

Essa modalidade de investimento é bastante dinâmica e, por isso, requer um olhar treinado para não agir na impulsividade e amargar prejuízos.

Como é característica de aplicações de renda variável, então, o segredo é investir primeiro em conhecimento e ficar por dentro de tudo que envolve esse mercado.

É justamente o que você está fazendo com a leitura deste artigo.

Para aprender para investir com sucesso em 2021, continue lendo nosso guia de investimento em opções.

Estes são os tópicos que vamos abordar:

  • O que são opções Bovespa?
  • Entenda a estrutura do código das opções Bovespa
  • Vantagens e desvantagens das opções Bovespa
  • Saiba o que determina o preço do mercado de opção
  • Como investir em opções Bovespa [Passo a Passo]
  • Lista das opções mais negociadas na Bovespa
  • Opções mais líquidas da Bovespa em 2020
  • Analisando as 7 principais empresas do mercado de opções da Bovespa em 2020
  • 3 Estratégias para ter sucesso no mercado de opções Bovespa

E se quiser começar a investir em opções, na Rico você não paga corretagem! Abra sua conta.

O que são opções Bovespa?

Apesar de serem conhecidas dessa forma, as opções Bovespa fazem referência à nomenclatura antiga da bolsa de valores brasileira, atualmente denominada como B3.

E antes de explicarmos o que é uma opção e como funciona o mercado de opções, precisamos abordar um conceito importante.

Dentro da bolsa, as empresas são negociadas por meio da compra e venda de ações.

Essas ações, por sua vez, representam uma titularidade do investidor em relação à companhia – a posse de uma parte – que pode ser reivindicada por meio do voto em reuniões de acionistas ou com o pagamento de dividendos.

Os títulos são divididos entre ações ordinárias (ON) ou preferenciais (PN) – o primeiro tipo dá direito ao voto mas, perde preferência para o segundo na remuneração dos dividendos.

Além das ações, dentro da bolsa de valores, é possível investir no mercado de opções.

Opções, por sua vez, são contratos de compra que dão ao detentor a possibilidade (mas não a obrigação) de adquirir aquelas ações no futuro, com o mesmo preço de hoje.

Ou seja, resumidamente, comprador e vendedor fazem um contrato no qual combinam o direito de negociação em data futura nos valores atuais.

Para quem compra, por exemplo, pode ser interessante pela possibilidade de adquirir ações valorizadas por um preço abaixo do que o mercado pratica naquele momento.

Entenda a estrutura do código das opções Bovespa

Dentro do pregão da bolsa, a negociação de ações e opções ganha agilidade com a adoção de um sistema de códigos.

Tudo começa pelas ações: seu código, ou ticker, é definido por quatro letras mais um número, que identifica a natureza daquele título – ordinário (3), preferencial (4) ou units (11).

As opções, então, levam em sua denominação as letras do ticker da ação (ativo-objeto), além de informações sobre o mês de vencimento e o preço de exercício do contrato negociado.

Na sigla PETRD35, por exemplo, temos identificado que se trata de opções da Petrobras (PETR é a sigla na bolsa), com vencimento para abril e preço de exercício de R$ 35,00.

A correspondência dos meses, dada em letras, segue a lógica definida na tabela abaixo:

MÊS DE

 VENCIMENTO

SÉRIE DA OPÇÃO 

DE COMPRA (CALL)

SÉRIE DA OPÇÃO 

DE VENDA (PUT)

Janeiro

A

M

Fevereiro

B

N

Março

C

O

Abril

D

P

Maio

E

Q

Junho

F

R

Julho

G

S

Agosto

H

T

Setembro

I

U

Outubro

J

V

Novembro

K

W

Dezembro

L

X

Vantagens e desvantagens das opções Bovespa

Momentos de crise, como o que vivemos atualmente por conta da pandemia de coronavírus, exigem ainda mais cautela de investidores.

E quando o assunto é o mercado de opções, existe um risco significativo nas negociações – e isso pode ser considerado como desvantagem quem pouco conhece desse mercado.

Para investir, é necessário um entendimento maior sobre o funcionamento da economia para conseguir analisar e se precaver contra as altas e baixas da bolsa.

Se, por um lado, a estratégia de investimento em opções tem maior risco, por outro, ela pode ser utilizada para trazer mais segurança para suas operações no mercado acionário.

Pode parecer um paradoxo, mas é verdade.

Esse fato foi apontado em uma pesquisa publicada em 2009 pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

No trabalho, o autor fala sobre como o mercado de opções oferece uma interessante alternativa para proteção do capital em momentos de crise por meio de estratégias de hedge.

Isso sem falar na rentabilidade, como na situação que ilustramos antes: comprar ações valorizadas em data futura pelo preço de hoje.

Saiba o que determina o preço do mercado de opção

A precificação para o mercado de opções é um tema complexo e que requer bastante atenção.

A literatura sobre o tema é extensa, e conta com a contribuição de vários autores e profissionais do mercado.

Dentre os estudos sobre o tema, porém, podemos destacar dois modelos de precificação.

Criado pelos economistas Fischer Black e Myron Scholes, o Modelo Black & Scholes surgiu no início dos anos 1970 e parte do pressuposto de que os preços das ações seguem um movimento aleatório, impossível de prever.

Já o Modelo Cox-Ross & Rubinstein,, proposto pela primeira vez por John Cox e Mark Rubinstein, se baseia em árvores de decisão binomiais, no qual a árvore representa as diferentes trajetórias que o preço pode tomar durante a vida da opção.

O preço a ser firmado em contrato, então, depende do próprio mercado.

A única regra nas opções é que o valor de compra ou venda será sempre aquele da cotação na data do acordo.

Se assim for de seu interesse, vendedor e comprador podem exercer seus direitos no vencimento, que ocorre em data futura prevista nesse mesmo contrato.

Como investir em opções Bovespa [Passo a Passo]

Homem observando volatilidade dos dados de investimento
Investir em opções Bovespa será fácil após o passo a passo. A hora de investir é agora!

Para começar a investir em opções, antes mesmo de operar nesse mercado, é preciso analisar o seu perfil de investidor.

Isso porque estamos falando de uma aplicação com maior nível de risco e, portanto, indicada especialmente a investidores arrojados e com experiência em renda variável.

Na Rico, ao abrir sua conta, você responde breves perguntas e descobre o seu perfil de investidor, que tem relação com sua tolerância ao risco.

Então, veja quais são os passos para a compra e venda de opções:

  1. O primeiro passo para negociar opções de compra e venda na bolsa é ter sua conta criada em uma corretora de valores, como a Rico
  2. Depois de escolher uma empresa de confiança e se cadastrar, você terá o acesso liberado ao home broker, que é uma plataforma digital por onde negocia os ativos na B3
  3. Dentro da plataforma, o usuário poderá consultar a cotação de ativos de todos os tipos a partir do ticker ou número de série. Ou seja, vale tanto para ações quanto para opções
  4. Caso você não tenha essas informações de cabeça, também é possível utilizar o home broker para fazer uma consulta a partir do nome da empresa
  5. Encontrando a opção desejada, é só preencher a ordem para executar a compra ou venda pela plataforma. Tudo se resolve em poucos cliques”!

Lista das opções mais negociadas na Bovespa

Conheça abaixo o ranking com as opções mais negociadas da bolsa de valores brasileira.

Os dados abaixo foram sintetizados do ranking disponível no portal InfoMoney a partir de consulta realizada no dia 09/07/2020.

OPÇÃO

TIPO

Nº DE NEGÓCIOS

VENCIMENTO

AÇÃO DE REFERÊNCIA

ABEVG150

CALL

189758

20/07/2020

ABEV3

ABEVG14

CALL

157957

20/07/2020

ABEV3

ABEVG44

CALL

88098

20/07/2020

ABEV3

ABEVG130

CALL

32600

20/07/2020

ABEV3

ABEVS44

PUT

26323

20/07/2020

ABEV3

ABEVG160

CALL

21088

20/07/2020

ABEV3

B3SAG14

CALL

20930

20/07/2020

B3SA3

AZULG52

CALL

14688

20/07/2020

AZUL4

AZULS215

PUT

13000

20/07/2020

AZUL4

ABEVG43

CALL

11615

20/07/2020

ABEV3

Quais são as opções de compra (call) mais negociadas na Bovespa

Como você pôde observar, a proporção entre opções de compra e de venda no ranking principal deve variar de acordo com o contexto da economia.

Veja a seguir o ranking segmentado para opções do tipo call – consulta realizada em 09/07/2020.

OPÇÃO

TIPO

Nº DE NEGÓCIOS

VENCIMENTO

AÇÃO DE REFERÊNCIA

ABEVG150

CALL

208274

20/07/2020

ABEV3

ABEVG14

CALL

157957

20/07/2020

ABEV3

ABEVG44

CALL

88172

20/07/2020

ABEV3

B3SAG511

CALL

37814

20/07/2020

B3SA3

ABEVG130

CALL

32600

20/07/2020

ABEV3

B3SAG490

CALL

23300

20/07/2020

B3SA3

ABEVG160

CALL

22809

20/07/2020

ABEV3

B3SAG14

CALL

20930

20/07/2020

B3SA3

AZULG52

CALL

16205

20/07/2020

AZUL4

B3SAG545

CALL

14110

20/07/2020

B3SA3

Quais foram as opções mais líquidas da Bovespa em 2020

É possível dizer que as opções mais líquidas da Bovespa para 2020 são justamente aquelas que contam com um maior volume de negociação.

Quanto mais investidores interessados em adquirir o direito de compra e venda das ações, mais fácil será encontrar interessados na negociação – o que tem tudo a ver com o conceito de liquidez.

Como encontrar as opções mais líquidas?

O investimento no mercado de opções tem grande risco, o que significa que é indicado apenas para aqueles investidores de perfil arrojado/agressivo.

Para determinar a liquidez de cada negócio, é importante ter um bom entendimento do contexto econômico do país, além de pesquisar o histórico de desempenho da empresa na bolsa.

Analisando as 7 principais empresas do mercado de opções da Bovespa em 2020

No mercado brasileiro, é possível encontrar opções de compra e venda de empresas como a Vale, a Ambev, o Banco do Brasil e até a própria B3.

Conheça abaixo sete dos principais nomes para ficar de olho em 2020 – as cotações foram atualizadas em 09/07/2020, de acordo com informações do portal ADVFN Brasil.

Opções VALE3

A companhia brasileira Vale surgiu como uma estatal, fundada por Getúlio Vargas nos anos 1940, e foi privatizada 50 anos depois.

A companhia é, hoje, a maior mineradora do mundo, além de compor uma das maiores redes de logística do país.

Presente no mercado de ações desde sua fundação, a Vale negocia opções de compra e venda de suas ações ordinárias – a campeã em volume é hoje a VALEG578.

Opções PETR3

A Petrobras é uma empresa que nasceu estatal e assim continua até os dias de hoje, como economia mista e tendo o governo federal como sócio majoritário.

A petrolífera é uma das empresas que têm maior liquidez em seus papéis, o que incentiva também a procura por opções de compra e venda.

Na B3, a mais negociada é uma opção de venda com nomenclatura PETRS525.

Opções BOVA11

De nossa lista, este é o único ativo cujas opções não dizem respeito a ações de uma empresa.

O BOVA11 é, na verdade, um Exchange Traded Funds (ETF) – fundo de índice cuja rentabilidade acompanha o Ibovespa.

Neste momento, a principal negociação do fundo no mercado de opções é a BOVAG95.

Opções BBAS3

Outra empresa estatal com presença forte na B3, o Banco do Brasil negocia na bolsa suas ações e opções de compra e venda dos títulos ordinários da empresa.

Hoje, a principal opção atrelada ao BB de acordo com o volume de negociação é uma call denominada BBASG330.

Opções ABEV3

Conforme você deve ter percebido em nossos rankings, a Ambev é campeã de volume de negócios e, consequentemente, de maior liquidez dentro do mercado de opções.

A cervejaria negocia contratos de compra e venda de suas ações ordinárias, e o principal no momento é a call representada pela sigla ABEVG150.

Opções CSNA3

A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) tem um histórico parecido ao da Vale, tendo sido fundada e posteriormente privatizada nas mesmas épocas.

Dentro da B3, a empresa negocia a venda de ações ordinárias e opções de compra e venda, sendo a opção de call CSNAG120 a mais procurada.

Opções BBDC4

O Bradesco é um banco brasileiro fundado durante a década de 1940 e que tem presença em outros dois mercados acionários, além da B3.

Na bolsa brasileira, a companhia negocia suas ações preferenciais e opções de compra e venda – a campeã de negócios aqui é a BBDCG227.

3 Estratégias para ter sucesso no mercado de opções Bovespa

Se você está acompanhando este artigo com atenção, é porque tem interesse em fazer parte do mercado de opções.

Então, como conhecimento é uma peça-chave para operar nele, vale conhecer algumas das estratégias indicadas para ter sucesso com esse tipo de investimento.

Straddle

O straddle é uma estratégia de traders que pode trazer, ao mesmo tempo, proteção e lucros expressivos para sua carteira de investimento.

A técnica é relativamente simples: você precisa comprar uma call e uma put da empresa para garantir ao mesmo tempo a opção de compra e a opção de venda.

Assim, se o valor da ação cair, a call também deve se desvalorizar, mas a put ganha valor, o que acaba compensando a diferença.

Estratégia dos pozinhos

Para participar da estratégia dos pozinhos, o investidor precisa estar com seu capital constantemente posicionado em opções fora do dinheiro (out of money).

Além disso, é preciso investir em opções que dificilmente serão exercidas por trazerem um valor de mercado muito baixo.

Outro ponto importante para garantir bons resultados aqui é investir apenas em empresas que você acredita estarem às vésperas de uma valorização, o que permite ao investidor vender os títulos – se isso não acontecer, eles “viram pó”.

Borboleta ou butterfly

A técnica butterfly se tornou conhecida entre traders profissionais por indicar um caminho simples, mas efetivo.

O seu nome vem do fato de que a estratégia conta com quatro vértices e seu formato se assemelha ao de uma borboleta: o investidor precisará comprar uma opção baixa, vender duas intermediárias e comprar uma acima.

O sucesso vem quando há permanência dos valores das ações no mesmo parâmetro, já que o objetivo aqui é ter ganhos com o desgaste do miolo vendido.

Conclusão

Se você já tem certa experiência com o mundo de investimentos ou tem um perfil de investidor mais agressivo, o mercado de opções pode ser um ótimo caminho.

Bastante dinâmica, a modalidade ganha mais segurança por meio do estudo e conhecimento aprofundado sobre economia.

Com as nossas dicas, esperamos ter te deixado ainda mais perto do sucesso financeiro.

Abra sua conta na Rico e comece a investir seu dinheiro!


junho 30, 2020

Custos e liquidação: ações, opções e BMF  

Se você investe seu dinheiro precisa ficar de olho em alguns pontos importantes. Ou, se pretende investir, é bom já estar preparado. Dois desses pontos são: a liquidação e os custos do investimento.

É importante saber quando acontece a liquidação do investimento que você escolher e quais são os custos envolvidos na operação. Assim, você consegue se planejar melhor e garantir que os investimentos da sua carteira fazem sentido com suas necessidades.

Se você investe ou quer investir no mercado de ações, opções ou BMF esse post é para você. Entenda como funciona a liquidação e quais são os custos desses investimentos.

O que é liquidação do investimento?

A liquidação do seu investimento é o dia do efetivo pagamento ou recebimento da operação em financeiro pelo cliente. Por exemplo: se você vender uma ação na segunda feira e a liquidação dela for de dois dias úteis, receberá o dinheiro na quarta-feira.

É importante saber qual é a liquidação dos seus investimentos para conseguir se planejar. Se você precisar do dinheiro para investir em outro ativo, por exemplo, precisa saber quando liquida a venda dos seus investimentos atuais.

Quais são os custos?

Os custos do investimento são taxas que você precisa pagar para realizar alguma operação. Cada investimento possui custos diferentes. Por isso, é importante saber quais são os custos envolvidos antes de montar sua carteira de investimentos.

Pode ser que, se comparado ao valor que você investir, os custos sejam muito altos fazendo a operação não valer a pena. Portanto, fique de olho!

Separamos os custos e liquidação de três ativos que causam dúvidas nos nossos clientes: ações, opções e BMF.

Ações

Para quem investe em ações separamos algumas informações importantes:

  • A liquidação da compra ou venda de ações ocorre em dois dias úteis após a execução da ordem;
  • Caso seja uma ordem de venda que já tenha sido executada, será possível realizar a compra de outra ação, sem necessidade de aguardar a liquidação.

Se você é cliente Rico, sua nota de corretagem, que funciona como um recibo da operação, ficará disponível na conta no próximo dia.

Para acessá-la baste entrar no menu lateral esquerdo > investimentos > ações > notas de corretagem. Nesta nota, é possível acompanhar as informações de ativos: o que foi comprado, a data da operação, o preço e custos envolvidos.

Custos para investir em ações na Rico:

  • Compra/venda ações, swing, lote integral: CORRETAGEM ZERO!
  • Compra/venda ações, swing, frações: CORRETAGEM ZERO!
  • Day-trade: CORRETAGEM ZERO!

Existem também os custos da própria B3, que são:

  • Taxa de negociação
  • Liquidação
  • Registro e/ou emolumentos

A cobrança é um percentual do volume financeiro operado total da nota. Você pode consultar os percentuais na tabela do site da B3.

Se você investe em operações alavancadas, fique atento. Operações alavancadas estão sujeitas a enquadramento compulsório do risco ou de final do dia pelo robô de zeragem, e estas zeragens possuem um custo diferenciado conforme tabela:

Volume Financeiro na Zeragem

Tabela Bovespa

% sobre o volume

Cobrança máxima de corretagem

Até R$ 200.000,00

0,50%

0,50%

R$ 500,00

Até R$ 200.000,01 até R$ 1.000.000,00

 

0,25%

R$ 1.000,00

Acima R$ 1.000.000,01

 

0,10%

R$ 2.000,00

Opções

Para quem investir em opções:

  • A liquidação da compra ou venda de opções ocorre em um dia útil após a execução da ordem.
  • Caso seja uma ordem de venda que já tenha sido executada, será possível realizar a compra de outra opção, sem necessidade de aguardar a liquidação.

A nota de corretagem ficará disponível no dia seguinte à operação, na sua conta da Rico, como já explicamos anteriormente.

Custos para investir em opções na Rico:

  • Compra/venda: ZERO! A Rico zerou a corretagem para operar opções.

Caso exerça ou seja exercida a opção, cobraremos a taxa operacional seguindo a tabela Bovespa.
Valor mínimo de taxa operacional: R$ 40,40

  • De R$ 0,01 à R$ 135,07: R$ 2,70 fixo + 0,00% do volume
  • De R$ 135,08 à R$ 498,62R$ 0,00 fixo+ 2,00% do volume
  • De R$ 498,63 à R$ 1.514,69R$ 2,49 fixo + 1,50% do volume
  • De R$ 1.514,70 à R$ 3.029,38R$ 10,06 fixo + 1,00% do volume
  • Acima de R$ 3.029,39R$ 25,21 fixo + 0,50% do volume

ISS: Sobre estes valores é necessário acrescentar (gross up) as alíquotas de: (i) 5% referente ao ISS do município de São Paulo, (ii) 0,65% referente ao PIS e (iii) 4% referente ao COFINS.

Também devem ser incluídos os custos da B3 que explicamos no tópico anterior.

BMF

Se você já investe ou quer investir em BMF, seguem algumas dúvidas recorrentes para te ajudar:

  • A liquidação da compra e/ou venda de BMF ocorre em um dia útil após a execução da ordem.

Mais uma vez, poderá acessar a nota de corretagem na sua conta Rico.

Custos para investir em BMF na Rico:

  • Para quem tem RLP ativo: Custo zero para minis (índice e dólar)

Para ativá-lo, basta acessar sua conta no menu lateral esquerdo > RLP > ativar.

Caso não tenha o RLP ativo:

  • Compra/venda swing: R$ 0,75 centavos por contrato operado no mini índice e no mini dólar.
  • Day-trade: R$ 0,45 centavos por contrato operador no mini índice e no mini dólar.

Já para contratos cheios do índice e do dólar são:

  • Swing: R$ 3,75 por contrato.
  • Day-trade: R$ 2,25 por contrato.

ISS: Sobre estes valores é necessário acrescentar (gross up) as alíquotas de: (i) 5% referente ao ISS do município de São Paulo, (ii) 0,65% referente ao PIS e (iii) 4% referente ao COFINS.

As operações alavancadas estão sujeitas a enquadramento compulsório do risco ou de final do dia pelo robô de zeragem, e estas zeragens, possuem um custo diferenciado:

  • Zeragem de mini índice e/ou mini dólar e mini S&P: R$ 5,00 reais por contrato.
  • Zeragem de contrato cheio: R$ 25,00 reais por contrato.

Também devem ser incluídos os principais custos da B3. Eles não são isentos pelo RLP, já que são custos diretos da B3 e não da corretora. Você pode simular os custos das operações em mercado BMF no site da B3.

Agora você pode investir em ações, opções ou no mercado BMF com mais segurança. E lembre-se: conte sempre com a Rico para descomplicar seus investimentos 🙂

Abra sua conta com a gente!


junho 1, 2020

Raspadinhas do Zé Goes – Invista em Opções!  

Você já ouviu falar em “investir em opções”? É uma alternativa para investir na Bolsa de Valores um pouco diferente do que apenas investir em ações.

O mercado de Opções é para investidores arrojados. Esse tipo de investimento garante ao investidor o direito de comprar ou vender ações em uma data futura por um preço pré-determinado.

Para ficar um pouco mais claro: pense em um seguro de carro. Com ele, você garante o direito de vender o veículo por um valor prefixado, pois ele cobre os riscos que o carro corre, mesmo que aconteça um imprevisto que o desvalorize.

As opções funcionam mais ou menos assim no mercado financeiro.

Aqui no Blog da Rico, já falamos sobre o que são opções e como investir nesses ativos.

Hoje, vamos trazer uma estratégia que pode te ajudar a investir em Opções.

Mas antes: para quem é essa estratégia?

É importante sempre ter em mente para que tipo de investidor cada investimento é. E, claro, saber qual é o seu tipo de investidor – o que chamamos de suitability no mundo dos investimentos.

Saber o seu tipo de investidor vai ajudar a guiar a sua carteira de investimentos para ativos que fazem sentido com seus objetivos e tolerância a riscos. Assim, você terá uma carteira adequada para você.

Existem três tipos: conservador, moderado ou agressivo. Investir em opções é mais indicado para o investidor agressivo, ou seja, que aceita correr mais riscos para buscar uma rentabilidade maior.

Ao investir em Opções é verdade que existe a possibilidade de ganhos de dezenas ou milhares de vezes em pouco tempo. Mas ao mesmo tempo existe a possibilidade da perda de todo capital utilizado para compra destas opções e em caso de estar vendido em opções de perdas ilimitadas. 

Além disso, é indicado investir um valor que “não vai fazer falta” para você. Com opções isso é possível, pois a grande maioria delas são negociadas por preços bem baixos.

Muitas vezes cada opção custa apenas alguns centavos, já que elas são derivativos, ou seja, direitos de comprar ações no futuro e não o ativo em si.

Lembre-se: o risco de você não ter rentabilidade com opções é alto. Então invista um valor que não vai prejudicar sua carteira caso você o perca 100%.

Como funcionam as Opções?

Para investir em opções é necessário fazer uma análise gráfica para projetar os movimentos das ações e se beneficiar do prêmio das opções. Ou seja, é preciso analisar em que momento cada ação está para incluí-la na sua estratégia de opções.

As opções vencem na 3ª sexta-feira de cada mês. E o momento mais adequado para comprá-las é na virada do mês – se você identificar o mercado caindo.

Funciona assim: na virada do mês, nos próximos 3 dias você analisa se tem queda nas principais ações do mercado. Identificando essas ações, você pode incluí-las na sua estratégia de opções.

Se na quinta-feira anterior ao vencimento das opções (3ª sexta-feira do mês) você estiver no lucro, pode zerar a posição. Por exemplo: se comprou as ações a R$ 0,10 e na quinta-feira ela fechou a R$ 0,15 vale a pena zerar a posição e colocar no bolso.

Mas se a ação fechar a R$ 0,02, por exemplo, você vai perder o dinheiro colocado. Por isso, lembre-se: não arrisque um valor que pode comprometer suas finanças.

Para entender mais detalhadamente, recomendamos a leitura do nosso post sobre opções.

Raspadinhas do Zé Goes: estratégia para investir em Opções

Se você é cliente Rico, tem um motivo a mais para investir em opções: as Raspadinhas do Zé Goes, analista da Rico especializado em operações com opções.

Periodicamente, vamos indicar algumas opções com possibilidades de grande retorno para você incluir nos seus investimentos. Elas serão indicadas com base em análises de mercado e oportunidade de rentabilidade.

Você receberá diretamente no seu e-mail e terá mais essa alternativa para diversificar sua carteira de investimentos.

Se você ainda não é cliente Rico, abra sua conta agora mesmo para investir em Opções (COM CORRETAGEM ZERO!) e outros ativos e monte uma carteira de investimentos de acordo com seus objetivos específicos!